Don't put off till tomorrow the book you can read today!
Add this book to bookshelf
Grey
Write a new comment Default profile 50px
Grey
Read online the first chapters of this book!
All characters reduced
O livro da Fisiognomia - O estudo da fisionomia humana para identificar a natureza e os comportamentos das pessoas - cover

O livro da Fisiognomia - O estudo da fisionomia humana para identificar a natureza e os comportamentos das pessoas

Faḫru-ddīn ar-Rāzī

Translator Abderrahman Belhaddad

Publisher: Editora Gato-Bravo

  • 0
  • 0
  • 0

Summary

Este livro, que faz parte da gigante herança intelectual deixada pela civilização árabe-islâmica, foi escrito no século XII do calendário cristão. Seu autor atribui caracteres e comportamentos, assemelhando o homem ao animal, para concluir que é fanfarrão aquele que possui testa enrugada e que é briguento e implicante aquele cuja testa é plana e sem rugas, enquanto olhos saltados sinalizam ignorância e incoerência e se os olhos forem reentrantes, os mesmos sinalizam nobreza de alma. O autor baseia-se na medicina antiga e em conhecimentos adquiridos por diversas culturas antigas, para defender que é mulherengo e ocioso aquele que possui olhos tremulantes e perversos e que é ardiloso e mulherengo quem possui olhos pequenos e azuis. Atribui-se outros caracteres específicos às faixas etárias, ao gênero e às condições climáticas.

Other books that might interest you

  • Cidadania glocal identidade nordestina - ética da comunicação na era da internet - cover

    Cidadania glocal identidade...

    José Marques de Melo

    • 0
    • 1
    • 0
    Neste livro, encontra-se uma série de recomendações do professor José Marques de Melo, ou conforme suas próprias palavras 'uma lição de casa' para as novas gerações colaborarem, de modo decisivo, com o avanço do ensino e da prática da comunicação em todas as regiões brasileiras. Motiva isso o compromisso com uma formação capaz de engendrar ideias e projetos identificados com as 'aspirações comunicacionais do povo real, aquele que padece horas a fio na servidão muscular, amassando com as próprias mãos o barro da vida cotidiana.'Reafirma, aqui, a sua condição de guerrilheira cultural comunicacional, abrindo veredas nos cenários contemporâneos para que se fortaleça a cidadania do povo brasileiro e a conquista de uma sociedade planetária justa e mais humana.
    Show book
  • Para uma antropologia do Sertão: Ecologia e Sociologia do cotidiano - cover

    Para uma antropologia do Sertão:...

    Veronique Bulteau

    • 0
    • 1
    • 0
    Este estudo é sobre o Sertão que cobre a maior parte do Nordeste brasileiro. Ele parte de uma interação entre um corpus jornalístico e literário referente ao Sertão e a constatação com a realidade. Essa constatação se deu por uma observação pessoal e direta. Nos anos de 1983-1985, em virtude de uma seca particularmente intensa, a mídia reportava este terrível flagelo com a vida de sofrimento e de miséria ocasionada por este fato. Durante uma viagem ao Nordeste brasileiro, em 1987, tive a oportunidade inesperada de morar no Sertão, em Santa Quitéria, cidade do estado do Ceará. E, então, pude constatar diferenças entre a realidade observada e os fatos relatados pela imprensa ou pela literatura na descrição das difíceis condições de vida no conjunto do Sertão.
    Show book