Do you dare to read without limits?
Add this book to bookshelf
Grey
Write a new comment Default profile 50px
Grey
Read online the first chapters of this book!
All characters reduced
Estrada - Guião Poético - cover

Estrada - Guião Poético

Emanuel R. Marques

Publisher: Melting Books

  • 0
  • 0
  • 0

Summary

Músicos de rua arrumam discretamente desafinados ofegantes instrumentos, consolam os sentimentos com algumas sujas moedas. Chegou a hora de recolher.

Other books that might interest you

  • Duas vezes draMática - cover

    Duas vezes draMática

    Natasha Centenaro

    • 0
    • 0
    • 0
    Para romper a tradição hegemônica da palavra masculinista e de personagens femininas objetificadas, duas vezes draMática é um projeto estético (político) de reapresentação da escrita dramatúrgica, de um teatro feminista contemporâneo. São mulheres duas vezes dramáticas, em cena e na palavra: do discurso e do desejo, de sangue e de corporeidades, de sexo.
    Show book
  • O Quarto Sábio - do original - The Fourth Wise Man - cover

    O Quarto Sábio - do original -...

    Henry Van Dyke, Leo Kades

    • 4
    • 3
    • 0
    O LIVRO QUE INSPIROU O FILME - O Quarto Sábio estrelado por Martin Sheen e dirigido por Michael Ray Rhodes.
    
    > Um livro sobre a verdadeiro significado de seguir a Cristo
    
    Um livro que nos fará refletir sobre o verdadeiro sentido da espiritualidade e como podemos mudar o mundo ao nosso redor transformando-o em nome do amor, da bondade e do perdão."O Quarto Sábio" é um daqueles livros em que você deve ler de tempos em tempos, como uma forma de avaliar a sua caminhada espiritual.
    
    Não te assombres se em algumas paginas você, de alguma forma, se identificar com Artaban, ou até mesmo se emocionar com a trajetória desse homem, cuja vida servirá de inspiração para todos nós.
    Show book
  • Coleção de Poemas em Português - cover

    Coleção de Poemas em Português

    Various Various

    • 0
    • 0
    • 0
    A collection of 20 poems in Portuguese.
    Show book
  • A linguagem da luz - cover

    A linguagem da luz

    Jorge Ortiz Robla

    • 0
    • 0
    • 0
    Como reconhece Ángel Guinda, a palavra poética de Jorge Ortiz Robla é fértil por ser tão primordial. Os quatro elementos (água, ar, fogo, terra) conformavam já chaves simbólicas nos seus dois primeiros livros: 'A simetria dos insectos' e 'Presbicia'. Reaparecem em A linguagem da luz. Emergem, a partir da sua estrutura profunda de pensamento, sentimento e desejo. Torna-se alentador que um poeta ainda jovem espalhe as sementes da elegia, visibilize liricamente a morte nesta época opaca que a oculta e despreza. Ortiz Robla avança através da transitoriedade do tempo, confirma-nos o que é luminoso, expansivo e frutífero no que é epifánico. Com a bela e sensível tradução da poeta Sandra Santos, A linguagem da luz, do poeta espanhol Jorge Ortiz Robla, é editado agora em português e aporta em Lisboa, a cidade iluminada e sempre saudosa, melancólica e orgulhosa de sua grande beleza.
    Show book
  • Florbela Espanca - A hora que passa - cover

    Florbela Espanca - A hora que passa

    Lorenna Mesquita, Fabio Brandi...

    • 0
    • 1
    • 0
    Florbela Espanca – a hora que passa apresenta a vida dessa grande poeta portuguesa em uma dramaturgia construída a partir de seus poemas, contos, cartas e diário. No texto, todas as palavras são da própria Florbela. Este trabalho resulta de três anos de pesquisa sobre sua vida e obra. Depois de ganhar vida nos palcos, o monólogo foi registrado em livro (Giostri Editora) e agora ganha sua versão em audiolivro na voz e na envolvente interpretação de Lorenna Mesquita.
    Show book
  • O coração estendido pela cidade - cover

    O coração estendido pela cidade

    Fernando Machado Silva

    • 0
    • 0
    • 0
    Fernando Machado Silva conclui que estes poemas não tratam de Lisboa, nem de Berlim. Estes poemas são as notas de rodapé, ou a legenda de um guia que um viajante pudesse ler ao passear por uma ou outra cidade. São um certo tipo de legenda ou nota de um estranho mapa. As duas cidades são a moldura e a paisagem, enquanto os poemas, inseridos ou nelas projectados, são uma dança de palavras e afectos ocorridos. É por isso que o livro não poderia ter um fim, sempre algo lhe juntaria, acrescentaria, pois a viagem da existência é infinita. Como um flanêur, desenrolando-se em Lisboa e Berlim, os poemas de Silva falam de partidas e chegadas, de encontros e desencontros, em um mundo de eterno movimento, impetuoso, que chega aos olhos, passeia por dentro, flui ao redor do corpo e atravessa pelas mãos em escritos invisíveis à percepção alheia.
    Show book