Enjoy 2020 without limits!
Add this book to bookshelf
Grey
Write a new comment Default profile 50px
Grey
Read online the first chapters of this book!
All characters reduced
Direito à Saúde e Solidariedade na Constituição Brasileira - cover

Direito à Saúde e Solidariedade na Constituição Brasileira

Jeferson Ferreira Barbosa

Publisher: Livraria do Advogado Editora

  • 0
  • 0
  • 0

Summary

A perspectiva da abordagem revela o cuidado do autor com a pesquisa e as questões de ordem teórica e prática que dizem respeito ao problema. Em que pese a regulamentação da Emenda Constitucional nº 29/2000 e a solidariedade entre os órgãos federativos estabelecida já pelo constituinte originário em matéria de saúde, a articulação entre os órgãos estatais e entre as diversas esferas da nossa Federação ainda não logrou alcançar níveis de eficiência dignos da realização satisfatória do direito fundamental à saúde dos cidadãos. -  do prefácio de Ingo Wolfgang Sarlet.

Other books that might interest you

  • Casa e cama - cover

    Casa e cama

    Tales Mendes

    • 0
    • 0
    • 0
    O mundo está cheio de regras que começaram do nada. Tales Mendes vai te mostrar neste livro que, sim, você pode criar uma regra bem-sucedida do zero. Nunca foi tão fácil fazer um livro, uma música, um filme, uma célula, um amigo, uma casa, uma cama, uma declaração de amor, uma viagem ao redor do seu mundo. Nunca foi tão fácil entender que ninguém fará o mundo que você quer por você. Hoje eu só quero casa e cama.
    Show book
  • Representações sociais de gênero na violência contra a mulher - cover

    Representações sociais de gênero...

    Carolina Parada

    • 0
    • 0
    • 0
    Nesta obra, foram abordadas as representações dos gêneros na violência contra a mulher, isto é, as representações de homem e de mulher, em homens que agrediram mulheres e em mulheres que foram agredidas por homens. Trata-se da questão mesma do gênero, expondo-se as polissemias do conceito de gênero, e a forma como se compreende este aspecto da vida humana, perpassando-se, em acordo com a perspectiva aqui adotada, de gênero enquanto um constructo social, pelas relações de gênero na história. Para tanto, utilizou-se a teoria e o conceito específicos das Representações Sociais, como sendo a via de acesso para o mundo, porquanto são as formas de construção das realidades sociais pelos indivíduos, incluindo o gênero. O estudo de gênero aqui realizado, se deu no cenário das violências – física, sexual e psicológica – contra a mulher. Apresenta-se para tanto, a realização de um estudo empírico, realizado em três cidades do Estado do Rio de Janeiro,com homens e mulheres que já protagonizaram ao menos uma cena de violência contra a mulher, buscando-se conhecer representações psicossociais por eles engendradas acerca do que é um homem, do que é uma mulher; de como eles se re-conhecem, como sendo um ou outro; como eles re-conhecem o outro, enquanto o outro gênero; E, enfim, suas dinâmicas relacionais, quando é o caso.
    Show book
  • Tributo a um herói - cover

    Tributo a um herói

    Coronel Pm José Carlos Xavier

    • 0
    • 0
    • 0
    "O livro registra dados históricos sobre a Campanha do Vale do Ribeira (combate à guerrilha rural na década de 70), sob o ponto de vista de um dos policiais militares que participou ativamente do fato, José Carlos Xavier. Consta também o martírio de Alberto Mendes Junior, executado covardemente por guerrilheiros-herói da epopeia.
    Fatos da época de 1970 são entremeados por constatações recentes, de 2013, por meio de visitas e entrevistas, realizadas pelo autor durante um ano de trabalho de pesquisa e a campo. A obra firma-se como um importante documento sobre a Campanha do Vale do Ribeira e seus desdobramentos na História do Brasil.  ""Neste livro, Xavier descreve, analisa, critica, compara e elogia. Mostra a certeza de que agiu conforme seus princípios de acordo com os ensinamentos recebidos na família, na caserna e na advocacia"", afirma a escritora Mariza Lima Gonçalves.
    O que move o homem? Os sonhos e a verdade! Essas foram as motivações para a elaboração de Tributo a um Herói. Seu autor, José Carlos Xavier, realiza o sonho de poder demonstrar a verdade, segundo a sua natureza, sua vivência e seu olhar, decorridos tantos anos após os fatos. Algumas pessoas temem o passado, pois ele pode propiciar novas conclusões e, consequentemente, novas interpretações sobre os antigos fatos e acontecimentos. Sem temer o que lhe pudessem atribuir, Xavier reviveu sonhos e registrou cada pedacinho da sua própria história. Em seu livro, Xavier descreve, analisa, critica, compara e elogia. 
    Mostra a certeza de que agiu conforme os seus princípios, de acordo com os ensinamentos recebidos na família, na caserna e na advocacia. Que cada um aprecie as palavras fortes, as narrativas emocionais, pois com elas é possível entender a construção do pensamento eivado da sensibilidade do escritor, que tem o coração repleto de um sentimento de dever cumprido e de satisfação pessoal pelo resultado conquistado. Que os leitores e os participantes dos episódios narrados possam afirmar: ?Xavier, o seu sonho nos aproximou ainda mais da verdade!
    Mariza Lima Gonçalves - Escritora"
    Show book
  • A Idade Média e a criação do Graal - cover

