Join us on a literary world trip!
Add this book to bookshelf
Grey
Write a new comment Default profile 50px
Grey
Subscribe to read the full book or read the first pages for free!
All characters reduced
Argentina Sacudida - Cristina Kirchner (La lucha es cruel y es mucha) Breve perfil da líder peronista - cover

Sorry, the publisher does not allow users to read this book from the country from which you are connecting.

Argentina Sacudida - Cristina Kirchner (La lucha es cruel y es mucha) Breve perfil da líder peronista

Fc Leite Filho

Publisher: Editora Oka

  • 0
  • 0
  • 0

Summary

Este livro procura ser um pequeno guia para entender a líder peronista. Os principais membros dos governos Kirchner (2003-2015) tiveram de votar na cadeia, nas Primárias de 9 de agosto de 2019. Cristina e o filho Máximo só estavam soltos porque tinham mandato parlamentar. A filha Florência foi fazer um tratamento de saúde, em Cuba. Todos são acusados de corrupção em processos nem sempre transparentes. Este livro tenta situar a política argentina que, de resto, como mostram essas vicissitudes, não difere muito da brasileira. O autor enfoca, a partir da figura da líder peronista, principal responsável pela derrota eleitoral imposta ao presidente conservador Maurício Macri, naquele dia, as realizações dos 12 anos e meio de governo, quando o país vizinho experimentou raro período de estabilidade e de desenvolvimento com inclusão. Qual a força desta mulher e o alcance do peronismo, movimento heterogêneo de soberania, verdadeira paixão nacional, que há 70 anos vem sobrevivendo a todo tipo de abalos, incluindo sete ditadores militares, uma dezena de ajustes fiscais e choques econômicos, além de uma guerra contra a Inglaterra? Talvez o perfil de CRISTINA KIRCHNER, ex-presidenta e agora candidata a vice de Alberto Fernández, seu ex-chefe de gabinete, noutro intrigante paradoxo, possa jogar alguma luz sobre os rumos de nosso vizinho, que muito nos afetam, diretamente.

Other books that might interest you

  • O Debate Marx-Bakunin sobre o Autoritarismo - cover

    O Debate Marx-Bakunin sobre o...

    David Adam

    • 0
    • 0
    • 0
    O debate entre Marx e Bakunin sempre é recordado, especialmente por anarquistas, para demonstrar que o primeiro é um representante do “socialismo autoritário”, em contraposição ao segundo, que seria um representante do “socialismo libertário”. O presente livro traz vários elementos para questionar tal versão da história. David Adam realiza uma reflexão fundamentada em fontes variadas e discursos dos dois autores para demonstrar que o suposto autoritarismo de Marx é uma acusação que não se sustenta, bem como Bakunin não está isento de um autoritarismo mais intenso. O prefácio enriquece trazendo novas questões para o debate, colocando a necessidade de ampliar e aprofundar a análise do referido debate entre os principais representantes do marxismo e do anarquismo.
    Show book
  • Cuba livre (e vive) em mim - diário de vivências - cover

    Cuba livre (e vive) em mim -...

    Walêska Dayse Dias De. Sousa

    • 0
    • 0
    • 0
    Que é possível ter uma análise mais honesta do contexto de Cuba, sem os pré-conceitos, reducionismos e estereótipos veiculados pela mídia convencional. 
    Que Cuba é diversa, rica, com problemas e potencialidades como qualquer outro país do mundo.
    Que Cuba sofre o peso de suas escolhas políticas desde a crise com os Estados Unidos em 1959 e paga caro até hoje por isso, com um bloqueio que a impede de se desenvolver sob muitos aspectos.
    Show book
  • John Holloway: Regime de Acumulação Integral e o debate sobre como mudar o mundo sem tomar o poder - cover

    John Holloway: Regime de...

    Diego Marques

    • 0
    • 0
    • 0
    John Holloway ficou famoso ao publicar o seu livro Como mudar o mundo sem tomar o poder e sua obra teve repercussão numa época em que o zapatismo também tinha influência nos movimentos políticos, partidos e setores da intelectualidade. Diego Marques apresenta uma crítica importante ao livro e teses de Holloway, resgatando o contexto histórico e social em que vivemos, o regime de acumulação integral, apontando as similaridades entre Holloway e o pós-estruturalismo, bem como a crítica leninista deste autor, para mostrar uma outra concepção crítica. Esta obra contribui para conhecer a obra de Holloway e seus limites, bem como nos ajuda a superar o canto da sereia de discursos ambíguos.
    Show book
  • A arte da guerra explicada - cover

    A arte da guerra explicada

    Escriba de Cristo

    • 0
    • 0
    • 0
    Este livro apresentou o texto completo de A ARTE DA GUERRA do general Sun Tzu e sua visão estrategista de como deve ser traçada uma guerra. Esta obra milenar tem relevante valor histórico e militar, e como sou teólogo, resolvi fazer uma leitura crítica deste livro fazendo comparações e analogias aos ensinos e exemplos bíblicos sobre a ARTE DA GUERRA. Tenho certeza que este livro enriqueceu o conhecimento dos meus leitores tanto para conhecer esta obra-prima da literatura chinesa em comparação com as Escrituras Sagradas, a Palavra de Deus. O livro dá inúmeros conselhos de como deve ser travada uma guerra e eu mostro que muitos destes ensinos estavam nas Escrituras judaico-cristãs.
    Show book
  • A crise dos refugiados : a fuga como perspectiva - cover

    A crise dos refugiados : a fuga...

    Souza Author

    • 0
    • 0
    • 0
    A chamada “crise dos refugiados” é mais extensa, trágica e dolorosa do que somos capazes de colocar em relatórios oficiais. A despeito disso, ela é também a expressão de um enorme desejo pela vida e pela paz. A crise, neste sentido, é também a reviravolta nas hierarquias, a reinvindicação por uma cidadania global, povoada de singularidades. Não se trata de recusar a tragédia, mas recuperá-la do vazio e da impotência. Este livro é um esforço de reflexão sobre o testemunho diário que nos fazem os refugiados e migrantes, os sujeitos em fuga. O que podemos aprender com este gesto?
    Show book
  • Concepção Marxista da Sociedade - cover

    Concepção Marxista da Sociedade

    Ferrnado Ocáriz Braña, Antonio...

    • 0
    • 1
    • 0
    A concepção marxista da sociedade é um tema muito amplo, especialmente porque, segundo o marxismo, toda a realidade é essencialmente social. Por isso, uma primeira delimitação do assunto será a de centrá-lo naqueles aspectos que todos – e não só os marxistas – consideram como essencialmente sociais. Porém, para captar o alcance do pensamento marxista acerca deles, é necessário não perder de vista que, segundo Marx, tudo é sociedade e a sociedade é tudo.
    Show book