Join us on a literary world trip!
Add this book to bookshelf
Grey
Write a new comment Default profile 50px
Grey
Subscribe to read the full book or read the first pages for free!
All characters reduced
A arte da guerra explicada - cover

A arte da guerra explicada

Escriba de Cristo

Publisher: Bibliomundi

  • 0
  • 0
  • 0

Summary

Este livro apresentou o texto completo de A ARTE DA GUERRA do general Sun Tzu e sua visão estrategista de como deve ser traçada uma guerra. Esta obra milenar tem relevante valor histórico e militar, e como sou teólogo, resolvi fazer uma leitura crítica deste livro fazendo comparações e analogias aos ensinos e exemplos bíblicos sobre a ARTE DA GUERRA. Tenho certeza que este livro enriqueceu o conhecimento dos meus leitores tanto para conhecer esta obra-prima da literatura chinesa em comparação com as Escrituras Sagradas, a Palavra de Deus. O livro dá inúmeros conselhos de como deve ser travada uma guerra e eu mostro que muitos destes ensinos estavam nas Escrituras judaico-cristãs.

Other books that might interest you

  • A crise dos refugiados : a fuga como perspectiva - cover

    A crise dos refugiados : a fuga...

    Souza Author

    • 0
    • 0
    • 0
    A chamada “crise dos refugiados” é mais extensa, trágica e dolorosa do que somos capazes de colocar em relatórios oficiais. A despeito disso, ela é também a expressão de um enorme desejo pela vida e pela paz. A crise, neste sentido, é também a reviravolta nas hierarquias, a reinvindicação por uma cidadania global, povoada de singularidades. Não se trata de recusar a tragédia, mas recuperá-la do vazio e da impotência. Este livro é um esforço de reflexão sobre o testemunho diário que nos fazem os refugiados e migrantes, os sujeitos em fuga. O que podemos aprender com este gesto?
    Show book
  • Mapas de percepção de riscos: metodologia multimétodo para análise de territorialidades afetadas pelo domínio armado - cover

    Mapas de percepção de riscos:...

    Ana Paula Mendes De Miranda,...

    • 0
    • 0
    • 0
    O livro apresenta detalhadamente as situações sociais relacionadas à insegurança e à violência que afetam o trabalho regular de medição da eletricidade provocadas por fraudes conhecidas popularmente, no Rio de Janeiro, como os “gatos” de energia elétrica. Com notável precisão conceitual, os autores desenvolveram uma pesquisa inovadora, que resultou numa metodologia de pesquisa – a construção de um mapeamento analítico dos conflitos e sua distribuição nos territórios (São Gonçalo e Caxias). A metodologia para a análise das territorialidades afetadas pelo domínio armado envolve a articulação de métodos e técnicas de pesquisa qualitativa e quantitativa de forma exemplar. Destaca-se a importância do conceito de "territorialidades", que supõe necessariamente que as instituições compreendam que atuam num espaço social habitado por cidadãos cujas práticas sociais locais nem sempre são evidentes para os que são de fora do lugar. A isso se soma a percepção e análise de modos de governar, não legítimos, por meio do "domínio armado", conceito que busca compreender como nesses espaços as populações que nele vivem estão expostas a um modo específico de dominação, marcado por redes criminosas que atuam em atividades econômicas ilegais e irregulares, controlando o território com armas, resultando na restrição de garantia dos direitos fundamentais (civis, sociais e políticos). Pensar o furto de energia num contexto de ocorrência de outros crimes, tais como o tráfico de drogas, o transporte coletivo irregular, o "gatonet", permitiu identificar também os riscos a que estão expostos os trabalhadores terceirizados de uma empresa concessionária de energia, por meio da utilização da vitimização laboral. Um dos muitos resultados possíveis da pesquisa reside precisamente em dar relevância a um conjunto de perdas sócio-econômicas, e não somente a alta percentagemde prejuízos financeiros da empresa com o furto de energia, comparáveis a problemas que ocorrem em outras partes do mundo, como no Sul da Itália. Tal análise reforça a importância de se pensar as formas de administrar bens e serviços considerando a dimensão dos direitos e, especificamente, o direito ao acesso à electricidade, entendido como um direito fundamental. Apesar das políticas públicas da última década terem melhorado o acesso no Brasil, a situação continua a apresentar uma distribuição desigual em termos de acesso. O fato de a pesquisa ter sido originada de uma demanda de uma empresa privada coloca questões interessantes para pensar sobre a produção do conhecimento e sua ligação com a política pública. O livro é o resultado de um tipo de pesquisa conhecida como P&D, conhecido como uma "tecnologia social" voltada a formas de fazer pesquisa, pensar e gerenciar a produção de conhecimento que se opõe aos modelos de consultoria padronizados que prometem análises simplificadas. Por essas razões, afirmo aos leitores que estamos diante de um livro único.
    Show book
  • Em Preto e Branco - cover

