Join us on a literary world trip!
Add this book to bookshelf
Grey
Write a new comment Default profile 50px
Grey
Subscribe to read the full book or read the first pages for free!
All characters reduced
Sindicalismo: Da Expectativa Revolucionária à Crítica da Conformação Burocrática - cover

Sindicalismo: Da Expectativa Revolucionária à Crítica da Conformação Burocrática

José Santana da Silva

Publisher: Edições Enfrentamento

  • 0
  • 0
  • 0

Summary

O sindicalismo surgiu como produto da luta dos trabalhadores e foi considerado uma promessa de contribuição para o processo de autoemancipação dos trabalhadores. A expectativa revolucionária em torno dos sindicatos foi se perdendo com o passar do tempo e com a burocratização dessas organizações. Posteriormente, os sindicatos passaram a ser criticados por sua burocratização e conservadorismo crescentes. José Santana da Silva aborda justamente o processo de análise dos sindicatos por autores que se tornaram célebres na discussão sobre as organizações sindicais e o sindicalismo, desde Karl Marx, passando por Lênin e Trotsky, até chegar a Anton Pannekoek. A presente obra é leitura fundamental para quem quer compreender as principais análises marxistas e pseudomarxistas dos sindicatos, bem como o seu significado nas lutas de classes contemporâneas.

Other books that might interest you

  • O processo de construção da questão quilombola - discursos em disputa - cover

    O processo de construção da...

    Amanda Lacerda Jorge

    • 0
    • 0
    • 0
    A “questão quilombola”, que vem se constituindo desde 1988 no Brasil, a partir de discursos e posicionamentos de vários agentes, não existia antes do próprio artigo 68 do Ato das Disposições Constitucionais Transitórias da Constituição Federal. Com tal dispositivo legal, foi garantido o direito a terra para o heterogêneo grupo dos remanescentes de quilombos. No entanto, a imprecisão do comando constitucional gerou um intenso debate sobre os limites e possibilidades de operacionalização do acesso à propriedade fundiária. É diante deste cenário, que esta obra se situa. A partir das discursividades que compõem o que chamamos de “questão quilombola”, buscamos compreender como esta vem sendo construída e interpretada. O livro se volta para a análise dos agenciamentos colocados em jogo pelos “intérpretes” que circulam em torno da “questão quilombola” e que se alocam no campo das ciências sociais, do Estado e do direito. Trata-se de mapear a disputa pela legitimidade social da definição do que são os “quilombolas” e quais são as “suas terras”.
    Show book
  • Exercício físico e qualidade de vida na terceira idade - cover

    Exercício físico e qualidade de...

    Luiz Diego Vidal Santos, Catuxe...

    • 0
    • 0
    • 0
    Este livro nasceu da necessidade do autor de abordar as complexidades existentes no trabalho com um grupo tão heterogêneo como o grupo da terceira idade. O livro mantém a proposta de abordar o tema exercício físico para a terceira idade, de forma simples e clara, com uma linguagem mais limpa e dinâmica, utilizando relatos reais de praticantes de atividades em programas públicos direcionados a este grupo, alcançando assim o entendimento das mais rotineiras perguntas, por que realizar, como realizar, levando-o à assimilação, reflexão e à compreensão da multiplicidade dos conhecimentos a serem oferecidos, possibilitando-lhe ampliar opiniões na área de gerontologia e atuar de forma competente e planejada, como convém ao profissional que busca a formação continuada para vencer os desafios que a evolução científico-tecnológica impõe ao mundo contemporâneo em constante mudança.
    Show book
  • Escritos sobre a educação a partir de uma perspectiva latino-americana - cover

    Escritos sobre a educação a...

    Allene Lage

    • 0
    • 1
    • 0
    Trabalho resultante do Componente Curricular Pensamento Pedagógico Latino-Americano ofertado no âmbito da linha de pesquisa Estado, Diversidade e Educação do Programa de Pós-Graduação em Educação Contemporânea da Universidade Federal de Pernambuco – Centro Acadêmico do Agreste –, esta obra aborda as principais referências teóricas do pensamento pedagógico latino-americano que apontam para uma educação do povo igualitária, emancipatória e autônoma, refletindo sobre suas contribuições para educação contemporânea.
    Show book
  • A Comuna Revolucionária - cover

    A Comuna Revolucionária

    Karl Korsch

    • 0
    • 0
    • 0
    A Comuna de Paris de 1871 foi o evento histórico mais importante para a luta operária do século 19. Desde Marx, diversos marxistas escreveram sobre essa primeira experiência de revolução proletária inacabada. Os dois ensaios de Karl Korsch sobre a Comuna Revolucionária apontam para uma análise crítica da interpretação de Marx a respeito dessa experiência histórica. A tradução e resgate desses textos são importantes não apenas por retomar a discussão sobre a Comuna de Paris e a interpretação de Marx ao seu respeito, mas também por ajudar a situar o pensamento de Korsch e sua evolução intelectual, o que é facilitado pelo prefácio de Nildo Viana, que contextualiza e realiza uma análise crítica do pensamento e da interpretação de Korsch.
    Show book
  • Uma Cidade no Sertão - Jatahy (1880-1930) - cover

    Uma Cidade no Sertão - Jatahy...

    Rafael Alves Pinto Júnior,...

    • 0
    • 0
    • 0
    O livro conta a história dos principais casarões edificados em Jataí de 1880 a 1930, destacando o projeto de arquitetura de cada um deles. Como expressão da cultura , tanto o espaço edificado quanto o espaço urbano são objetos de análise ao que conceituamos como cultura de morar (JUNIOR, 2011). Entendida como uma faceta da cultura, ou um conjunto multifuncional de valores socialmente compartilhados e historicamente construídos, comportamentos, experiências, padrões sociais, elementos identitários e imagéticos que orbitam em torno do espaço privado da habitação. Uma postura que implica em considerar também os valores, usos e significados dos espaços arquitetônicos que as formas espaciais dão origem: ponto de partida à tessitura de narrativas textuais, visuais, reais ou imaginárias do lugar de morar. A partir disso, o interesse  dos autores se volta para a implantação da povoação  de Jataí, seu núcleo urbano inicial, no final do século XIX até 1930. Este recorte temporal se justifica por duas razões: em primeiro lugar, a evidente necessidade de registrar a ocupação espacial a partir de suas origens, compreender seu traçado e sua implantação. Em segundo lugar, estabelecer a década de 1930 como limite, se justifica em função das profundas transformações desencadeadas pela chamada revolução de 1930. No novo ambiente político desta época o estado de Goiás vivenciou uma profunda alteração com a construção de Goiânia, em 1933, e uma reorganização das zonas de influência política, social, econômica e cultural que ela representava. Uma alteração que colocaria a produção do espaço construído em outros parâmetros. Por razões políticas, culturais e sociais, a década de 1930 representou uma inflexão.
    Show book
  • Grafias da cidade na poesia contemporânea (Brasil-Portugal) - cover

    Grafias da cidade na poesia...

    Ida Alves

    • 0
    • 0
    • 0
    A cidade, como a poesia, é palco desafiador que proporciona incontáveis reflexões e questionamentos. Pensando nisso, Ida Alves e Marleide Anchieta reúnem, neste livro, diversos ensaios de jovens pesquisadores que se propõem a discutir cidade e poesia de forma acentuada e comprometida, tendo como base os versos luso-afro-brasileiros de importantes nomes da poesia de nosso tempo, percorrendo múltiplos espaços urbanos.
    Show book