Join us on a literary world trip!
Add this book to bookshelf
Grey
Write a new comment Default profile 50px
Grey
Subscribe to read the full book or read the first pages for free!
All characters reduced
Português à brasileira - cover

Português à brasileira

Marco Bianchi

Publisher: Matrix Editora

  • 0
  • 1
  • 0

Summary

Português à Brasileira é uma coleção de gafes reais, de autoria de celebridades e comunicadores. As frases incorretas do ponto de vista da norma culta expõem lapsos verbais colhidos em situações em que a linguagem formal é recomendável. Além de satirizar as pérolas e os respectivos responsáveis por elas, a obra ensina de um jeito divertido o modo mais indicado de se expressar em diversas circunstâncias. Assim, de forma leve, o leitor vai administrar melhor a própria linguagem, base da comunicação, da mesma maneira que geralmente adequa roupas e gestos às situações e locais onde está.

Other books that might interest you

  • A Prova Genética no Processo Penal - cover

    A Prova Genética no Processo Penal

    Thiago Ruiz

    • 0
    • 0
    • 0
    Cuida-se do estudo da mais destacada prova pericial no momento. Os avanços tecnológicos e o desenvolvimento da ciência genética fomentaram o interesse do exame de DNA na investigação criminal. A obra visa identificar a admissibilidade da prova genética em diversas circunstâncias: a colhida diretamente no corpo do acusado; a retirada da vítima; a extraída de terceiros; a obtida extracorporeamente, encontrada no local do crime ou descartada; a colhida com engano. Sem descuidar da análise da autoincriminação, do direito do acusado recusar-se a tolerar o acesso ao seu material genético. O tema ainda é desenvolvido sob o viés dos princípios da Bioética, trata da polêmica criação do Banco de Dados Genéticos, avalia a prova genética a partir da sua confiabilidade e analisa a sua infalibilidade. E se é possível confessar por meio do exame de DNA. Certamente, o texto é atual e de inevitável interesse acadêmico e prático-profissional.
    Show book
  • O livro da semântica - estudos dos signos linguísticos - cover

    O livro da semântica - estudos...

    Walmirio Macedo

    • 0
    • 0
    • 0
    A Semântica é a ciência da linguagem que estuda o conteúdo das expressões linguísticas. Estuda o significado e, em decorrência, a comunicação através das palavras. Como comunicação se faz por meio da linguagem, a Semântica é essencialmente o estudo da linguagem.
    Neste livro, o leitor vai encontrar numa redação simples e clara o que mais interessa à compreensão das teorias sobre o signo linguístico, sobre a sinonímia, sobre os bloqueios de significado etc.
    Seguindo a orientação moderna segundo a qual hoje se deve estudar a semântica da frase, o livro apresenta os pontos de contato com a sintaxe, com a análise sintática, dando clareza a assuntos que ainda causam muitas dúvidas aos estudiosos.
    Assim, pode-se dizer que O livro da Semântica vai além da semântica, proporcionando compreensão e clareza para pontos de difícil entendimento. O estudo da gramática encontra aqui o caminho e o apoio.
    Show book
  • Devido Processo Legal e Proteção De Direitos - cover

    Devido Processo Legal e Proteção...

    Sérgio Luís Wetzel De Mattos

    • 0
    • 0
    • 0
    No livro, são examinados os dois aspectos do devido processo legal, isto é, o devido processo substantivo e o processo justo, com remissão à doutrina brasileira e estrangeira, bem como à jurisprudência da Suprema Corte norte-americana, do Supremo Tribunal Federal e do Superior Tribunal de Justiça.
    Show book
  • Redes ou paredes - a escola em tempos de dispersão - cover

    Redes ou paredes - a escola em...

    Paula Sibilia, Vera Ribeiro

    • 0
    • 1
    • 0
    Para que serve a escola? Será que essa instituição se tornou obsoleta? Essas duas perguntas inquietantes são o ponto de partida para esta reflexão ensaística, extremamente atual, sobre a "crise da escola". A ênfase recai sobre a maneira como as novas tecnologias de comunicação, sobretudo os aparelhos móveis de acesso às redes informáticas e os estilos de vida que eles implicam, estão afetando o funcionamento dessa instituição-chave da modernidade. De que maneira as subjetividades e os corpos contemporâneos reagem ao contato cotidiano com esses dispositivos, e como isso influencia sua relação com a escola?
    
