Join us on a literary world trip!
Add this book to bookshelf
Grey
Write a new comment Default profile 50px
Grey
Subscribe to read the full book or read the first pages for free!
All characters reduced
O Coração da Música - Vida e obra dos grandes mestres - cover

Sorry, the publisher does not allow users to read this book from the country from which you are connecting.

O Coração da Música - Vida e obra dos grandes mestres

Paul Trein

Publisher: BesouroBox

  • 0
  • 0
  • 0

Summary

Escutar música quando se conhece os compositores e as suas biografias ganha novo significado. Neste livro da Série Básica destinada a professores, estudantes e público geral, os leitores são apresentados aos mais destacados compositores europeus do período pós-renascentista e suas obras.

Other books that might interest you

  • O Destino das imagens - cover

    O Destino das imagens

    Jacques Rancière

    • 0
    • 0
    • 0
    Neste livro, Jacques Rancière apresenta uma série de excursões que procuram averiguar o destino das imagens hoje, em uma sociedade ao mesmo tempo saturada de imagens e que começa a desconfiar delas. Ao contrário de uma importante linhagem de teóricos, ele postula uma teoria não midiológica da "visualidade" e defende uma alteridade das imagens que transita, por exemplo, entre o grande romance realista francês do século XIX (uma matriz do pensamento estético de Rancière) e o cinema de Robert Bresson.
    
        O filósofo engaja-se em uma teoria da arte como marca, inscrição e testemunho, que tem a fotografia e o cinema como emblemas. Relacionando o visível e o dizível, a tradição da "ut pictura poesis" (que pensa a relação entre as palavras e as imagens) é revista nos termos de uma teoria da obra de arte como inscrição testemunhal/imagética. Ele nos mostra ainda em que medida devemos ver a arte do regime pós-representativo, que denomina de estético, como uma ruptura com a hierarquia na qual as imagens estavam subordinadas aos textos. Ou seja, como pensar a relação entre palavras e imagens depois de Lessing e de seu tratado "Laocoonte", que deve ser visto como o auge (e também o esgotamento) da estética da representação.
    
    
        Rancière mostra que não faz sentido se pensar o irrepresentável hoje na chave do antigo regime imitativo da arte. Já para os pensadores românticos a arte não era representação de um objeto. Resta o desafio de se pensar o inimaginável e o não experienciável, como, por exemplo, o trauma: "O irrepresentável repousa justamente aí, na impossibilidade de uma experiência se expressar em sua língua própria."
    
    
                            Márcio Seligmann
    
    
    Jacques Rancière é um dos filósofos mais respeitados da atualidade. Professor emérito da Universidade Paris VIII (St. Denis), dedicou-se a pesquisas sobre as classes operárias francesas e lutas políticas marginalizadas da história oficial. Atualmente tem explorado as relações entre estética e política, com ênfase nas artes visuais, em livros como "La Partage du sensible", "Le Spectateur émancipé", "Les Écarts du cinema" e "Aisthesis. Scènes du régime esthétique de l´art".
    
    
    "O discurso que quer saudar as ?imagens? como sombras perdidas, fugitivamente convocadas da profundeza dos Infernos, deste modo parece as sustentar apenas ao preço de se contradizer, de se transformar num imenso poema que faz comunicar sem limite as artes e os suportes, as obras de arte e as ilustrações do mundo, o mutismo das imagens e sua eloquência. Por trás da aparência da contradição, é preciso olhar mais de perto o jogo dessas trocas."
    
    
                            Jacques Rancière
    Show book
  • Onde está ZIG? - cover

    Onde está ZIG?

    Levindo Carneiro

    • 0
    • 0
    • 0
    Aventuras de ZIG O INSETO, ao clicar na paisagem, surge como magica.
    Show book
  • A caixa mágica - Histórias de vida pelas ondas do rádio - cover

    A caixa mágica - Histórias de...

    Fernando Mansur

    • 0
    • 0
    • 0
    Comemorando 50 anos de carreira, o autor, conhecido locutor-apresentador, lança livro híbrido:  articula teoria e história do rádio com autobiografia, num registro que simula a própria forma dos programas de rádio, já que ele se apresenta como MC - mestre de cerimônia. Com depoimentos de locutores, apresentadores, produtores musicais e músicos como Martinho da Vila, Ivan Lins, Lenine e tantos outros.
    Show book
  • Nada - cover

    Nada

    Levindo Carneiro

    • 0
    • 0
    • 0
    Fotografias do corpo humano sem nada, sem sexo, sem roupa, sem pudor
    Show book
  • Hamlet & hamlet - cover

    Hamlet & hamlet

    Liliana Heer, Olga Savary

    • 0
    • 1
    • 0
    Situado no século XXI, em Hamlet & Hamlet o filho convoca o fantasma de seu pai e mantém um extenso monólogo – em nove capítulos – produto do contraponto com as inumeráveis reflexões que o original de Shakespeare gerou ao longo do tempo.
    Show book
  • Juazeiro de Perto - Uma Mistura de Arte Cultura e Política - cover

    Juazeiro de Perto - Uma Mistura...

    Antonio Carlos Coêlho De Assis

    • 0
    • 0
    • 0
    Esse livro é composto de relatos de diversas pessoas em movimentos, fazendo e acontecendo, batalhando para matar muitas fomes, fomes de tudo. As histórias contêm sonhos e invenções de muitos tipos, contêm jeitos de realizar, de agitar, de interferir, de criar alternativas de se viver melhor no mundo. Falam do construir um lugar para se chamar de seu no mundo. São relatos de tentativas possíveis de recriação do mundo nos fluxos das artes, das culturas e das políticas, dentro de determinados movimentos culturais (sociais) organizados. Esse trabalho novo de Coelhão soa para mim como um presente especial dele para toda a gente dessa sua querida Juazeiro. Contando-nos parte do muito que ele participou na história dessa cidade – quando, como, onde e com quem aconteceram as suas atuações na cultura do cotidiano vivido, ele nos diz também do seu entendimento sobre os acontecimentos referidos. Narrar é uma arte. Tem-se que ter gosto no contar, propósito com o dizer e se precisa de técnica para fazer – escutar para dizer e pensar para contar. E tudo isso você encontra nesse trabalho de Coelhão, pois esse narrador é um bom escutador, é um bom observador e tem aqueles múltiplos domínios de competências à sua disposição tanto para escutar quanto para dizer. Por Odomaria Rosa Bandeira Macedo
    Show book