Subscribe and enjoy more than 1 million books
Add this book to bookshelf
Grey 902feb64d8b6d481ab8ddda06fbebbba4c95dfa9b7936a7beeb197266cd8b846
Write a new comment Default profile 50px
Grey 902feb64d8b6d481ab8ddda06fbebbba4c95dfa9b7936a7beeb197266cd8b846
Read online the first chapters of this book!
All characters reduced 7236434c7af12f85357591f712aa5cce47c3d377e8addfc98f989c55a4ef4ca5
Jogos-narrativos: - ensino de história relatos e possibilidades - cover

Jogos-narrativos: - ensino de história relatos e possibilidades

Sérgio Paulo Morais

Publisher: Edições Verona

  • 0
  • 0
  • 0

Summary

O livro “Jogos-Narrativos: ensino de História, relatos e possibilidades” traz relatos de experiências de professores de escola básica e pesquisadores em diálogo com o mundo do Role-playing Game, Cards, Tabuleiro e outros. Os jogos, ao permitirem narrativas, expressões de memórias, posicionamentos sociais e diversas interações verbais e não verbais entre sujeitos, são aqui analisados como recursos de ensino, de aprendizagem, de sociabilidade e de pesquisa em História.

Other books that might interest you

  • O treinamento da motivação - cover

    O treinamento da motivação

    Andrzej Budzinski

    • 0
    • 0
    • 0
    Eis o novo tema do nosso percurso e a mim parece muito importante. Tenho vontade - então faço? É sempre assim? Do querer ao fazer há um grande oceano... O que significa? Que não é assim fácil realizar aquilo que queremos. Dizem que as paredes do inferno são construídos pela boa vontade nunca realizada.. queria! gostaria! seria bom! MAS AQUI ACABA-SE NO MUNDO DOS SONHOS. Infelizmente, falta a concreticidade e a motivação. E no final, PARA TER AQUILO QUE DESEJO, NÃO BASTA SÓ DESEJAR! Não basta ficar no mundo dos sonhos!
    
    A MOTIVAÇÃO!!! 1 O que é? O que nos dá? Para que  nos serve? A palavra motivação é formada por duas palavras: 1. motivo - O que leva a fazer ou a não fazer algo, causa, motivo, 2. ação - O fato de agir, operar. A palavra motivação deriva da palavra latina `mover` - que significa colocar em movimento, levar. Antes de começar uma ação, devo ter um motivo concreto que me leva a fazer ou não alguma coisa. Agora, as contas matemática. motivo + ação = motivação. Os psicólogos indicam três elementos da motivação: 1. a direção -  que desejo realizar, onde quero chegar. 2. o esforço - o empenho que dedico para realizá-la. 3. a constância - o tempo que dedico para realizá-la, não largo até não conseguir.
    Show book
  • Psicologia para criativos - Dicas e sugestôes de como manter a originalidade e sobreviver no trabalho - cover

    Psicologia para criativos -...

    Frank Berzbach

    • 0
    • 0
    • 0
    Cumprir os prazos de um projeto, corresponder às expectativas do cliente, trabalhar em casa de forma disciplinada e sem perder a motivação, cumprir jornadas que não se estendam até altas horas da madrugada, organizar e priorizar de forma eficaz as tarefas pendentes... Se você é designer, ilustrador ou trabalha com criação, provavelmente já se viu diante de uma (ou algumas) dessas situações.Os psicólogos definem criatividade como "a produção de ideias novas e adequadas em qualquer âmbito da atividade humana". Mas a criatividade é também um ofício e, como tal, acarreta uma série de condições e situações que nem sempre são fáceis de administrar. Neste livro, Franz Berzbach analisa com humor e lucidez os fatores que condicionam o rendimento e a capacidade criativa dos profissionais de design, proporcionando uma série de reflexões e conselhos práticos para evitar o desânimo no dia a dia do estúdio, da agência ou no trabalho remoto.Desde ilustradores que trabalham sozinhos em casa até diretores de arte responsáveis por uma grande equipe multidisciplinar, qualquer perfil criativo encontrará nestas páginas um retrato esclarecedor do mundo laboral e um guia prático para adquirir bons hábitos de trabalho e não se deixar bloquear ao longo da trajetória profissional.
    Show book
  • Quadros e programas institucionais em políticas públicas - cover

    Quadros e programas...

