Join us on a literary world trip!
Add this book to bookshelf
Grey
Write a new comment Default profile 50px
Grey
Subscribe to read the full book or read the first pages for free!
All characters reduced
Porque as notícias são como são - cover

Porque as notícias são como são

Nelson Traquina

Publisher: Insular Livros

  • 0
  • 0
  • 0

Summary

Ao responder à questão “o que é jornalismo?”, este livro tentará responder a certas questões chaves que são essenciais para uma compreensão do jornalismo. O que é noticia? O que são notícias? Por que as notícias são como são? O que é ser jornalista numa democracia? O jornalismo é um “Quarto Poder”? um “contra-poder”? “um quarto do poder”?

Other books that might interest you

  • Consumo de Ativismo - cover

    Consumo de Ativismo

    Ana Paula De Miranda, Izabela...

    • 0
    • 0
    • 0
    Estamos numa era de netativismo crescente. Percebendo essa nova dinâmica, marcas buscam se apropriar dos discursos de grupos e movimentos sociais para se mostrarem mais atentas e engajadas com as demandas do tempo presente. Transformam o que seria uma relação de potencial confrontação entre consumo e ativismo em um cenário de consumo de ativismo disseminado por empresas dos mais diversos setores. Além das marcas, consumidores-cidadãos também estão buscando demonstrar sua adesão ou apoio a causas atuais, através do uso da moda, agora visibilizada em rede. O consumo de ativismo parece se opor ao consumo ostentatório professado por Veblen, entretanto, sob um olhar mais agudo, considerando os valores culturais ocidentais contemporâneos e o espírito do tempo presente, podemos perceber que ser um consumidor de ativismo, é talvez uma ideia em si mesma a ser ostentada.
    Show book
  • Judicialização do direito à saúde como acesso ao tratamento de doenças raras - cover

    Judicialização do direito à...

    Veralucia Maria De Albuquerque...

    • 0
    • 0
    • 0
    O objetivo desta obra é analisar os desafios enfrentados pelos pacientes de doenças raras que se utilizam da judicialização como acesso para fazer garantir o tratamento e medicamento órfão depois da decisão das mais altas Cortes sobre a possibilidade de seu fornecimento mesmo sem registro da Anvisa.
    Show book
  • Treinamento cerebral - Inteligência artificial e neurociência explicada - cover

    Treinamento cerebral -...

    Dave Farrel, John Adamssen, Cory...

    • 0
    • 0
    • 0
    Existem 4 títulos neste livro, que tratam dos seguintes tópicos: 
    Tópico 1: O que são funções cognitivas? 
      
    Como nosso cérebro funciona? 
      
    Que fatos e mitos sobre nossas mentes existem por aí e em que você deve acreditar? 
      
    Essas e várias outras perguntas serão respondidas neste manual abrangente. Você também aprenderá sobre as diferenças sexuais pertencentes ao cérebro humano, como essas diferenças se manifestam nas brincadeiras das crianças e outros tópicos relacionados à nossa consciência consciente. 
    Tópico 2: Muitas pessoas subestimam o valor da consciência e da consciência quando se trata de aprender. Manter as informações nesse grande cérebro pode ser um desafio, se você não aplicar os métodos certos para fazê-lo. 
    Tópico 3: Muitas pessoas têm perguntas sem resposta sobre inteligência artificial. Hoje, a maioria dessas perguntas provavelmente será respondida. Preocupações serão abordadas e exemplos serão dados. Este livro começa com uma seção de perguntas e respostas sobre inteligência artificial. 
    Tópico 4: Ser capaz de se concentrar é realmente importante para sua felicidade? 
      
    Sim, ele é. E neste livro, explicarei mais sobre o raciocínio por trás disso. Você também aprenderá mais sobre diferentes métodos para melhorar seu foco, técnicas práticas para priorizar melhor e mais rapidamente e como evitar desvios que o impedirão de transformar seus sonhos em realidade.
    Show book
  • Luiz Lopes Filho (Luizinho) – Autobiografia - cover

    Luiz Lopes Filho (Luizinho) –...

