Join us on a literary world trip!
Add this book to bookshelf
Grey
Write a new comment Default profile 50px
Grey
Subscribe to read the full book or read the first pages for free!
All characters reduced
Tempo de Meditar - cover

Tempo de Meditar

Sofia Bauer

Publisher: Wak

  • 0
  • 1
  • 0

Summary

Esse livro é um guia de meditação. Prático, ensina desde a Neurociência da meditação até as técnicas que você poderá praticar. A arte de meditar pode ser usada como uma excelente ferramenta de prevenção à saúde. Neurocientistas já comprovaram que a meditação pode prevenir e diminuir doenças crônicas e melhorar seu equilíbrio mental. Ela evita dores crônicas, melhora a insônia e aumenta o tamanho de seu telômeros, o que significa rejuvenescimento, além de ajudar o controle de depressão, insônia, ansiedade, compulsões.
Meditar é simples! E você verá que não ficamos sem pensar! Verá o quanto é poderosa a mudança que virá após dois meses da prática regular. Aqui você vai aprender várias técnicas simples e o porquê meditar é um PRESENTE para o seu FUTURO. Ela lhe concede o prazer do bem-estar, a calma cerebral e limpa sua mente. E, para isso, basta acompanhar as meditações guiadas presentes neste livro. 
Você vai aprender a desacelerar multitarefas neste mundo e se dar o presente do descanso que traz a tranquilidade mental.

Other books that might interest you

  • Dando asas às narrativas - O encontro das histórias de vida com as narrativas literárias em diferentes contextos - cover

    Dando asas às narrativas - O...

    Ana Luiza Novis

    • 0
    • 0
    • 0
    Ao longo de seus dezesseis capítulos, este livro apresenta um coro de diferentes vozes, cada uma delas partindo de uma experiência singular – da prosa à poesia, do cotidiano da vida à literatura, do setting clínico à psicopedagogia, passando pela filosofia, terapia pela arte ou pela música – todas tendo em comum a contação de histórias como valiosa ferramenta para construir mundos e abrir portas para novas perspectivas e possibilidades. Cada um desses autores compartilha aspectos do multiverso de sua vivência como profissional e pessoa no mundo. Os diferentes relatos aqui apresentados não têm qualquer restrição de uso, tantos e tamanhos são os contextos possíveis para criar e oportunizar. Nas páginas deste livro vamos comprovar que a magia das narrativas não tem limites de idade e gêneros literários. Fiel a seu título, “Dando asas às narrativas” ousa provocar ressonâncias no leitor, convidando-o a juntar também sua voz – seja qual for o seu campo específico de atuação – na construção e transformação de novos mundos com o encanto das histórias, em seus mais criativos usos.
    Show book
  • Conhecendo as raízes do Brasil: História e cultura dos povos indígenas - cover

    Conhecendo as raízes do Brasil:...

    Ademar Da Silva Campos

    • 0
    • 0
    • 0
    O autor de Conhecendo as Raízes do Brasil, Professor Ademar Campos da Silva Campos, escreveu na apresentação de seu livro: “Nosso maior objetivo foi, atendendo aos propósitos do legislador, estudar a História e a Geografia com ênfase nessa raça que teve um papel preponderante na formação étnica, social e cultural do povo brasileiro, e a inestimável contribuição que ela trouxe à preservação e expansão do nosso território, garantindo a todos nós o Brasil que hoje conhecemos”.
    Show book
  • Schreber e Van Gogh - Um estudo psicanalítico sobre a opressão interior - cover

    Schreber e Van Gogh - Um estudo...

    Decio Tenenbaum

    • 0
    • 0
    • 0
    "A partir do estudo sobre a dinâmica mental que engendra a opressão interior, podemos nos aproximar um pouco mais do tipo de relação existente entre as duas naturezas humanas, a biológica e a cultural, com o objetivo de verificar se o conflito entre ambas é inevitável. [...] A transmissão dos caracteres adquiridos corresponde, sociologicamente, ao processo pelo qual cada pessoa se insere em uma sociedade e em uma cultura. Antropologicamente, é o processo que transforma os valores sociais e culturais em valores que servirão de parâmetros pessoais dentro dos quais a pessoa viverá a vida. Psicanaliticamente, é o processo que transforma superego em ego. Psicodinamicamente, é o processo de absorção dos objetos internos no ego."
    
