Join us on a literary world trip!
Add this book to bookshelf
Grey
Write a new comment Default profile 50px
Grey
Subscribe to read the full book or read the first pages for free!
All characters reduced
Dicionário de Administração - cover

Dicionário de Administração

Geraldo Duarte

Publisher: KBR

  • 0
  • 0
  • 0

Summary

Um dos raros dicionários residentes no Kindle disponíveis no Brasil, isto é, você consulta automaticamente qualquer verbete que estiver incluído no livro que estiver lendo, esta versão para Kindle do clássico dicionário de Geraldo Duarte traz a terminologia usual na iniciativa privada e no serviço público, Siglas, jargões e curiosidades da Administração. Indicações temáticas referenciais de verbetes por assunto. Equivalência em inglês dos termos e expressões técnicas. Inclui a Legislação e o Código de Ética da Profissão de Administrador, assim como termos e conceitos utilizados em concursos públicos. Dicionário residente para Kindle.

Other books that might interest you

  • 50 Conselhos Sobre Gestão: reflexões para líderes e gestores - cover

    50 Conselhos Sobre Gestão:...

    Jairo Rocha Filho

    • 0
    • 0
    • 0
    Livro voltado para gestores de empresas, executivos e profissionais autônomos. 
    Dicas de gestão e empreendedorismo, criatividade nos negócios e autoajuda empresarial.
    Show book
  • Análise de Demonstrativos Financeiros e da Performance Empresarial - Para Empresas Não Financeiras - cover

    Análise de Demonstrativos...

    Flávio K. Málaga

    • 0
    • 0
    • 0
    O entendimento contábil e da performance empresarial com base na análise das demonstrações financeiras é fator crucial para se obter êxito na gestão de empresas e no mercado de capitais.
    
    A evolução desse mercado tornou a emissão de ações ou de títulos de crédito uma alternativa viável na captação de recursos pelas empresas. Por outro lado, a maior disponibilidade de títulos financeiros para investimento impõe maior risco e maior complexidade analítica para investidores, analistas financeiros e de crédito, gestores de fundos, entre outros participantes do mercado de capitais.
    
    Por onde começar a análise econômico-financeira das empresas? Como interpretar as demonstrações financeiras publicadas? Que tipo de informação é possível extrair de cada uma delas, e como combinar tais informações para a construção do entendimento sobre o perfil de risco e de rentabilidade e sobre as perspectivas futuras da empresa? 
    
    Análise de demonstrativos financeiros e da performance empresarial – Para empresas não financeiras  auxilia o leitor nesse processo, conduzindo-o nas diversas etapas necessárias para a construção do entendimento sobre o perfil econômico-financeiro das empresas. 
    
    A terceira edição da obra atualiza as demonstrações financeiras e incorpora os respectivos pronunciamentos contábeis utilizados nos exemplos ao longo do livro; revisa os conceitos apresentados e traz um e-book com a resolução dos exercícios propostos.
    Show book
  • Como Alcançar o Sucesso - cover

    Como Alcançar o Sucesso

    Paramhansa Yogananda

    • 0
    • 0
    • 0
    Pensamentos positivos, vontade dinâmica, autoanálise, iniciativa e autocontrole – Yogananda nos mostra como usá-los para alcançar o sucesso. A maioria dos livros populares enfatiza um ou outro desses recursos, mas não dá o devido crédito ao Poder que está por trás deles. Por exemplo, o cultivo da vontade dinâmica floresce em harmonia com a Vontade Divina. Neste terceiro volume da coleção -A Sabedoria de Paramhansa Yogananda-, o audiolivro Como Alcançar o Sucesso, nos traz um poderoso e prático manual de autoconhecimento. Escrito por um dos maiores mestres espirituais dos tempos modernos, o leitor obterá tanto a motivação quanto as ferramentas necessárias para transformar sua vida e alcançar o sucesso que almeja material e espiritualmente.
    Show book
  • O Brasil que pedala - a cultura da bicicleta nas cidades pequenas - cover

    O Brasil que pedala - a cultura...

    André Soares, Daniel Guth

    • 0
    • 0
    • 0
    Como é a vida nas cidades onde mais se pedala no Brasil? Quais os motivos que as fazem ter tantos ciclistas e quais são os hábitos e perfis destes ciclistas? Foi com interesse em responder a essas questões que as autoras e os autores, membros de organizações de ciclistas com experiência em pesquisa e promoção da bicicleta, se debruçaram sobre 11 cidades brasileiras de pequeno porte – com até 100 mil habitantes: Afuá (PA), Antonina (PR), Cáceres (MT), Gurupi (TO), Ilha Solteira (SP), Mambaí (GO), Pedro Leopoldo (MG), Pomerode (SC), São Fidélis (RJ), Tamandaré (PE) e Tarauacá (AC). Com o mesmo entusiasmo com que pedalam no dia a dia e pensam a ciclomobilidade, apresentam, neste livro, um retrato elucidativo e estimulante sobre o tema. Acompanhadas de dados estatísticos atualizados, as narrativas saborosas contam causos locais, revelam motivações pessoais, e confirmam e complexificam questões similares — ou não — às vivenciadas nas cidades médias e grandes.
    Show book
  • O longo século XX - Dinheiro poder e as origens do nosso tempo - cover

    O longo século XX - Dinheiro...

