Join us on a literary world trip!
Add this book to bookshelf
Grey
Write a new comment Default profile 50px
Grey
Subscribe to read the full book or read the first pages for free!
All characters reduced
O enegrecimento do feminismo brasileiro e o enfrentamento da visão totalitária da branquitude - cover

O enegrecimento do feminismo brasileiro e o enfrentamento da visão totalitária da branquitude

Veralucia Maria De Albuquerque Barbosa

Publisher: Cia do eBook

  • 0
  • 0
  • 0

Summary

Esta obra objetiva ilustrar sobre o direito à igualdade como direito humano e o direito à igualdade racial da mulher negra, descrever os movimentos feministas tradicional e negro no Brasil, o ativismo do feminismo negro e processo de empoderamento da mulher negra e inferir o enfrentamento da totalidade branca.

Other books that might interest you

  • Orgulho - Os 7 pecados capitais (Portuguese Edition) - cover

    Orgulho - Os 7 pecados capitais...

    Carlos Ruiz

    • 0
    • 0
    • 0
    Existem muitos conceitos falsos sobre o orgulho. Alguns acham que é apenas arrogância; outros estão confusos sobre o uso positivo da palavra quando se trata de reconhecer o desempenho de alguém. Qual é realmente o significado do orgulho? 
    E o que é orgulho espiritual? 
    Como é que muitas vezes vemos nos outros, mas não conseguem vê-lo em nós mesmos? 
    O que a Bíblia diz sobre o orgulho? 
    De onde vem o pecado e por que é tão comum? 
    Como podemos evitar ficar orgulhosos e por que nos incomodar? 
    Essas e muitas outras perguntas serão respondidas neste livro. Você verá como o orgulho levou a sérias conseqüências, como ele consome o cerne da nossa identidade e como podemos mudar. Você entenderá por que isso acontece todos os dias e suas muitas manifestações. 
    Show book
  • Tempo de Meditar - cover

    Tempo de Meditar

    Sofia Bauer

    • 0
    • 1
    • 0
    Esse livro é um guia de meditação. Prático, ensina desde a Neurociência da meditação até as técnicas que você poderá praticar. A arte de meditar pode ser usada como uma excelente ferramenta de prevenção à saúde. Neurocientistas já comprovaram que a meditação pode prevenir e diminuir doenças crônicas e melhorar seu equilíbrio mental. Ela evita dores crônicas, melhora a insônia e aumenta o tamanho de seu telômeros, o que significa rejuvenescimento, além de ajudar o controle de depressão, insônia, ansiedade, compulsões.
    Meditar é simples! E você verá que não ficamos sem pensar! Verá o quanto é poderosa a mudança que virá após dois meses da prática regular. Aqui você vai aprender várias técnicas simples e o porquê meditar é um PRESENTE para o seu FUTURO. Ela lhe concede o prazer do bem-estar, a calma cerebral e limpa sua mente. E, para isso, basta acompanhar as meditações guiadas presentes neste livro. 
    Você vai aprender a desacelerar multitarefas neste mundo e se dar o presente do descanso que traz a tranquilidade mental.
    Show book
  • Entendendo a ansiedade de separação na infância - Orientações para pais familiares e professores - cover

    Entendendo a ansiedade de...

    Adriana Sampaio Spinola, Célia...

    • 0
    • 0
    • 0
    Este e-book é para pais, cuidadores, familiares, professores e todos aqueles que se interessem pelo tema Transtorno de Ansiedade de Separação (TAS) na infância. As autoras abordam os mitos e as verdades sobre o Transtorno de Ansiedade de Separação (TAS), a diferenciação entre medo e ansiedade, critérios auxiliares para a identificação e reconhecimento do transtorno, além de orientações para lidar com os problemas identificados.
    Show book
  • Dialogue Democracy and Authoritarianism - cover

    Dialogue Democracy and...

    João Roberto Dos Santos Da Costa...

    • 0
    • 0
    • 0
    Digest
    
    Ramon Lull wants to establish peace among people: Christians, Jews and Muslims. Against Dubois’s political thought, he defends a permanent forum of debate in religion and philosophy opened to everybody. He thinks it is necessary a world authority supported by free will of people to establish a real dialogue of civilizations, tolerance, economic cooperation and solidarity. Lull considers justice an indispensable virtue to develop and preserve common good. Taking this into account, the deliberative power must strive to promote this common good. On the contrary, the bad governance causes a general lack of virtue that implies corruption. In this situation people are allowed to substitute bad politicians by others. In the modern state, this doctrine has not been taken into account, which explains the difficulties of democracy according to Tocqueville, an author that considers the classical concept of natural law to legislate and rule society. According to the Pope John Paul II, Christ offers the peace of the realm of God. I also identify a return to medieval Ramon Lull’s doctrine of justice and peace, which is possible due to the influence of Francisco de Vitoria and the Salamanca School. To reshape modern customs it would be necessary to educate societies economic and politically, which has much to do with the “political man” in the Aristotelian sense. Cardinal Joseph Ratzinger met the Philosopher Jürgen Habermas at the Catholic Academy of Bavaria in Munich on January 19, 2004. They talked about the integral function of the state to steady social order. They stimulated people to investigate the causes and possible solutions to overcome the global and moral crisis. Their method in Political Science is mainly based on intercultural dialogue, authority, tolerance and solidarity. They also agree that democratic social order around the world requires the link between state service and civil society participation. This is a return to Ramon Lull’s political thought based on a correct legislation and good costums to build effective social peace. This is a promising step in the context of modernity.
    