    Em Preto e Branco

    José Ribamar Garcia

    • 0
    • 0
    • 0
    Romance ágil, moderno e fiel e que explora episódios que marcaram a vida do povo brasileiro, como o governo Carlos Lacerda, o golpe de 64 e sua violência desmedida contra a Constituição, o AI-5, a ditadura ampla e irrestrita, a tortura e a censura a toda e qualquer manifestação artística e cultural.
    Show book
  • A Comuna Revolucionária - cover

    A Comuna Revolucionária

    Karl Korsch

    • 0
    • 0
    • 0
    A Comuna de Paris de 1871 foi o evento histórico mais importante para a luta operária do século 19. Desde Marx, diversos marxistas escreveram sobre essa primeira experiência de revolução proletária inacabada. Os dois ensaios de Karl Korsch sobre a Comuna Revolucionária apontam para uma análise crítica da interpretação de Marx a respeito dessa experiência histórica. A tradução e resgate desses textos são importantes não apenas por retomar a discussão sobre a Comuna de Paris e a interpretação de Marx ao seu respeito, mas também por ajudar a situar o pensamento de Korsch e sua evolução intelectual, o que é facilitado pelo prefácio de Nildo Viana, que contextualiza e realiza uma análise crítica do pensamento e da interpretação de Korsch.
    Show book
  • A utilização da Fundação de Apoio ao Corpo de Bombeiros (FUNDABOM) como ferramenta de apoio à política de comando do corpo de bombeiros da Polícia Militar do Estado de São Paulo - cover

    A utilização da Fundação de...

    Marco Antonio Basso

    • 0
    • 0
    • 0
    A cada dia que passa cresce a dificuldade de resolução dos atuais problemas sociais. O avanço da tecnologia tem acarretado uma maior complexidade das relações sociais, sendo que, em razão disso, o sistema normativo se inova na tentativa de regular os efeitos dessas novas e complexas problemáticas sociais.
    
    Essas questões, que tanto afligem a sociedade, não podem mais ser estudadas e resolvidas somente com os instrumentos seculares. O nominado primeiro setor da sociedade (Estado) não consegue mais propiciar a execução de todas as atividades que são necessárias ao alcance do bem-estar social. A complexidade da sociedade e das instituições torna obrigatória a participação das entidades do chamado terceiro setor, as quais exercerão atividades sociais em apoio ao Estado.
    
    Nesse diapasão a participação das fundações, associações, organizações sociais e outras, na execução das políticas sociais, necessárias ao desenvolvimento de um país, tornou-se indiscutível, sendo essas entidades do terceiro setor vitais para atuar complementarmente ao Estado, uma vez que este se mostra cada vez menos capaz de prover a universalidade da satisfação do mínimo fundamental à caracterização da dignidade humana, como educação, saúde, lazer e segurança.
    
    Dentro do contexto de estudo dessa ciência policial, vislumbramos o impacto da atuação das entidades do terceiro setor na área de competência dos corpos de bombeiros militares e o auxílio que podem prestar para o fortalecimento dessa importante Instituição Policial Militar.
    
    Por isso a decisão adotada pelo Corpo de Bombeiros da Polícia Militar do Estado de São Paulo em 2013, com a criação da Fundação de Apoio ao Corpo de Bombeiros da Polícia Militar do Estado de São Paulo – FUNDABOM, demonstrou-se correta e adequada ao fortalecimento dos serviços de bombeiros, especialmente para a realização de serviços públicos não privativos e secundários, além da captação de recursos financeiros privados que subsidiem a execução dessas atividades.
    
    É nesse panorama de apoio no aperfeiçoamento dos processos e realização de atividades que a FUNDABOM se estabelece como instrumento que pode ser utilizado pelo comando do Corpo de Bombeiros estadual para a efetiva redução da máquina administrativa hoje existente, de modo que, adotando-se novas ferramentas de gestão, seja possível solucionar o problema crônico da falta de efetivo para o atendimento das emergências.
    Show book
  • Tempos de crise - ensaios de história política - cover

    Tempos de crise - ensaios de...

    Rodrigo Perez Oliveira, Daniel...

    • 0
    • 0
    • 0
    O livro está dividido em três eixos temáticos. O primeiro é dedicado aos desdobramentos das experiências de crise nos corpos, sejam eles o corpo físico ou corpo textual, narrativo. O segundo eixo temático aborda efeitos da crise democrática nas percepções coletivas do tempo histórico. O terceiro eixo temático está constituído por análises de casos que trazem elementos de crônicas política, possibilitando aos leitores acompanhar detalhes da evolução de alguns cenários de crise.Cita Ellen a indignação de seu irmão diante da perseguição: “não poderíamos continuar a ser o que éramos”. Ellen inevitavelmente fugiu para sobreviver, mas nunca fugiu de si para viver. Sim, somos seus aprendizes!”
    Show book