Join us on a literary world trip!
Add this book to bookshelf
Grey
Write a new comment Default profile 50px
Grey
Subscribe to read the full book or read the first pages for free!
All characters reduced
Nova Viagem à Lua - cover

Nova Viagem à Lua

Artur Azevedo

Publisher: Vermelho Marinho

  • 0
  • 0
  • 0

Summary

A obra do autor é uma opereta de três atos escrita em 1877, de co-autoria de Frederico Severo e com música de Le Coq. Foi representada pela primeira vez no Teatro Fênix Dramática no Rio de Janeiro. Seus personagens são criados, escravos, estudantes, máscaras, cocotes, etc. O primeiro ato passa-se em Ubá/MG, e os dois últimos passam na corte.

Other books that might interest you

  • O Marido da Adúltera - cover

    O Marido da Adúltera

    Lúcio Mendonça

    • 0
    • 0
    • 0
    Publicado em 1882, esse romance epistolar de Lúcio de Mendonça aborda o tema do adultério, assunto recorrente na literatura brasileira na segunda metade do século XIX. Propõe uma visão singular. Ao invés do marido matar a mulher que o trai, a única saída seria ele se suicidar, pois o rastro da traição o perseguiria se continuasse vivo.
    Show book
  • A Ilha Misteriosa - cover

    A Ilha Misteriosa

    Julio Verne

    • 0
    • 0
    • 0
    Perdidos numa ilha cheia de mistérios e segredos, um grupo de corajosos aventureiros terá de sobreviver sem esperanças de resgate. Esta é a trama desta emocionante história de Julio Verne, escrita em 1874, a Ilha Misteriosa.Cinco yankees, abolicionistas do norte dos EUA durante a Guerra Civil, fogem do cativeiro em um balão e, após uma terrível tempestade, se veem perdidos numa ilha deserta.Nela, juntos com mais um insólito companheiro, que se soma a eles ao longo da jornada, e um misterioso ajudante que nunca se mostra, irão transformar as florestas e montanhas, lagos e praias, em um lar, em uma pátria: a Ilha Lincoln. Liderados por Cyrus Smith, um engenheiro e oficial do exército, o grupo faz da ilha selvagem um luxuoso lugar para se viver, com uma mansão de pedras, armazéns e até um elevador.
    Show book
  • Aurora boreal - cover

    Aurora boreal

    Maria Amélia Thomaz

    • 0
    • 0
    • 0
    Este é o primeiro livro publicado da escritora mineira Maria Amélia Thomaz. Com leveza e sensibilidade ela nos surpreende com um estilo inovador e simples de contar histórias. Aurora Boreal se passa no interior de Minas Gerais, entre as décadas de 70 e 90. É uma história sobre o processo muitas vezes árduo, porém bonito, de superação perante os infortúnios da vida. Quando Guilherme chega da França, após concluir seus estudos, a sua vida desemboca num espiral de reviravoltas, amores brutos, sofrimento e superação. Uma história que fala fundo. O leitor irá se encantar com uma Minas bucólica, a fartura, os costumes, a paisagem, os tipos humanos. A Estância d´Água, propriedade da família de Guilherme, parece ter sentimento e vontade próprios, recebe sempre com amor.  Ao longo das reviravoltas, a autora nos brinda com o mugir confortante das vacas, o canto esperançoso dos pássaros, a calma do Rio Bicudo. Os ditos e os não ditos de dona Geralda, os modos de falar, a goiabada, o queijo, a sanfona. Sem abrir mão desse sentimento quase saudosista, que faz o leitor viajar por uma Minas que aos poucos deixa de existir, Maria Amélia não poupa das críticas alguns dos costumes conservadores que acabam por tolher a liberdade das pessoas, no seio da tradicional sociedade mineira. Tais críticas, feitas de forma elegante, e algumas pitadas de engajamento político completam o tecido da história.
    Show book
  • Lisboa no Ano 2000 - cover

    Lisboa no Ano 2000

    Melo De Matos

    • 0
    • 2
    • 0
    De bom grado olhamos para o passado de Portugal. Com prazer rememoramos as épocas gloriosas da nossa história e até às vezes aquelas em que o oiro do Brasil alimentava as nossas vaidades sem alentar nem a nossa indústria, nem a nossa agricultura. Admiramos os heróis da história pátria, extasiamo-nos perante a largueza de vistas de Afonso de Albuquerque ou do Marquês de Pombal, mas não nos atrevemos a encarar de frente o que o futuro pode reservar para o nosso país. Se algum estadista nosso quis ter iniciativa, quis obrigar-nos a caminhar como as outras nações, ou passou por visionário ou foi taxado de aventureiro. Apontar nomes seria reforçar a nossa asserção, mas ainda se pode dizer que estão quentes as cinzas de alguns, não apagadas as paixões provocadas pelas ideias de outros e por isso mais vale seguir o conselho do Dante: ma guarda e passa e embarcarmo-nos no batel doirado da fantasia, para vivermos a Lisboa que deveríamos ter daqui por vinte anos, que é forçoso que tenhamos até antes dessa época, sob pena de darmos razão à profecia de um estadista inglês, cujo nome também não citaremos. Chamamos-lhe Lisboa no ano 2000; mas, se progredirmos a valer e como devemos, dentro de 96 anos teremos ultrapassado tudo quanto fantasiamos aqui.
    Show book
  • Uma Familia Ingleza - Scenas Da Vida Do Porto - cover

    Uma Familia Ingleza - Scenas Da...

    Julio Dinis

    • 0
    • 0
    • 0
    Sorry, we have no synopsis for this book right now. Sign in to read it on 24symbols.com
    Show book
  • A Escrava Isaura - cover

    A Escrava Isaura

    Bernardo Guimarães

    • 8
    • 22
    • 0
    Escrito em plena campanha abolicionista (1875), o livro conta as desventuras de Isaura, escrava branca e educada, de caráter nobre, vítima de um senhor devasso e cruel. O romance 'A Escrava Isaura' foi um grande sucesso editorial e permitiu que Bernardo Guimarães se tornasse um dos mais populares romancistas de sua época no Brasil. O autor pretende, nesta obra, fazer um libelo anti-escravagista e libertário e, talvez por isso, o romance exceda em idealização romântica, a fim de conquistar a imaginação popular perante as situações intoleráveis do cativeiro.
    Show book