The perfect plan for booklovers!
Add this book to bookshelf
Grey
Write a new comment Default profile 50px
Grey
Subscribe to read the full book or read the first pages for free!
All characters reduced
Na minha cadeira ou na tua? - cover

Na minha cadeira ou na tua?

Juliana Carvalho

Publisher: Editora Terceiro Nome

  • 0
  • 0
  • 0

Summary

Cadeirante desde os 19 anos, quando era apresentadora da TV Assembleia, do Rio Grande do Sul, Juliana Carvalho declara seu amor à vida. Neste livro, sem esconder os momentos dolorosos e a vontade de desistir, ela extrai humor e esperança de situações difíceis e expõe a mistura de tragédia e comédia que caracterizam a sua (e a nossa) complexa condição humana.

Other books that might interest you

  • Como nasce o direito - cover

    Como nasce o direito

    Francesco Carnelutti

    • 0
    • 2
    • 0
    "Como Nasce o Direito" foi publicado e estreou para
    o afã dos estudiosos da ciência jurídica no
    ano de 1961. Nesta obra, Carnelutti já inicia definindo
    a concepção de Direito aos seus olhos: “Um
    conjunto de leis que regulam a conduta dos
    homens”. Antes, entretanto, chama atenção
    que esse conceito é “uma definição empírica,
    mas provisoriamente aceitável”.
    Quanto aos juristas, Carnelutti chama-
    -os de operadores do direito. Para ele, “os
    juristas são os que fabricam o direito. São
    operadores, sim, mas operadores qualificados;
    tanto é assim que, antes de fabricá-
    -lo, estudam-no, precisamente na Universidade”.
    Show book
  • Judicialização da política no Brasil - a polarização da disputa nas eleições presidenciais - cover

    Judicialização da política no...

    Paulo Petri

    • 0
    • 0
    • 0
    Esta obra discute a judicialização das eleições e a polarização da disputa política no Brasil a partir das eleições de 1994 a 2014, buscando problematizar a judicialização da política na sociedade brasileira contemporânea por meio da judicialização das eleições no país.
    Os resultados da pesquisa apontam que, considerando as eleições de 1994 a 2014, houve um aumento da judicialização na disputa eleitoral à medida que se intensificou a polarização política, entre os anos 1994 e 2006. Finalmente, as expressões no Direito Eleitoral em um cenário de polarização política sinalizam que quanto maior a polarização nesse cenário, mais tenderá a ser judicializada a competição política.
    Ademais, este estudo conclui que o processo democrático brasileiro, bem como a organização do sistema partidário em nosso país, não se expressa conectado com a base política popular, mas sim advém de um movimento que caracteriza  o afastamento da população, que se manifesta de “cima para baixo”. É notório que os atores “partidos políticos” nascem envoltos por uma casca parlamentar, assim deixam de ser expressão das lutas e dos movimentos relacionados à vida cotidiana e da organização política da população brasileira.
    Show book
  • Aprenda Coreano - Rápido Fácil Eficiente - 2000 Vocabulários Chave - cover

    Aprenda Coreano - Rápido Fácil...

    Pinhok Languages

    • 0
    • 0
    • 0
    Este livro contém uma lista de vocabulários com 2000 das palavras e frases mais comuns ordenadas pela frequência de utilização na conversação diária. Com base na regra 80/20, este livro de vocabulário garante que aprende primeiro as principais palavras e estruturas de frases para ajudá-lo a progredir rapidamente e a manter-se motivado.
     
    Quem deve comprar este livro?Este livro destina-se a estudantes principiantes e intermédios de coreano que são automotivados e estão dispostos a passar entre 15 a 20 minutos por dia a aprender vocabulário. A estrutura simples deste livro de vocabulário deve-se à eliminação de tudo o que é desnecessário, permitindo que o esforço de aprendizagem incida apenas sobre as partes que contribuem para fazer o maior progresso no menor período de tempo. Se estiver disposto a dedicar 20 minutos a aprender vocabulário todos os dias, este livro é muito provavelmente o melhor investimento que pode fazer se tiver um nível principiante ou intermédio. Ficará surpreendido com a rapidez do progresso em apenas algumas semanas de prática diária.
     
    Quem não deve comprar este livro?Este livro não é para si se for um estudante avançado de coreano. Neste caso, aceda ao nosso website ou procure o nosso livro de vocabulário em coreano, que inclui mais vocabulários e está agrupado por tópicos, o que é ideal para os estudantes com um nível avançado que pretendam melhorar as respetivas capacidades linguísticas em determinadas áreas.Além disso, se pretende um livro de aprendizagem de coreano completo que o guie pelas várias etapas de aprendizagem do coreano, este livro também não é provavelmente o que está à procura. Este livro contém apenas vocabulários e esperamos que os compradores aprendam elementos, tais como gramática e pronúncia, através de outras fontes ou de cursos de línguas. O ponto forte deste livro é a orientação para a aquisição rápida de vocabulários essenciais, que é obtida através da informação que muitas pessoas podem esperar num livro de aprendizagem de línguas convencional. Tenha em atenção este facto quando comprar este livro.
     
    Como utilizar este livro?Idealmente, este livro deve ser utilizado todos os dias e o estudante deve rever um número definido de páginas em cada sessão. O livro está dividido em secções de 50 vocabulários que lhe permitem avançar passo a passo no livro. Por exemplo, digamos que está atualmente a rever os vocabulários 101 a 200. Quando souber muito bem os vocabulários 101 a 150, pode começar a aprender os vocabulários 201 a 250 e, no dia seguinte, saltar os vocabulários 101 a 150 e continuar a rever os vocabulários 151 a 250. Desta forma, passo a passo, avançará no livro e as suas competências linguísticas aumentarão com cada página que dominar.
    Show book
  • Representações sociais de gênero na violência contra a mulher - cover

    Representações sociais de gênero...