    Giovanni Arrighi, Vera Ribeiro

    • 0
    • 0
    • 0
    Que padrões recorrentes podem ser percebidos na formação, expansão e crise de cada uma das quatro hegemonias que moldaram, nos últimos seiscentos anos, a economia mundial? Até que ponto esses padrões se repetem hoje, na crise do "século americano", o "longo século XX"? Que características atuais são realmente novas, abrindo a possibilidade de a história seguir, a partir de agora, um rumo qualitativamente diferente?
    
        Num livro erudito, ambicioso e ousado, ganhador do prêmio Distinguished Scholarship da American Sociological Association, Giovanni Arrighi parte da configuração atual do sistema internacional de poder, faz uma profunda incursão histórica ? discutindo os modelos propostos por Marx, Weber, Schumpeter, Braudel e outros autores ? e volta para os dias de hoje, imaginando um leque de alternativas. O estudo das estruturas e agentes que moldaram o curso da história moderna lhe permite identificar quatro "séculos longos", ou seja, períodos de mais de cem anos, parcialmente superpostos, que Arrighi, continuando Braudel, propõe como unidades temporais básicas para a análise dos processos mundiais de acumulação de capital.
    
    
        Centralizando redes de produção, comércio e poder, Gênova (do século XV ao início do XVII), Holanda (do fim do século XVI até a maior parte do XVIII), Inglaterra (da segunda metade do século XVIII ao início do XX) e, finalmente, Estados Unidos (de 1870 até hoje) asseguraram para si, em cada momento, o comando da economia mundial. Em cada um desses casos, diz Arrighi, fases de expansão material precederam fases de expansão financeira, ambas formando, em conjunto, um "ciclo sistêmico de acumulação". Nas primeiras fases de cada ciclo, o capital coloca em movimento uma massa crescente produtos ? inclusive força de trabalho e bens naturais, transformados em mercadorias ?, enquanto nas fases seguintes esse mesmo capital busca libertar-se de sua forma-mercadoria, prosseguindo a acumulação, cada vez mais, através de mecanismos financeiros. É o "sinal do outono" de um ciclo sistêmico, que vem associado ao deslocamento do comando da economia mundial em direção a um novo centro hegemônico.
    
    
        Esses ciclos descrevem, assim, a criação, consolidação e desintegração dos sucessivos regimes através dos quais a economia capitalista mundial se expandiu, até ganhar uma dimensão global. Formaram-se, em sequência, estruturas governamentais e empresariais cada vez mais amplas e complexas, nas quais sempre conviveram, de diferentes formas, em simbiose e em conflito, as lógicas "territorialista" e "capitalista" de poder. Esse processo, no entanto, tem um claro limite intrínseco: o sistema mundial não pode expandir-se indefinidamente.
    
    
        Hoje, pouca margem há, com efeito, para novos aumentos de escala, como os do passado. No momento de declínio do "século americano", as dificuldades enfrentadas pelas estruturas emergentes do capitalismo asiático podem ser um sintoma de que um auge foi atingido, ou está prestes a sê-lo. Será que as estruturas do regime americano constituem o limite máximo do processo de seis séculos, através do qual o poder capitalista atingiu seu alcance e tamanho atuais, que parecem tudo abranger?
    
    
        Se isso for verdade, a turbulência deste fim de século pode estar produzindo não uma nova reorganização do moderno sistema de poder em bases mais amplas, porém sua metamorfose num sistema muito diferente, que, surpreendentemente, revitaliza alguns aspectos dos modos de dominação do começo da modernidade, ou mesmo pré-modernos.
    
                            César Benjamin
    Show book
  • O homem que salvou Nova York da falta de água e outros 11 mestres da sustentabilidade - cover

    O homem que salvou Nova York da...

    Rafael Chiaravalloti

    • 0
    • 0
    • 0
    Sabe aqueles filmes de super-heróis que salvam o mundo dos mais variados vilões e perigos? Este é um livro parecido. Apresentamos diversas pessoas que estão fazendo o possível e o impossível para nos livrar de problemas que estão acontecendo ou por acontecer. Com a diferença que eles não têm superpoderes. Apenas a vontade e a dedicação para fazer algo pela natureza e por você. Os exemplos citados precisam ser urgentemente copiados, multiplicados e gerar novas maneiras de pensar. Deixe-se inspirar pelos maiores mestres da sustentabilidade. E lembre-se de que só podemos viver aqui. Não existe “planeta B”.
    Show book