    Luiz Lopes Filho

    • 0
    • 0
    • 0
    Neste livro, Luizinho traz informações sobre a vida de seu pai e de sua mãe, fala de sua vida desde a primeira infância, suas brincadeiras, sua relação com os pais e com os irmãos, e a maneira como via as pessoas de fora da família. Depois de fazer referência ao seu trabalho desde a infância, ele descreve como foi seu relacionamento com sua esposa Cândida Gonçalves Lopes (Anita), desde a vida escolar. Relata sua primeira lembrança do compromisso firmado com ele próprio sobre a necessidade de colocar os filhos na escola até uma idade avançada, quando brincava pelo chão da casa com seu primeiro filho. Comenta sobre seus momentos mais honrosos como vaqueiro, detalhando lembranças de trabalho no campo pegando boi, enaltecendo seus companheiros vaqueiros que bravamente desafiavam a caatinga. 
    Luizinho, que já conta com 103 anos de idade, declara-se satisfeito com o sucesso alcançado na realização de seus sonhos e diz que tem a honra de se encontrar tranquilo aguardando a morte.
    Show book
  • Ensaios sobre cultura e o Ministério da Cultura - cover

    Ensaios sobre cultura e o...

    Celso Furtado

    • 0
    • 0
    • 0
    Em grande parte da nossa história, primeiro como colônia, depois já como nação, o pensamento brasileiro não fez muito mais do que copiar saberes da Europa, que irremediavelmente nos condenavam. Durante séculos convivemos com uma imagem negativa e pessimista de nós mesmos. Nossa inteligência era um ornamento, um beletrismo ávido por importar as últimas modas, incapaz de produzir conhecimento e impulsionar qualquer mudança real.
    
        Na década de 1930, depois de mais de cem anos de vida independente, finalmente amadureceram novas e fecundas interpretações do Brasil. Começa a se formar outra agenda brasileira, que se projeta pela maior parte do século XX em torno de dois desafios fundamentais: identidade e desenvolvimento. Celso Furtado (1920-2004) foi o pensador que melhor sintetizou essas duas questões.
    
    
        O líder intelectual do desenvolvimentismo, o visionário da industrialização, o criador da Sudene, o ministro do Planejamento, o economista de prestígio internacional todos conhecem. O humanista e homem de cultura, profundamente brasileiro e cidadão do mundo, se desvela plenamente neste quinto volume dos Arquivos, "Ensaios sobre cultura".
    
    
        "Desde cedo", diz Rosa Freire d?Aguiar Furtado na Apresentação, "Celso percebeu que o instrumento da economia era insuficiente para entender os problemas do Brasil e do mundo; e que o uso generalizado, e até abusivo, da matemática, e dos grandes modelos econométricos, deixara de lado outras variáveis importantes. [...] Estudar o desenvolvimento a partir de sua dimensão cultural, como ele o fez, era um enfoque inovador, e hoje é visto por pesquisadores no Brasil e no exterior como um de seus aportes teóricos mais originais. Ele costumava dizer que o homem se justifica pelos valores que tem. O desenvolvimento seria menos o resultado da acumulação material do que um processo de invenção de valores, comportamentos, estilos de vida, em suma, de criatividade."
    
    
        Neste volume vemos o Celso das "Sete teses sobre a cultura brasileira", o pensador das relações entre economia e cultura, o formulador de políticas culturais, o leitor atento dos nossos clássicos: Jorge Amado, Roberto Simonsen, Vianna Moog, Rui Barbosa, Machado de Assis, Tobias Barreto, Euclides da Cunha e, é claro, seu grande amigo Darcy Ribeiro. Um lado menos conhecido, mas essencial, de sua grande obra.
    
    
                            César Benjamin
    Show book
  • Iridologia e Genética - Biotipos Psíquicos E Polialelia Expressa Na Íris - cover

    Iridologia e Genética - Biotipos...

    Marcia Regina Becker Dopke

    • 0
    • 1
    • 0
    O desenvolvimento deste livro constituiu-se de pesquisa exploratória que relacionou Genética e os padrões psíquicos do método Rayid.	O objetivo da presente pesquisa foi provar que através das “Leis da Genética” é possível que os padrões psíquicos passem de geração em geração sendo geneticamente transmitidos.Na pesquisa exploratória usou-se uma técnica de captura de imagens de 73 indivíduos e suas respectivas íris, para as devidas análises posteriores, segundo o método Rayid.Tendo conhecimento do fenótipo destes indivíduos, também segundo o mesmo método Rayid analisando sob enfoque dos biotipos Corrente, Jóia, Ponta de lança e Flor, estabeleceu-se uma relação com o genótipo e desta forma foi possível observar que os padrões psíquicos foram transmitidos através de uma herança autossômica monogênica com relação de dominância (polialelia). Enfim, observou-se 100% de comprovação sobre a existência de herança genética nesta amostra participante desta pesquisa exploratória.
    Show book