    A Idade Média e a criação do Graal

    Vito Marino

    • 0
    • 0
    • 0
    O tema Graal é o centro de inúmeras obras literárias e alimenta uma gama de discussões e enigmas. Junto com ele unem-se as estórias arturianas medievais desde sua origem. Poemas, poetas, estórias, cavalaria e templários. Um universo abrangente será explorado nesta obra de Vito Marino. As Cruzadas, seus cavaleiros e suas façanhas, assim como a promessa de salvação, bênçãos e milagres que as relíquias do cristianismo traziam, foram uma importante fonte de inspiração literária na Idade Média. Agora podemos conhecer o Graal desde a sua origem e criação, até as formas que foi adquirindo com o decorrer do tempo. Ver o início de tudo sobre este assunto e as estórias que se converteram em "verdades", compreendendo a elaboração de um mito e seus desenvolvimentos que não chegamos a conhecer. Troyes na França e Flandres na Bélgica foram os berços desta epopeia. O clássico da narrativa medieval francesa e suas influências na literatura e na imaginação de obras contemporâneas do Graal e do rei Artur, já podem ser apreciadas. Mas o que seria o Graal? A lenda do Graal não é um conto de fadas, mas sim, retrata a visão e a mentalidade de uma época. Um Graal que também ficou conhecido como Santo Vaso, Cálice Milagroso, Sangue de Cristo, Pedra Sagrada do Céu, além de outros. Muitos acreditam que por trás da lenda exista um fundo de verdade. Descobriremos que sim, e também, que esta verdade é totalmente diversa daquilo que o Graal se tornou através dos escritores de cada época. Veremos ainda, que posteriormente, também escritores místicos tentaram construir uma "história real" da lenda antiga. O Graal foi tão longe na História que se transformou até em doutrina e religião.
    Show book
  • Alegria de Servir - cover

    Alegria de Servir

    Edson Pereira Neves

    • 0
    • 1
    • 0
    “... que esta obra sirva de semente para despertar os ideais de paz, de altruísmo e de trabalho honesto em favor de um mundo mais humano.”
    Pastor David Moroz, Curitiba/PR
    
    “... mensagem de amor à vida, de esperança no homem, de crença. Deve ser lido em especial naqueles momentos em que o alento de uma palavra significa tanto quanto a força de uma amizade...” 
    Dante Rossi, Porto Alegre/RS
    
    “... em cada frase há uma mensagem, em cada palavra, uma reflexão. Espero que todos os leitores encontrem, como eu, uma mensagem especial para si.”
    Victor Faccioni, Porto Alegre/RS
    
    “... emana de suas páginas a convicção de que é servindo que o homem pode, um dia, vir a aspirar um mundo melhor...”
    Píer Lorenzo Marchesini, Joinville/SC"
    Show book
  • Medicina financeira: - A ética estilhaçada - cover

    Medicina financeira: - A ética...

    Sobrinho Author

    • 0
    • 0
    • 0
    A quem realmente serve a nossa medicina? Quais são os interesses que, de fato, determinam as decisões na área da saúde? O conflito surgido  com a implantação repentina do  programa Mais Médicos, entre o Governo Federal e as entidades de representação da classe médica, só reforça a ideia de que o paciente talvez não seja verdadeiramente o foco da questão.Luiz Vianna Sobrinho - médico cardiologista - lança Medicina Financeira – A ética estilhaçada, pela Garamond. Na obra, o pesquisador questiona se, na vida real, o principal objetivo da medicina contemporânea é de fato o paciente. Para Vianna, este é substituído pelo médico, pelo hospital, pela ciência, pelo plano de saúde, pela sociedade, ou, quando muito, pelo ‘cliente consumidor. Todo esse desvio ocorre em uma atmosfera já marcada pelo impacto do avanço tecnológico, agora agravado pela financeirização da medicina, com uma mais profunda e perversa deterioração da relação entre médico e paciente. O autor analisou como cada um desses componentes tem prioridade em relação ao paciente no sistema de atenção à saúde. Provocador, Vianna questiona e até ironiza a prática médica atual.“O paciente, essa peça fundamental para a existência da medicina, como uma engrenagem sem a qual todo o sistema não funciona, até porque justifica toda a existência do próprio sistema – e em seu nome são levantadas todas as justificativas de resoluções de condutas, principalmente as mais conflituosas – definitivamente, não funciona nem como motivo condutor das ações individuais, nem como finalidade global do sistema”, afirma Vianna.Depois de mais de vinte anos de observação e prática profissional, o médico se debruçou em pesquisas acadêmicas para examinar a doença da medicina contemporânea. O diagnóstico a que chegou aponta para a falta de uma matriz para a já tão enfraquecida ética médica.O livro Medicina Financeira – A ética estilhaçada é dividido em uma introdução conclusiva e seis capítulos: “Para o médico”, “Para o hospital”, “Para o seguro-saúde”, “Para a ciência”, “Para o cliente e a sociedade” e “A conta não fecha”.O prefácio do livro é assinado por Paulo Amarante, Pesquisador Titular da Escola Nacional de Saúde Púbica Sergio Arouca ENSP/Fiocruz) e Editor Científico da Revista Saúde em Debate. Já o texto da orelha ficou a cargo de João Gonçalves Barbosa Neto, Ouvidor da Fiocruz.
    Show book