Join us on a literary world trip!
Add this book to bookshelf
Grey
Write a new comment Default profile 50px
Grey
Subscribe to read the full book or read the first pages for free!
All characters reduced
Singular - cover

Singular

Leonardo Nunes

Publisher: Jaguatirica

  • 0
  • 0
  • 0

Summary

Um homem, uma mulher. Versos de amor, de encontro, de paixão. A vida no sentido mais leve e completo do ser, o estado de paixão onde se escuta – sem fôlego – as insignificâncias do relacionamento, aqueles pormenores da vida íntima que transborda e é de sutil delicadeza. O livro 'Singular', de Leonardo Nunes, elabora, em forma de poemas, elementos que dão voz à construção de um lar,  essa vivência/sensibilidade que acolhe prenúncios de um amor que, como dizia Otávio de Faria, 'não é impossível, seguramente não o é. Mas é um milagre – o milagre de um equilíbrio que nada consegue romper, apesar de sua infinita fragilidade.'
Available since: 08/25/2018.

Other books that might interest you

  • Herói do mar - cover

    Herói do mar

    Ester Vaz

    • 0
    • 0
    • 0
    "O livro 'Herói do Mar' assinala a estreia literária da escritora Ester Vaz. Um poema longo, ao modo épico, evoca o primeiro verso do hino 'A portuguesa', em representação ao país, sua história e sua arte greco-romana: "Heróis do mar, nobre povo / Nação valente, imortal / Levantai hoje de novo / O esplendor de Portugal!". Na escrita de Ester, traça-se um poema que não pede permissão para nos envolver, como um mergulho no mar, onde o leitor baila com as vagas, nas idas e vindas de um relacionamento, que semelha ao baloiço do mar. Por ora é suave, e por vezes mostra sua face cruel. A poeta entrelaça o leitor em seus tentáculos, num texto corrido, único, monolítico, feito o oceano – imenso, inescapável. Neste mergulho do destino, o amor abandonado chega à tona apenas para recuperar o fôlego e voltar a submergir."
    Show book
  • Sonetos - Poemas de Amor - cover

    Sonetos - Poemas de Amor

    Luís Vaz de Camões

    • 0
    • 0
    • 0
    Luís Vaz de Camões (c. 1524 — 10 de Junho de 1580) é frequentemente considerado como o maior poeta de língua portuguesa e dos maiores da Humanidade. O seu gênio é comparável ao de Virgílio, Dante, Cervantes ou Shakespeare. A obra lírica de Camões foi publicada como "Rimas", não havendo acordo entre os diferentes editores quanto ao número de sonetos escritos pelo poeta e quanto à autoria de algumas das peças líricas. Alguns dos seus sonetos, como o conhecido "Amor é fogo que arde sem se ver", pela ousada utilização dos paradoxos, prenunciam o Barroco.  Nesta coleção, apresentamos uma recolha de Sonetos de Camões cujo tema é o amor. (Sumário adaptado da Wikipedia por Leni)
    Show book
  • Mitomaníaca - Poesias - cover

    Mitomaníaca - Poesias

    Aline Djokic

    • 0
    • 1
    • 0
    Os 102 poemas de Aline Djokic neste ‘Mitomaníaca’ passeiam pelos mitos e alegorias que cercam a construção do universo e da persona feminina ao longo da humanidade, confrontando-os com os desejos de rebeldia e insubmissão que caracterizariam o primeiro dos mitos femininos, Lilith. É esta, aliás, a imagem que se dá à estampa, em uma figuração mais clássica e menos pagã, de uma mulher que flerta, não apenas com o pecado, mas com a liberdade; não com a desobediência inaugural, mas com a consciência da própria plenitude. Nesta viagem através de estereótipos e arquétipos, encontramos a voz poética forte e desafiadora dos clichês desde sempre atribuídos àquelas que eram capazes de pensar por si, refletir e, mais que tudo, questionar. A poeta, paulista de Presidente Prudente (SP), nasceu em 1979 e é mestre em Língua e Literatura Portuguesa pela Universidade de Hamburgo, Alemanha, país onde vive há 20 anos. ‘Mitomaníaca’ é o seu livro de estreia.
    Show book
  • Os escritores de cartas à mão armada - cover

    Os escritores de cartas à mão...

    Olufunke Ogundimu

    • 0
    • 0
    • 0
    Os escritores de cartas à mão armada da autoria de Olufunke Ogundimu é uma estória sobre uma comunidade nigeriana que recebe cartas de assaltantes à mão armada a anunciar a sua chegada e uma lista de pertences que tencionam levar. Os assaltantes também enviam cópias destas cartas à polícia, aconselhando as suas potenciais vítimas a não se incomodarem. Usando o pronome colectivo “nós” para implicar uma voz narrativa coroada, Ogundimu retrata efectivamente, com um sentido de humor peculiar, a confusão colectiva e a determinação de civis indefesos e o estado lamentável do policiamento no país
    Show book
  • Mulher - cover

    Mulher

    Antonio Ramalho

    • 0
    • 0
    • 0
    O livro 'Mulher', do escritor, médico e poeta António Pereira Ramalho, traz uma colecção de poemas dedicados à mulher na sua essência, naquilo que é, e que só ela representa. Há, nas poesias de António Ramalho, traços de histórias de um tempo e de um lugar, no toque da paixão que sente o coração do poeta. Pelos versos do poema, pode-se amar o que ela é, e o que não é; pode-se amar a quem diz saber a direcção para tentar sempre, o rosto que se oferece sempre aberto aos demais, a partilha de uma luz que acontece quando menos se espera.
    Show book
  • O tempo exacto - cover

    O tempo exacto

    António Carlos Cortez

    • 0
    • 0
    • 0
    'Na antologia que reúne seus últimos quinze anos de produção poética, António Carlos Cortez nos presenteia com o melhor e mais tocante de seu trabalho.‘O tempo exacto’ é uma obra diacrônica que revela o amadurecimento do autor e que conduz o leitor para uma busca individual pelo sentido maior das palavras. A poesia é pele, o corpo do poema é também o poeta, seu corpo, sua carne. A poesia nasce em seu tempo exato, a página não espera, a chegada do sentido, e assim ela nasce, acontece, confunde e revela.'
    Show book