Subscribe and enjoy more than 800,000 books
Add this book to bookshelf
Grey 902feb64d8b6d481ab8ddda06fbebbba4c95dfa9b7936a7beeb197266cd8b846
Write a new comment Default profile 50px
Grey 902feb64d8b6d481ab8ddda06fbebbba4c95dfa9b7936a7beeb197266cd8b846
Holocausto - Das origens do povo judeu ao genocídio nazista - cover

Holocausto - Das origens do povo judeu ao genocídio nazista

Voltaire Schilling

Publisher: AGE

  • 0
  • 1
  • 0

Summary

O Holocausto, o assassinato em massa dos judeus europeus, não se deu numa planície ou em floresta distante do espaço civilizado. O espanto do mundo até hoje não conseguiu resolver a contento como uma ação cruel e inclemente foi executada no que até então era considerado o coração da Europa culta. Não foram somente os brutamontes orientados por suboficiais e sargentos dos integrantes da SS que levaram adiante a operação de extermínio. Nela foram envolvidos engenheiros, cientistas, médicos e outras categorias profissionais, como os ferroviários responsáveis pelas "transferências" e "deslocamentos" das vítimas para os campos de extermínio. Um historiador estimou que o total de homens e mulheres (alemães e outras etnias antisssemitas que com eles colaboravam) atingiu a meio milhão de pessoas envolvidas diretamente ou indiretamente no genocídio dos judeus europeus. Certamente o Holocausto causou um profundo abalo nas sociedades que se consideravam superiores e que se achavam bem acima do universo de primitivismo e barbárie que as cercavam. Talvez, pela sua dimensão, essa matança que seifou a vida de seis milhões ou mais de judeus, talvez tenha sido o derradeiro ato de selvageria e loucura que ainda se abrigava por detrás da civilização.

Other books that might interest you

  • Além do Rosa e do Azul - Recortes Terapêuticos sobre Homosexualidade à luz da Doutrina Espírita - cover

    Além do Rosa e do Azul -...

    Gibson Bastos Silva

    • 0
    • 0
    • 0
    À medida que o homem se desenvolve, intelectualmente, vai desvendando e compreendendo as leis divinas que regem a vida dos seres humanos, e vai sendo obrigado a modificar os diversos conceitos que foram criados para dar sentido à sua vida e às normas estabelecidas para garantir sua sobrevivência, por reconhecer que tais regras ou normas são injustas e incapazes de promover a felicidade da  maioria.No campo da sexualidade, os padrões de normalidade estabelecidos para o homem e para a mulher a partir das diferenças biológicas e do caráter reprodutor que lhe é inerente, já não são parâmetros capazes de criar normas que garantam, a todos os seres, as condições básicas para que eles se desenvolvam com segurança e de forma harmônica. Hoje, o conceito de masculinidade e feminilidade está “além do rosa e do azul” para o homem e para a mulher, respectivamente...Assim, a partir do conhecimento científico atual e do conhecimento espírita, vamos compreender que todos nós, heterossexuais, homossexuais e bissexuais somos filhos de um mesmo Pai, e que essa diversidade sexual deve ser respeitada, inclusive através de leis que garantam direitos e deveres iguais para todos e promovam uma convivência pacífica e produtiva entre todos os membros de nossa sociedade.
    Show book
  • Diálogo sobre etiqueta no Facebook - cover

    Diálogo sobre etiqueta no Facebook

    Leandra Zanqueta

    • 1
    • 2
    • 0
    Quando se fala em Etiqueta, logo nos vem à cabeça um amontoado de regrinhas chatas de “fazer" ou “não fazer" que só servem para complicar a nossa vida. Porém, apesar de serem maçantes, alguns limites na convivência são sempre necessários para que possamos levar o dia a dia de um jeito mais harmonioso. 
    
    Ao longo dos anos, inúmeros manuais sobre o tema estiveram presentes nas prateleiras das livrarias. Todos nós, de alguma maneira, tivemos acesso a um ou outro preceito que nos ajudou a moldar o nosso comportamento no cenário social. Mas e agora que esse cenário migrou do real para o virtual? Como nos comportar nesse novo ambiente, mais especificamente no Facebook, que é a maior praça virtual do momento?
    
    Nessa nova arena de constante mutação, é quase impossível criar um conjunto de regras estáticas. As atitudes das pessoas, dentro do Facebook, mudam a toda hora o que torna a rigidez incompatível com o dinamismo da plataforma. Em contrapartida, dá para refletir sobre o assunto. Dá para analisar exemplos de comportamento - bacanas e reprováveis - que figuraram na rede social nesses 10 anos de existência. Só assim, através das nossas próprias conclusões, conseguiremos moldar e oferecer às pessoas o melhor do nós nesse cenário sem precedentes na história da humanidade.
    Show book
  • As Traumáticas Aventuras do Filho do Freud - cover

    As Traumáticas Aventuras do...