        O livro analisa os fatores envolvidos na crescente incompatibilidade entre os novos modos de ser e estar no mundo, por um lado, e as já antiquadas instalações escolares, por outro, com suas regras e seus valores, suas premissas e ambições definidas há cerca de duzentos anos. "As subjetividades se constroem nas práticas cotidianas de cada cultura, e os corpos também se esculpem nesses intercâmbios", afirma Paula Sibilia. "Este texto procura acompanhar os itinerários que compuseram essa trama, até ela chegar a sua configuração mais atual, detendo-se prioritariamente nos modos de ser e estar no mundo que surgem hoje em dia, e que costumam se relacionar com a escola de modos conflitivos."
    
    
        Para tal, a análise leva em conta um conjunto de vetores socioculturais, econômicos e políticos, com o objetivo de identificar os sentidos dessas transformações históricas e oferecer algumas pistas que permitam delinear possíveis respostas ao conflito, de modo a sugerir caminhos para enfrentarmos uma grande questão contemporânea: de que tipo de escola (ou de que substituto dela) necessitamos?
    
    
        Pesquisadora e ensaísta argentina residente no Rio de Janeiro, Paula Sibilia estuda diversos temas culturais contemporâneos sob a perspectiva genealógica, contemplando particularmente as relações entre corpos, subjetividades, tecnologias e manifestações midiáticas ou artísticas. É autora dos livros "O homem pós-orgânico: corpo, subjetividade e tecnologias digitais" (Ed. Relume Dumará, 2002, com reedição atualizada, no prelo, pela Contraponto) e "O show do eu: a intimidade como espetáculo" (Nova Fronteira, 2008), ambos publicados também em espanhol. Fez graduação em comunicação e em antropologia na Universidade de Buenos Aires (UBA), mestrado em comunicação (UFF), doutorado em saúde coletiva (IMS-UERJ) e em comunicação e cultura (ECO-UFRJ). Atualmente é professora do Programa de Pós-Graduação em Comunicação e do Departamento de Estudos Culturais e Mídia da Universidade Federal Fluminense (UFF), bolsista das agências CNPq (Produtividade em Pesquisa) e Faperj (Jovem Cientista do Nosso Estado). Seu próximo livro examina o fenômeno do "culto ao corpo". Em 2012 realizou um pós-doutorado em torno desse assunto na Université Paris VIII, da França, com bolsa da Capes.
    
    
        "As novas gerações falam uma língua bem diferente daquela que servia para comunicar os que se educaram tendo a escola como seu principal meio de socialização e tendo a ?cultura letrada? como seu horizonte universal, com o firme respaldo institucional do projeto moderno abrigado por cada Estado nacional. [...] O desafio é enorme, pois implicaria inventar um dispositivo capaz de fazer com que essas paredes corroídas e cada vez mais infiltradas voltem a significar algo e, desse modo, que se transforme tanto a sua velha função confinante e disciplinadora quanto a sua condição emergente de mero galpão ou depósito. [...] Será necessário transformar radicalmente as escolas [...] redefini-las como espaços de encontro e diálogo, de produção de pensamento e decantação de experiências capazes de insuflar consistência nas vidas que as habitam."
    
    
         Paula Sibilia
    Show book
  • Varandas da alma - cover

    Varandas da alma

    Fábio Vieira

    • 0
    • 0
    • 0
    Palavras são varandas. Elas lançam luz em nossa interioridade, tocam nossos sentimentos, permitem contemplar nossas vivências e atribuir-lhes um novo significado.
    
    Ser capaz de reinterpretar a realidade é um exercício sagrado de reconciliação com a vida.
    
    Essa obra se propõe, a partir de textos singelos, a lançar um novo olhar em direção à existência.
    Show book
  • Natureza Direito e Homem - Sobre a Fundamentação do Direito do Meio Ambiente - cover

    Natureza Direito e Homem - Sobre...

    Ariel Koch Gomes

    • 0
    • 0
    • 0
    O título da obra aponta para uma dimensão fundamental do ser humano: a sua relação com a natureza. O homem é um ser de relações: relaciona-se consigo mesmo (autoconsciência), com os outros (intersubjetividade), com o transcendente (dimensão religiosa) e com a natureza, da qual faz parte, tendo, ao mesmo tempo, a capacidade de dispor sobre ela. A questão da natureza faz-se fortemente presente no âmbito da ética ambiental e do direito ambiental hodiernos: por que proteger e conservar a natureza? A natureza também tem dignidade e direitos próprios ou esses lhe são apenas concedidos pelo homem? Qual é o estatuto ontológico da natureza numa época que se diz pós-meta-física? Aqui ressoa a questão do locus do ser humano na natureza […]”. Ney Fayet Júnior
    Show book