    Descrição
    
    Ramon Llull quer estabelecer a paz entre as pessoas: cristãos, judeus e muçulmanos. Ele defende, contra o pensamento político de Dubois, um fórum permanente de debate sobre religião e filosofia que seja aberto a todos. Para estabelecer um verdadeiro diálogo de civilizações, a tolerância, a cooperação econômica e a solidariedade, ele pensa que é necessária a existência de uma autoridade mundial apoiada pela livre vontade das pessoas. Llull considera a justiça uma virtude indispensável para desenvolver e preservar o bem comum. Levando isso em conta, considera necessário um poder deliberativo que se esforce para promover esse bem comum. Ao contrário, o mau governo causa uma falta geral de virtude que implica a corrupção. As pessoas têm permissão então para substituir os maus políticos por outros. No Estado moderno, esta doutrina não foi considerada, o que explica as dificuldades da democracia segundo Tocqueville, um autor que se baseia no conceito clássico de lei natural para legislar e governar a sociedade. Segundo o Papa João Paulo II, Cristo oferece ao mundo a paz do reino de Deus. Eu também identifico nele um retorno à doutrina medieval de Ramon Llull sobre a justiça e a paz, o que é possível devido à influência de Francisco de Vitória e da Escola de Salamanca. Para remodelar os costumes modernos, é necessário educar as sociedades econômica e politicamente, algo que tem muito a ver com o "homem político" no sentido aristotélico. O Cardeal Joseph Ratzinger reuniu-se com o filósofo Jürgen Habermas na Academia Católica da Baviera, em Munique em 19 de janeiro de 2004. Eles conversaram sobre a função integral do Estado para a consecução da estabilidade da ordem social. Também estimularam as pessoas na busca das causas e possíveis soluções para superar a crise globar e moral. O método de ambos, em Ciência Política, baseia-se principalmente no diálogo intercultural, a autoridade, a tolerância e a solidariedade. Eles também concordam em que uma ordem social democrática vigente em todo o mundo requer o nexo entre a mediação do Estado e a participação da sociedade civil. É um retorno ao pensamento político de Ramon Llull fundamentado na correta legislação e nos bons costumes para construir uma efetiva paz social. Trata-se de um passo promissor no contexto da modernidade.
    Show book
  • Os relacionamentos e seus vínculos - Influências que interferem na construção da personalidade e do conhecimento - cover

    Os relacionamentos e seus...

    Jc Silva

    • 0
    • 1
    • 0
    Desajustes sociais têm provocado resistência, baixa autoestima, falta de encorajamento para enfrentar situações que exijam posicionamento autônomo, por isso, a necessidade do estudo dos relacionamentos e seus vínculos, dos elos de ligação, emocional e relacional, que unem duas ou mais pessoas ou duas ou mais partes dentro de uma pessoa, para se entender como ocorre à construção da identidade do indivíduo e sua vinculação não só com o conhecimento, mas com a aprendizagem, bem como sua relação com o saber e o não saber. Os bloqueios impeditivos não ocorrem por acaso e, salvo problemas patológicos de ordem genética, todos os sujeitos nascem com alta capacidade de aprender, mesmo que não tenham quem o ensine. Descoberto os fatores geradores de bloqueios impeditivos, os objetivos propostos serão alcançados de forma prazerosa e producente. O leitor será conduzido a identificar as interferências positivas e/ou negativas dos vínculos na aprendizagem, discutir a importância da afetividade no caminho do aprender. Será instigado a desenvolver seus talentos e explorar novas áreas em que os problemas ainda não se cristalizaram, na busca para implementação de ações preventivas na construção de vínculos saudáveis na interação entre a pessoa e o mundo no qual ela está inserida e participará de modo ativo ou passivo no desenvolvimento de sua aprendizagem e na construção de sua personalidade. Coloque a “mão na massa” e construa novas e promissoras histórias geradoras de legados saudáveis e sustentáveis!
    Show book
  • Noções históricas: - ensino e experiências contemporâneas - cover

    Noções históricas: - ensino e...

    Sérgio Paulo Morais

    • 0
    • 1
    • 0
    O livro “Noções Históricas: ensino e experiências contemporâneas Contemporâneas, Ensino, Narrativas e Experiências” aborda temas correlacionados ao ensino de História (proposta curricular, formação de professores, experimentos em torno de memórias e intervenções escolares) em diálogo com análises sobre constructos e narrativas sociais (teatro, literatura, cinema e arte).
    Show book