Join us on a literary world trip!
Add this book to bookshelf
Grey
Write a new comment Default profile 50px
Grey
Subscribe to read the full book or read the first pages for free!
All characters reduced
Pensamentos de Adolescente - cover

Pensamentos de Adolescente

Sirley Barreto

Publisher: Editora Courier Brasil

  • 0
  • 0
  • 0

Summary

Desde pequena eu já me dedicava a arte da leitura e da escrita. Tive alguns textos publicados no jornal do Colégio Pitágoras nas séries finais do ensino fundamental; No ensino médio vieram os amores, as paixões, as decepções... Aí não aguentei... Passei a transpor para o papel tudo que sentia... E gostei!Tive meus escritos selecionados em vários concursos literários e tive um conto publicado no livro Grandes Escritores da Bahia, pela Editora Litteris.Hoje, sou educadora física e psicopedagoga, e continuo numa relação muito estreita com tudo o que balança as emoções. Este livro é um resgate dos escritos daquela época que voltaram a ter vida no período de isolamento social ocasionado pela covid 19 em companhia da minha princesa Sophia.Espero que curtam a leitura breve dessas reflexões, desses escritos que trazem um pouco da vontade de viver o mundo, de (re)descobrir o amor, de se encher de
Available since: 01/13/2022.

Other books that might interest you

  • As solas dos pés do meu avô - cover

    As solas dos pés do meu avô

    Tiago D. Oliveira

    • 0
    • 0
    • 0
    Nas "rachaduras das solas duras" dos pés de um avô morto, "de cima de suas nove décadas", é que o poeta Tiago D. Oliveira tece a sua reflexão sobre a trama da existência. Nas palavras de Itamar Vieira Júnior, neste livro de poesia "As solas dos pés do meu avô" muitas vidas irão despontar da pele ressequida desses pés, as dos ascendentes e descendentes, tendo sempre a paisagem da Terra, não como mero palco dessa jornada humana, mas como uma personagem prenhe de vida, seja a cidade, Lisboa, ou o Sertão profundo. O gado, a água, as ruas, a casa e a religiosidade são elementos que compõem a seiva perene que alimenta nossos corpos desde a raiz. Com prefácio da doutora Clarissa Macedo e posfácio do escritor Ronaldo Cagiano, percebemos que ao ler esta obra que toca a imensidão de nós mesmos, constatamos que todos surgimos, de uma forma ou de outra, do caminhar dos que nos antecederam.
    Show book
  • A Volta - cover

    A Volta

    Ananita Rebouças

    • 0
    • 0
    • 0
    “A Volta” é o encontro da palavra e dossentimentos, uma catarse de vida feita de maneiraverdadeira e apaixonante, pois carrega todas asverdades que são possíveis de sentir.Cada poesia nos faz entender melhor o nosso dia adia, e nos permite viver as possibilidades de todos osmomentos, sejam eles bons ou ruins, mas sobretudoé capaz de nos proteger contra possíveisdescaminhos.“A Volta” é, literalmente, o regresso à imaginaçãoe à fertilidade que a literatura nos permite, pois lendoeste livro sentimos e entendemos melhor tantasengrenagens que até então não se permitiam mover.
    Show book
  • Poemas de vida e de morte de um médico à noite - cover

    Poemas de vida e de morte de um...

    Gustavo Nobre de Jesus

    • 0
    • 1
    • 0
    O escritor e poeta Gustavo Nobre de Jesus, um médico habituado aos longos plantões no hospital da cidade de Lisboa, nos seus 14 poemas nos fala sobre aquilo que o assombra nas noites mais frias, sobre 'estar só / estar indelevelmente só', já que há sempre algo de dramático em escrever poemas. As noites são cativas, as solidões são desperdiçadas entre os barulhos da cidade, televisões, leituras e crianças que correm no andar de cima. 'Nós éramos um filme, Hollywood era Lisboa, eu sentia-me Bogart e junto aos lábios fiz o que pude'. Assim são os poemas - crus e de uma realidade arrebatadora - de Gustavo Nobre, um homem, um médico, que se depara com a crueza da vida nos corredores assépticos de um hospital e, paradoxalmente, é arrebatado nas páginas daquilo que escreve, com a assepsia do contato humano, sempre mediado por livros, telas, links do Youtube e aplicações de iPad.
    Show book
  • As Vozes de Pessoa - cover

    As Vozes de Pessoa

    Fernando Pessoa

    • 0
    • 0
    • 0
    As Vozes de Pessoa traz os poemas completos de três mais importantes heterônimos do poeta Fernando Pessoa.(...)Mestre, só seria como tu se tivesse sido tu.Que triste seria como tu se tivesse sido tu.Que triste a grande hora alegre em que primeiro te ouvi!Depois tudo é cansaço neste mundo subjectivado,Tudo é esforço neste mundo onde se querem coisas,Tudo é mentira neste mundo onde se pensam coisas,Tudo é outra coisa neste mundo onde tudo se sente.Depois, tenho sido como um mendigo deixado ao relentoPela indiferença de toda a vila.Depois, tenho sido como as ervas arrancadas,Deixadas aos molhos em alinhamentos sem sentido.Depois, tenho sido eu, sim eu, por minha desgraça,E eu por minha desgraça, não sou eu nem outro nem ninguém.Depois, mas porque é que ensinaste a clareza da vista,Se não me podias ensinar a ter alma com que a ver clara?Porque é que me chamaste para o alto dos montesSe eu, criança das cidades do vale, não sabia respirar?(...)
    Show book
  • Tempoesia - cover

    Tempoesia

    Marcelo Aceti

    • 0
    • 0
    • 0
    Tem tempo, Tempoesia...Lançado em setembro de 2010 pela Litteris Editora, Tempoesia foi o livro de estreia do escritor, músico e poeta Marcelo Aceti, autor de 'sete palavras sobre nada... ou quase tudo!' e do romance 'P.S. eu te amo'. Como homenagem ao seu trabalho e como um marco em sua trajetória, seu primeiro livro acaba de ganhar esta EDIÇÃO COMEMORATIVA para celebrar os dez anos de sua publicação.
    Show book
  • Poemas inconstantes - cover

    Poemas inconstantes

    Siomara Spinola

    • 0
    • 1
    • 0
    A vida pela ótica poética de uma multiplicidade de eus, fora de rótulos, de um ser-em-devir, cheio de vontades, divergências, afetos; um ser que busca e rebusca o amor, com suas dobras de pensamento, suas distâncias e escolhas dentro da geografia de um tempo-espaço visto como potência de beleza e caos. Siomara Spinola é uma poeta múltipla, transbordante, feita de trilhas fugidias e palavras que compartilham acalento, perda e liberdade. Como a própria autora afirma: “Por que ser uma, por que ter de ser ou não ser se o ser e o não-ser são criaturas inconstantes que coabitam em mim num caos sem começo nem fim?”. Imanentes e inconstantes, seus poemas refletem essa personalidade de “loba solitária desgarrada da matilha, livre, selvagem, bicho arisco em ronda vigilante, espreitando territórios, cautelosa, nômade por natureza, estranha incógnita”. Seus versos são de uma grande verdade íntima, trazem uma sensação de sopro e a possibilidade de usar a poesia como um eco na multidão.
    Show book