    Delma Pessanha Neves, Ramonildes...

    • 0
    • 0
    • 0
    O conjunto de textos agregados nesta coletânea incide sobre reflexões em torno do tema políticas públicas, a partir de investimentos de pesquisa, demonstrativos dos múltiplos espaços de definição de regras para circulação de recursos e de formulação de ideários voltados para construção de comportamentos esperados. Por eles, valoriza-se a criação de redes interdependentes de aparatos institucionais correspondentes aos objetivos delineados. Considera-se, ainda, a formação de agentes sociais capazes de operar na formulação e realimentação de ideais que permitam que os objetivos sejam reconhecidos na capilaridade das práticas cotidianas.
    Show book
  • Favelas Cariocas: - Ontem e hoje - cover

    Favelas Cariocas: - Ontem e hoje

    Silva Author, Simões Author,...

    • 0
    • 0
    • 0
    Este livro é uma obra de fôlego, composta a partir de artigos de pesquisadores que participaram do colóquio “Aspectos Humanos da Favela Carioca: ontem e hoje”, realizado pelo Laboratório de Etnografia Metropolitana, no Instituto de Filosofia e Ciências Sociais da Universidade Federal do Rio de Janeiro (LeMetro/IFCS-UFRJ), em maio de 2010. O colóquio e os artigos aqui reunidos são, ao mesmo tempo, uma homenagem ao cinquentenário da pesquisa pioneira da SAGMACS – realizada sob a coordenação do sociólogo José Arthur Rios e publicada pelo jornal O Estado de S. Paulo, em 1960 –, e uma atualização da produção acadêmica sobre o tema neste início de século XXI, em plena era das chamadas cidades globais. Os autores que integram esta coletânea, oriundos de diversos campos disciplinares, evidenciam em seus trabalhos não apenas a ideologia urbana intervencionista e autoritária que vigorava à época — cuja marca maior é a política de remoção de populações —, mas revelam ainda que, mesmo nos dias de hoje, essa forma urbana chamada “favela” permanece fornecendo muitos elementos para acalorados e instigantes debates nas arenas públicas. Definida tecnicamente pelo IBGE como “aglomerado urbano subnormal”, a favela emerge no vocabulário da cidade — das letras de samba e funks às manchetes de jornais — por meio de curiosas metáforas e surpreendentes eufemismos.
    Show book
  • Introdução à História da Língua e Cultura Portuguesas - cover

    Introdução à História da Língua...

    José Barbosa Machado

    • 0
    • 0
    • 0
    A principal finalidade desta obra é facultar uma panorâmica diacrónica das origens e formação da língua e da cultura portuguesas, esboçando os seus antecedentes mais remotos e descrevendo as fases da sua formação e as mudanças mais significativas a que foram sujeitas, quer devido a contingências políticas e sociais, quer devido a fenómenos inerentes à dinâmica da própria língua e cultura. A valorização da língua e da cultura como matrizes da identidade de um povo só pode ser justificada através de uma reflexão sobre a origem e evolução da própria língua e cultura. Com esta obra, visa-se proporcionar aos leitores menos informados um conhecimento das estruturas fonéticas, morfológicas, sintácticas, semânticas e lexicais da Língua Portuguesa ao longo do tempo, suas manifestações e seu modo de funcionamento, conjugados com uma reflexão sobre a cultura em que essas estruturas foram criadas e desenvolvidas.
    Show book
  • Ricto da Lua - cover

    Ricto da Lua

    Tomás Kisseleca

    • 0
    • 0
    • 0
    Ricto da lua, é um livro que através duma linguagem filosófico-afórico-sincrético, narra aspectos do sagrado femenino imanente em todas almas, narra a liberdade da alma, convocando-a a tomar posse de sua deidade mutilada pelo conformismo como uma reação normal produzido inplicitamente pelos modernos sistemas sociais, por crenças infundadas e auto-preconceituosamente adotadas, pela desatenção as necessidades interiores -que deveras harmonizam a integralidade do ser pra lá das psico-bio-físicas- e também pela rotina decadente que mecaniza a alma, gostos e outros sutís aspectos do dia-a-dia que paulatinamente vão sedando a alma humana.
    Show book