    Decio Tenenbaum
    
    * * *
    
    Ciências da saúde, especialmente a psiquiatria, e ciências humanas, especialmente psicologia, psicanálise e antropologia, juntam-se aqui, nesta segunda parte de um estudo sobre o adoecer psicótico. A primeira foi publicada originalmente em 1999 e apresentada em nova edição, revista e ampliada, em 2010 no livro Investigando psicanaliticamente as psicoses (Editora Rubio), que estudou o fenômeno psicodinâmico fundamental para o desenvolvimento das afecções psicóticas, a desorganização do ego, examinando as afecções esquizofreniformes.
    
    Agora, Decio Tenenbaum apresenta a psicodinâmica característica da desorganização do ego nas psicoses bipolares a partir do exame da opressão interior, uma das expressões da sobreposição do ego pelo superego. Para tal, revê em detalhes os casos de dois pacientes famosos, Daniel Paul Schreber e Vincent van Gogh, cujos quadros clínicos foram parcialmente examinados por Sigmund Freud e Karl Jaspers, respectivamente. O adoecimento de ambos foi diagnosticado por esses autores como psicótico e situado dentro do espectro esquizofrênico.
    
    Os dois casos são exemplos de formas específicas e frequentes da opressão interior: o fracasso diante do êxito e a atração pela miséria. Prestam-se a uma discussão mais ampla: se a forma de adoecer psicótica engloba tipos diferentes de doenças ou corresponde a diferentes expressões clínicas do mesmo tipo de adoecimento.
    
    Além de apresentar uma abordagem renovadora sobre o adoecimento de Schreber e de Van Gogh, essa etapa da investigação de Decio Tenenbaum sobre o adoecer psicótico lança nova luz sobre o conflito natureza versus cultura, considerado por muitos psicanalistas, sociólogos e antropólogos como uma decorrência inevitável do processo de hominização e diretamente implicado no sofrimento e no adoecimento mental.
    
    * * *
    
    Decio Tenenbaum é psiquiatra e psicanalista, professor de medicina psicossomática, psicologia médica e psicanálise, membro pleno da International Pshychoanalytical Association (IPA), membro efetivo com funções didáticas da Sociedade Brasileira de Psicanálise do Rio de Janeiro e chefe do Setor de Psicodermatoses do Instituto de Dermatologia Prof. Rubem Davis Azulay. Exerceu atividades de coordenação e direção no Instituto Philipe Pinel e participou de comissões internacionais, como a Standing Conference on Psychosis (IPA, 1996-2002) e o Committee for the World Health Organization (IPA, 2014-2016). Trabalhou nos três serviços de medicina psicossomática existentes na rede pública do Rio de Janeiro: Hospital Central do Iaserj, Hospital Pedro Ernesto e Centro de Medicina Psicossomática e Psicologia Médica do Hospital Geral da Santa Casa de Misericórdia do Rio de Janeiro.
    Show book
  • O guia completo para prevenção de acidentes em casa - cover

    O guia completo para prevenção...

    Agnaldo Fontinele

    • 0
    • 0
    • 0
    Este e-book aborda as mais variadas possibilidades de prevenção de acidentes de acordo com as inúmeras situações de risco que enfrentamos dia após dia em nossas casas. Este livro está dividido de forma a dar ampla cobertura às mais diversas situações que possam ocasionar danos físicos ou prejuízos materiais.
    Show book
  • Antologia de Discursos em Português - cover

    Antologia de Discursos em Português

    Various Authors

    • 0
    • 0
    • 0
    Coleção de discursos famosos, traduzidos para o português ou escritos em português.
    Show book
  • Direito e estilo - Primeiras conjecturas sobre a estilística jurídica - cover

    Direito e estilo - Primeiras...

    Maria Francisca Carneiro

    • 0
    • 0
    • 0
    Esta obra é pioneira em apontar a existência da estilística jurídica, relacionando o Direito com várias manifestações da arte, tais como a música, a literatura e o teatro. Aborda o problema do Direito como um jogo, em sua questão lúdica. Nesse contexto, aborda-se a retórica e a linguística. Trata-se do conceito de estilo e de sua evolução histórica, verificando-se de que modo a estilística, como método, pode interessar ao Direito. Propõe-se que o estilo seja entendido como uma estrutura, por meio da qual se expressam os mais variados discursos, inclusive o jurídico. Analisa-se a estilística jurídica por meio da sua retórica e da argumentação, concluindo-se que, sob essa ótica, podem ser revelados novos sentidos e significados de interesse para a narrativa do Direito.
    Show book