    Carolina Parada

    • 0
    • 0
    • 0
    Nesta obra, foram abordadas as representações dos gêneros na violência contra a mulher, isto é, as representações de homem e de mulher, em homens que agrediram mulheres e em mulheres que foram agredidas por homens. Trata-se da questão mesma do gênero, expondo-se as polissemias do conceito de gênero, e a forma como se compreende este aspecto da vida humana, perpassando-se, em acordo com a perspectiva aqui adotada, de gênero enquanto um constructo social, pelas relações de gênero na história. Para tanto, utilizou-se a teoria e o conceito específicos das Representações Sociais, como sendo a via de acesso para o mundo, porquanto são as formas de construção das realidades sociais pelos indivíduos, incluindo o gênero. O estudo de gênero aqui realizado, se deu no cenário das violências – física, sexual e psicológica – contra a mulher. Apresenta-se para tanto, a realização de um estudo empírico, realizado em três cidades do Estado do Rio de Janeiro,com homens e mulheres que já protagonizaram ao menos uma cena de violência contra a mulher, buscando-se conhecer representações psicossociais por eles engendradas acerca do que é um homem, do que é uma mulher; de como eles se re-conhecem, como sendo um ou outro; como eles re-conhecem o outro, enquanto o outro gênero; E, enfim, suas dinâmicas relacionais, quando é o caso.
    Show book
  • A vida cotidiana no movimento das águas pantaneiras - cover

    A vida cotidiana no movimento...

    George Moraes De Luiz

    • 0
    • 0
    • 0
    Este livro foca a convivência dos povos pantaneiros com o ciclo das cheias nos pantanais dos municípios mato-grossenses de Barão de Melgaço, Poconé e Nossa Senhora do Livramento. Desdobramento da tese de doutorado em Psicologia Social, defendida em 2015, esta obra é resultado das experiências vividas pelo pesquisador-morador da região pantaneira de Poconé, da convivência e conversas formais e informais com pessoas ligadas diretamente às atividades nos pantanais, com destaque para os(as) pantaneiros(as) e ribeirinhos(as), e da imersão na literatura cientifica sobre essas regiões.
    Show book
  • Judeus Suas Extraordinárias Histórias e Contribuições para o Progresso da Humanidade - cover

    Judeus Suas Extraordinárias...

    Marcelo Szpilman

    • 0
    • 0
    • 0
    Há, com relação aos judeus, inúmeros preconceitos discriminatórios gerados por mitos e inverdades que, ao longo da história, os tornaram muito injustiçados e estereotipados. E exemplos não faltam. No século XVI, enquanto os portugueses construíam a base da economia de suas colônias, incluindo o Brasil, em cima do trabalho escravo (negro), os judeus vitalizavam a economia e o comércio da Polônia e a tornavam um país hegemônico na Europa central e oriental. E os judeus é que ficaram com a fama de aproveitadores inescrupulosos. Mas de onde vieram essas deturpações? Que figuras ocultas contribuíram para tamanha deformação de imagem? São questões intrigantes, pois quando se conhecem os verdadeiros fatos, pretensão da primeira parte deste livro, percebe-se que foi preciso muita lavagem cerebral e muita desinformação para distorcer a história e seus personagens. Será que as pessoas em geral têm noção das importantes descobertas, invenções e contribuições que os judeus deram para a saúde, o bem-estar e o progresso da humanidade? Claro que não. Será que se conhecessem um pouco dessas histórias sua visão turva sobre os judeus seria clareada? Possivelmente. E se descobrissem também que, fora Sigmund Freud, Karl Max e Albert Einstein, além de muitos outros nomes importantes e famosos, Jesus de Nazareth, Cristóvão Colombo, Nostradamus, Leonardo da Vinci, Paul Newman e Elvis Presley eram judeus, suas concepções estigmatizadas poderiam ser reavaliadas? Acredito que sim. O livro trata das relações entre a história dos judeus e a história da humanidade, com uma narrativa cronológica sequencial e resumida da longa estrada percorrida pelo povo judeu até os tempos atuais, com o claro objetivo de resgatar detalhes dessa história para dar racionalidade ao debate, para esclarecer, para corrigir distorções, para desmitificar os judeus e o judaísmo, para mostrar a “verdade” por meio de uma abordagem histórica clara e objetiva. Quem sabe, as pessoas passem a ver os judeus como eles devem ser vistos: seres humanos iguais a todos, pertencentes a um grupo ou povo com altos, baixos, magros, gordos, brancos, negros, inteligentes, ignorantes, malandros, trabalhadores, egoístas, generosos, fortes, fracos, sovinas, esbanjadores, ricos e pobres. Ainda assim, é interessante perceber que nenhum outro grupo ou povo, nascido na mesma época dos judeus, diante das mais terríveis ameaças à sua sobrevivência, teve tenacidade semelhante para manter-se vivo e unido até hoje. Nenhum outro povo conseguiu preservar suas memórias e aspirações por milhares de anos de perseguições ou apresentou igual força de espírito para sobrepujar séculos de monstruosas adversidades. Nenhum outro povo teve a incrível capacidade de sempre se reinventar e de se reerguer a cada tragédia. Da quase eliminação do judaísmo europeu à criação do Estado de Israel, ou seja, em menos de quinze anos, nenhum outro povo teve capacidade de dar tamanha virada em sua história em tão curto intervalo de tempo.
    Show book