Join us on a literary world trip!
Add this book to bookshelf
Grey
Write a new comment Default profile 50px
Grey
Subscribe to read the full book or read the first pages for free!
All characters reduced
Olhos de espanto - cover

Olhos de espanto

Nina Schilkowsky

Publisher: Jaguatirica

  • 0
  • 0
  • 0

Summary

'Em “Olhos de espanto”, Nina pensa filo­soficamente nossa condição inata de produtores de reflexões e questiona­mentos. Afinal, como Platão — o mestre maior da filosofia — já reconhecera, nos idos da Grécia Antiga, uma vida não questionada não merece ser vivida. Olhos de espanto é o fruto de uma coletânea de poemas que questio­nam certezas, observam um mundo tão complexo com a ingenuidade e leveza da infância, um livro que bus­ca o sentimento esquecido de nossos desejos mais puros, e que resgata em cada um de nós essa capacidade de nos emocionarmos de novo.'
Available since: 02/26/2016.

Other books that might interest you

  • Tempoesia - cover

    Tempoesia

    Marcelo Aceti

    • 0
    • 0
    • 0
    Tem tempo, Tempoesia...Lançado em setembro de 2010 pela Litteris Editora, Tempoesia foi o livro de estreia do escritor, músico e poeta Marcelo Aceti, autor de "sete palavras sobre nada... ou quase tudo!" e do romance "P.S. eu te amo". Como homenagem ao seu trabalho e como um marco em sua trajetória, seu primeiro livro acaba de ganhar esta EDIÇÃO COMEMORATIVA para celebrar os dez anos de sua publicação.
    Show book
  • Florbela Espanca - A hora que passa - cover

    Florbela Espanca - A hora que passa

    Lorenna Mesquita, Fabio Brandi...

    • 0
    • 1
    • 0
    Florbela Espanca – a hora que passa apresenta a vida dessa grande poeta portuguesa em uma dramaturgia construída a partir de seus poemas, contos, cartas e diário. No texto, todas as palavras são da própria Florbela. Este trabalho resulta de três anos de pesquisa sobre sua vida e obra. Depois de ganhar vida nos palcos, o monólogo foi registrado em livro (Giostri Editora) e agora ganha sua versão em audiolivro na voz e na envolvente interpretação de Lorenna Mesquita.
    Show book
  • Versos de uma princesa prometida II - O encontro da infância com a maturidade - cover

    Versos de uma princesa prometida...

    Michele Carvalho

    • 0
    • 0
    • 0
    Castelo, carruagem, coroa, súditos, tudo isso faz parte do universo mágico de uma princesa. Este livro é um tocante conto de fadas de poesias, onde uma escritora, uma princesa dos tempos modernos, conta sua história cheia de buscas e encontros.São momentos de plenas descobertas, todas ancoradas por imagens que ilustram o dia a dia desta personagem singular, onde o amor tem lugar especial, assim como a beleza das palavras que brilham como um lustre de cristal no reluzente salão de um lindo castelo.Versos de Princesa Prometida II passeia pela infância até a maturidade daquela que soube transformar sonho em realidade, sem varinha de condão, mas, sim, através de poesias e fotos que revelam a magia do bem-querer, fazendo da sensibilidade a palavra-chave desta obra que diverte, encanta e emociona.
    Show book
  • A onça - cover

    A onça

    Jardim Author

    • 0
    • 0
    • 0
    CRÔNICAS, POEMAS E REFLEXÕES – 1996
    O QUE É O MUNICÍPIO BRASILEIRO – 2012
    ALÉM DAS ASAS DA IMAGINAÇÃO – 2012
    ORAÇÃO PELO BRASIL – 2017
    CONTOS & ENCONTROS - 2018
    Quando virei à esquina
    O que era escola é school
    Mas não é só no meu bairro
    Isso é de norte a sul.
    As lojas da minha cidade
    Todas têm nome em inglês
    Elas são para estrangeiros
    Ou para mim e vocês?
    A praça se chama square
    O campo se chama field
    O meu país já não é
    A terra dos meus avós
    E a culpa é minha e é sua
    A culpa é de todos nós.
    Para comprar vou ao shopping
    Não é mais senha, é pin
    Se está dopado é doping
    O português está no fim.
    Comprei o meu notebook
    Em um grande outlet
    Comprei também um pen drive
    E também um tal tablet.
    Mas o troco é em real
    Não foi dólar não senhor
    Me deram um mundo irreal
    Longe de mim, sem valor.
    No meu rádio toca um som
    Que eu não consigo entender
    Não sei se é ruim ou é bom
    Nem se tem algo a haver.
    Quando liguei a tevê
    Todos falavam em inglês
    Velhos, moços e até bebês
    Deram adeus ao português.
    Enfim, peguei um jornal
    Para saber onde estou
    Só falavam em Nova Iorque
    E quando em vez em Moscou.
    Na escola a prioridade
    É falar bem o inglês
    E se você tiver tempo
    Um pouco do português.
    Eu já estava me sentindo
    Cidadão americano
    Do Brasil, me despedindo
    Como um nômade, cigano.
    Mas aí bem de repente
    Tudo teve um revés
    E aquilo o que era foot
    Voltou mesmo a ser pés.
    School voltou para escola
    Ball voltou a ser bola
    E você voltou também.
    E o que ficou para mim
    Foi um ditado que dizia:
    ‘Se o Brasil fosse ruim
    O estrangeiro não o queria.’
    Show book
  • De amor ardem os bosques - cover

    De amor ardem os bosques

    Maria Azenha

    • 0
    • 0
    • 0
    Há qualquer coisa de panteísta na poesia de Maria Azenha. O sagrado confunde-se com a natureza em intensa viagem por seus versos, e os sentidos desdobram-se em dimensões dormentes, que só o poema proporciona. A rebeldia instintiva dos bosques serve de cenário a um profundo diálogo com a existência metafísica de objetos, sentimentos, animais e plantas. Em seu novo livro De amor ardem os bosques, dividido em cinco folhas, Maria Azenha conduz e envolve o leitor por diferentes momentos dessa interação. A poeta portuguesa não se faz só e chama para seus versos autores consagrados, com quem conversa sobre elementos diversos, como árvores, amor e nuvens, imagens, simbólicas e concretas, simbioticamente ligadas, que aqui transcendem seu sentido original e previsível.
    Show book
  • Foz florescente - cover

    Foz florescente

    Rodrigo Ferreira

    • 0
    • 0
    • 0
    Os poemas reunidos em Foz florescente debruçam-se sobre temas universais como o amor e a saudade e incorporam a esse universo subjetivo e intimista elementos ligados às ricas raízes culturais do Amapá, sobretudo em sua matriz indígena.
    Show book