    Pacha Urbano

    • 0
    • 0
    • 0
    Nas tirinhas As TRAUMÁTICAS Aventuras do Filho do Freud acompanhamos a relação familiar entre o velho Freud e seu primeiro filho, Jean-Martin, além de conhecer sua paciente esposa Martha, as intrigas de sua filha mais nova, Anna e seu corvo de estimação Edgar. Sem esquecer, claro, o fiel chow-chow de Freud, Jo-Fi. Tudo com muita psicanálise, pedagogia e humor negro! O livro reúne 80 tirinhas já publicadas da série As TRAUMÁTICAS Aventuras do Filho do Freud, mais de 20 inéditas e uma HQ de 4 páginas exclusiva para o livro. Entre as tirinhas inéditas temos a participação especial de Jung, deixando de lado as trocas de cartas e trotes telefônicos, e aparecendo pela primeira vez em um encontro tragicômico com o velho Freud, as desilusões do primo norte americano Edward Bernays com sua prima Anna, sempre ácida, e um interesse romântico para o pequeno Jean-Martin.
    Show book
  • Escritos sobre a educação a partir de uma perspectiva latino-americana - cover

    Escritos sobre a educação a...

    Allene Lage

    • 0
    • 0
    • 0
    Trabalho resultante do Componente Curricular Pensamento Pedagógico Latino-Americano ofertado no âmbito da linha de pesquisa Estado, Diversidade e Educação do Programa de Pós-Graduação em Educação Contemporânea da Universidade Federal de Pernambuco – Centro Acadêmico do Agreste –, esta obra aborda as principais referências teóricas do pensamento pedagógico latino-americano que apontam para uma educação do povo igualitária, emancipatória e autônoma, refletindo sobre suas contribuições para educação contemporânea.
    Show book
  • Ninguém Me Ensinou a Aprender: Como revelar o seu potencial de aprendizagem e tornar-se insuperável - cover

    Ninguém Me Ensinou a Aprender:...

    I. C. Robledo

    • 0
    • 0
    • 0
    Vá de aluno medíocre a aluno profissional sem entrar em muitos mitos 
     
    Imagine que houvesse uma maneira de melhorar a sua capacidade de aprender, de modo que você pudesse avançar em direcão aos seus objetivos mais rapidamente. Pense o que aconteceria se você não tivesse que se esforçar muito para obter poucos resultados, e que você pudesse obter ótimos progressos para o esforço que faz. 
     
    O autor mais vendido da Amazon I. C. Robledo coletou informações de uma vasta gama de fontes para mostrar-lhe o que você precisa saber sobre a aprendizagem. Reconheça que a aprendizagem é uma habilidade que pode ser melhorada. Se você dominar essa habilidade, isso pode ajudá-lo a ter progresso em muitas outras áreas. 
      
    Dentro você descobrirá: 
    - A técnica de estudo mais eficaz que poucos alunos utilizam 
    - Como os alunos mais lentos são muitas vezes subestimados, e como eles podem superar as expectativas 
    - O que podemos aprender com a diversão e curiosidade que as crianças trazem para a aprendizagem 
    - Por que conhecer a sua motivação e propósito é fundamental quando se aprende algo novo 
    - Que tipo de aluno você é: generalista exploratório, líder do projeto, ou desenvolvedor de currículo 
    Entenda como a aprendizagem funciona e utilize isso para a sua vantagem com o Ninguém me ensinou a aprender 
      
    Escolha sua cópia hoje deslizando para o topo da página e clicando COMPRAR AGORA.
    Show book
  • Manual De Oratória - cover

    Manual De Oratória

    Miguel D'Addario

    • 0
    • 0
    • 0
    As pesquisas científicas concluíram que a maioria das pessoas tem mais medo de falar em público do que de qualquer outra coisa. 
    
    
    Expor-se, falar em frente a outras pessoas, chega a provocar posturas incorretas ou atitudes quase patológicas que impedem milhares de pessoas de se manifestarem perante um auditório. 
    
    
    A minha experiência enquanto docente e orador assim o comprova quando muitos dos alunos pedem param não terem de falar em frente aos restantes colegas. 
    
    
    Mas quem costuma fazer discursos em público, conferências, dar aulas e todo o tipo de exposição verbal perante um determinado público de vários níveis, não adquiriu essa capacidade de forma inata, não; foi um conhecimento adquirido através de técnicas, práticas, desejo de fazê-lo e ousar falar em público.
    Show book