Join us on a literary world trip!
Add this book to bookshelf
Grey
Write a new comment Default profile 50px
Grey
Subscribe to read the full book or read the first pages for free!
All characters reduced
Estado e instituições: diálogos institucionais e políticas para o enfrentamento da crise - cover

Estado e instituições: diálogos institucionais e políticas para o enfrentamento da crise

Gabriel Rached

Publisher: Autografia

  • 0
  • 0
  • 0

Summary

Este livro celebra o encontro de reflexões sobre o papel do Estado e das Instituições para o enfrentamento da crise pandêmica contemporânea. Quais as possibilidades de atuação em âmbito nacional e internacional? Qual o papel dos Organismos Multilaterais? Como se poderia (re)pensar, a partir da crise, a interação entre o Homem e o Meio Ambiente? Qual o papel das Novas Tecnologias na superação dos desafios que se apresentam? Estes são alguns dos pontos que especialistas sobre o tema procuram explorar na presente obra.

Other books that might interest you

  • Direitos Fundamentais Sociais Dignidade da Pessoa Humana e Mínimo Existencial: - O Papel do Poder Judiciário - cover

    Direitos Fundamentais Sociais...

    Karine Da Silva Cordeiro

    • 0
    • 0
    • 0
    O escopo da obra é trabalhar uma teoria que atribua efetividade concreta aos direitos fundamentais sociais, independentemente da atuação do legislador ou do administrador, mas sem colocar em risco os ideais democráticos. A partir do enfrentamento de uma concepção material de Estado Democrático de Direito, supõe-se que a dignidade da pessoa humana é o princípio central que confere organicidade e consistência ao próprio ordenamento constitucional, extraindo-se a plena eficácia  jurídica do mínimo existencial. Este, por sua vez, em quanto concretização da dignidade da pessoa humana em sua dimensão positiva, apresenta-se como critério material constitucionalmente adequado de justiciabilidade dos direitos sociais prestacionais.
    Show book
  • Doenças raras e políticas públicas: entender acolher e atender - cover

    Doenças raras e políticas...

    Rosangela Wolff Moro

    • 0
    • 0
    • 0
    Esta obra oferece um panorama abrangente dos grandes avanços realizados nos âmbitos legislativo, executivo e jurídico para assistência de pessoas com enfermidades pouco prevalentes. É um trabalho que lança luz sobre a realidade que pacientes e familiares de pessoas com doenças raras vivenciam diariamente. Mostra também o papel fundamental das associações de pacientes que, ao se unirem, conseguiram muitos benefícios que hoje ajudam quem vive com esses transtornos.  O livro discute como a lei atual permitiu uma melhoria no cuidado desses pacientes, mas aponta também pontos que precisam ser melhorados pelos magistrados e legisladores. Uma das advogadas mais envolvidas com o tema na última década, Rosangela Wolff Moro dá voz às pessoas doentes e seus familiares, alternando fatos históricos e leis com relatos emocionais de pacientes.  A obra se propõe a atualizar quem se interessa pelo tema de doenças raras e quer participar desse debate.
    Show book
  • Sobre a História e Significado do Comunismo de Conselhos - cover

    Sobre a História e Significado...

    Nildo Viana

    • 0
    • 0
    • 0
    O Comunismo de Conselhos foi uma corrente política forte no bojo da Revolução Alemã e depois de um trajeto histórico longo foi marginalizada e os escritos dos seus representantes foram retomados, a nível mundial, com as lutas sociais do final dos anos 1990 e início dos anos 2000, apesar de, no Brasil, já terem sido retomados pelos representantes do Marxismo Autogestionário. A obra de Nildo Viana visa combater as deformações que muitos efetivaram a partir disso, bem como o dogmatismo e ecletismo. Para tanto, o autor retoma a história do comunismo de conselhos, apresentando sua formação e suas três fases, bem como o seu significado e teses fundamentais.
    Show book
  • Teoria das relações internacionais - Contribuições marxistas - cover

    Teoria das relações...

    Ana Prestes, Diego Pautasso

    • 0
    • 0
    • 0
    O estudo acadêmico das Relações Internacionais (RI), desde suas origens, se encontra intimamente ligado à narrativa da política de poder vigente no mundo. Há um paradigma “realista” que enfoca as relações de conflito entre os Estados como o fio condutor da vida internacional, em uma perspectiva atemporal. Outro, “liberal”, considera uma suposta dimensão sistêmica de cooperação e conexão entre atores como a linha predominante no cenário internacional. Mas os trabalhos de Marx e Engels, bem como de seus seguidores, ainda que não elaborando uma teoria específica de RI, acrescentaram um terceiro nível de preocupações: sistema econômico mundial, relações de dominação, ruptura e história. Importante observar que o materialismo histórico desenvolveu seus instrumentos analíticos fora da academia, da qual estava excluído. 
    
    É necessário destacar que a perspectiva marxista das RI não constitui uma “religião” esquerdista nem um protocolo de ação política instrumental. Sua riqueza é a de um paradigma que muito contribuirá para a compreensão da realidade, inclusive dialogando com as demais correntes. Só assim terá o merecido lugar dentro da academia. E isto é necessário não apenas como contribuição geral ao conhecimento, mas como instrumento para decifrar os vetores e desdobramentos da profunda crise que afeta o mundo desde há alguns anos. O conhecimento e a análise da realidade empírica sempre será o caminho para o avanço teórico e apoio à emancipação da sociedade. Neste sentido, de parabéns os idealizadores e autores desta obra que traz reflexões teóricas, históricas e estudos de caso específicos, com uma visão desde o Sul.
    
    Paulo Fagundes Visentini
    UFRGS
    Show book
  • Indicador Público - Práticas em políticas públicas para o estado de Roraima - cover

    Indicador Público - Práticas em...

    Marta Cacilda De Carvalho Rufino

    • 0
    • 0
    • 0
    Este livro foi escrito a partir de artigos voltados para políticas públicas, elaborados por até então, hoje egressos, alunos do último semestre do Curso Tecnólogo em Gestão Pública da Estácio Atual da Amazônia, atualmente Centro Universitário Estácio da Amazônia, no ano de 2013.
    Nele procurou-se apresentar as demandas sociais existentes no estado de Roraima e ressaltar a importância de projetos sociais em diferentes áreas de atuação que venham minimizar essas mazelas sociais.
    Show book
  • Marxismo Contra Burocracia - cover

    Marxismo Contra Burocracia

    Rosa Luxemburg

    • 0
    • 0
    • 0
    Rosa Luxemburgo é um dos grandes nomes do marxismo e do pensamento político. Ela ficou famosa através de suas obras e militância política. A presente obra é uma seleção de textos em que ela trabalha diversas questões, tais como oportunismo, centralismo, burocracia, liberdade de crítica. O foco da análise e da intervenção crítica de Rosa Luxemburgo é o reformismo e revisionismo social-democrata, por um lado, e o jacobinismo leninista, por outro. Em ambos os casos emerge uma crítica da burocracia. Rosa Luxemburgo aponta para uma posição que retomava a ideia marxista de luta de classes e autoemancipação proletária, em seu vínculo com o marxismo, para refutar essas concepções pseudomarxistas.
    Show book