Join us on a literary world trip!
Add this book to bookshelf
Grey
Write a new comment Default profile 50px
Grey
Subscribe to read the full book or read the first pages for free!
All characters reduced
Revista Traço - cover

Revista Traço

Escola Lacaniana De Psicanálise De Vitória

Publisher: Cousa

  • 0
  • 0
  • 0

Summary

A Revista Traço, produzida em 2003, ficou em estado latente, portando a história de um precioso tempo e aguardando ser resgatada como documentário de uma Escola de Psicanálise, quando se encontrava em pauta temas relevantes, ainda de grande interesse dos psicanalistas tais como “a dor de existir”, “luto e melancolia”, “final de análise”, “depressão na infância”, entre outros. Revisitar um tempo da Escola Lacaniana de Psicanálise de Vitória, em retrospectiva, por intermédio desta edição da Revista Traço, é oportunidade ímpar. 

Que cada psicanalista, ao se reportar a estes textos, possa reconhecer em seus traços hoje, sinais do lugar em que se encontrava há 14 anos atrás, revendo o caminho que caminhou, por intermédio do texto próprio e em intercâmbio com letras dos seus pares, reveladoras de estilos singulares. Visitas ilustres estiveram em cena na ocasião como Marie-Claude Lambote, com conferências que contemplavam o que se estudava na Escola, falando sobre “O Discurso Melancólico”; “Depressão, Melancolia, o Luto Diferencial” e “Um modo de resolução da Melancolia – a Visada Estética”; também presente o poeta Ferreira Gullar falando sobre “A Dor e a Criação”. Na Revista Traço ainda podemos rever os espaços de Garantia da Escola e os nomes dos psicanalistas encarregados do funcionamento desses lugares, além da relação de seus Membros, em sua maioria, ainda hoje presentes e dando provas de seu compromisso com o ensino e a transmissão da psicanálise.  

Assim como Freud, que não apagou os traços dos caminhos percorridos, mas acrescentou, agregou notas, generosamente deixando o trilhamento por onde prosseguia para que pudesse ser lido, assim também a Escola Lacaniana de Psicanálise de Vitória, por intermédio da Revista Traço, traz ao público uma compilação que explicita os esforços de um agrupamento de analistas que, pela insistência em transmitir a psicanálise, conseguem fazer Escola. 

Maria Celeste Lima Faria Vitória (ES), junho de 2017.
Available since: 11/06/2017.

Other books that might interest you

  • 100 citações sobre filosofia - Recolha as 100 citações de - cover

    100 citações sobre filosofia -...

    Various Various

    • 0
    • 0
    • 0
    A grande filosofia não tem de ser aborrecida. As mentes mais profundas também podem ser as mais espirituosas, e estas 100 citações brilham uma luz reveladora sobre o humor dos melhores filósofos. Seleccionámos para si as citações mais interessantes sobre filosofia, tendo as suas próprias figuras maiores revelado o seu lado humorístico: Nietzsche, Spinoza, Sócrates, Platão, e também Gilles Deleuze, Beethoven, Oscar Wilde, Albert Camus e muitos outros. Quem aprende a pensar por si próprio também aprenderá a não se levar demasiado a sério; e as maiores mentes são também as mais engraçadas.
    Show book
  • “Como se fosse da família”: desventuras das babás da elite carioca - cover

    “Como se fosse da família”:...

    Marusa Silva

    • 0
    • 0
    • 0
    “Como se fosse da família”: as desventuras das babás da elite carioca, é fruto de uma pesquisa realizada com patroas do Leblon (Zona Sul o Rio de Janeiro). A obra apresenta a relação (in)tensa que se estabelece entre essas mulheres. Um tipo de relação de trabalho marcada pela proximidade, pelo afeto e por conflitos de classe e raça. Desvelando assim dinâmicas de trabalho permeadas por uma ambiguidade afetiva que, por vezes, estabelecem aproximações e violam direitos.
    Show book
  • Mãos limpas coração quente - Um brasileiro no Kremlin - cover

    Mãos limpas coração quente - Um...

    Esther Rodrigues

    • 0
    • 0
    • 0
    '''Se você sempre fantasiou sobre o que acontecia por trás da Cortina de Ferro — espionagem, conspirações, agentes duplos e triplos, mulheres fatais, muito frio e muita vodca — e, naturalmente, nunca pôde ir lá, este livro é o seu passaporte. Com ele, você dará um passeio pelo Kremlin de 1964 a 1990, com direito a um guia autorizado: o diplomata brasileiro Obertal Mantovanelli, íntimo de seus salões e corredores e personagens claros e obscuros. E pode crer: nossas fantasias eram pinto diante do que acontecia por lá.'' RUY CASTROLembranças de um brasileiro que viveu na União Soviética, nos anos em que nascia em nosso país. Uma visão privilegiada da guerra, nem sempre fria, entre dois mundos — os soviéticos comunistas e os americanos capitalistas — que demonizavam-se mutuamente e queriam impor ao mundo seu modelo.'
    Show book
  • Reprograme - Branding comunicação e cultura - cover

    Reprograme - Branding...

    André Stolarski, Mariana Varzea,...

    • 0
    • 0
    • 0
    REPROGRAME apresenta uma seleção dos mais interessantes artigos, entrevistas e palestras sobre práticas de excelência na comunicação de museus nos últimos anos, incluindo textos de Adriana Costa, André Stolarski, Elizabeth Merritt, Lori Byrd Phillips, Marcus Faustini, Nina Simon e Robert Jones, entre outros. Um convite aos profissionais para reprogramarem sua formação e refletirem sobre o futuro dos museus.
    Show book
  • Desenvolvimento infantil nas periferias - cover

    Desenvolvimento infantil nas...

    Maria Do Carmo Freitas

    • 0
    • 0
    • 0
    EDUCAÇÃO E FUNDAMENTOS
    	
    Desenvolvimento Infantil nas Periferias é o primeiro volume de uma série de três, que relatam uma experiência inédita de Educação Infantil, realizada por uma especialista em Educação, após 40 anos de atividade profissional na capital do Rio Grande do Sul. 
    Fato surpreendente é que, mesmo considerando-se muito experiente, só então começou a perceber com clareza “o que” esteve para ela oculto em toda sua vida profissional.
    Observando por 15 anos consecutivos uma comunidade periférica, na assistência psicopedagógica passou a tratar especialmente da “Infância”, criando métodos e técnicas diferenciados, num projeto pedagógico cuja política envolveu as famílias e a comunidade.
    Tendo como enfoque as necessidades da comunidade, procurou centrar todas as atividades no enfoque do Desenvolvimento Humano, envolvendo na ação pedagógica todo o ambiente interacional dos sujeitos da educação: as crianças de 3 a 6 anos de idade.
     Dando novas características à Educação Infantil, de acordo com as pautas comportamentais dos cidadãos da comunidade, criou os Laboratórios de Desenvolvimento Infantil, colocando os genitores dos alunos como “agentes da educação”.
    Após nove anos de trabalho, as pesquisas, também publicadas, mostram que o desenvolvimento infantil realizado pelos “Laboratórios” produziram efeito positivo: 
    - na alfabetização e adaptação aos currículos da Escola Fundamental;
    - no rendimento escolar, no comportamento social e na permanência no curso;
    - no compromisso da família com a educação escolar dos filhos. 
    A autora concluiu que, se não estivesse convivendo 15 anos na comunidade, jamais perceberia que “o fundamental na educação para uma legítima cidadania é o Desenvolvimento Humano, cuja época certa de fazer é no processo de Socialização da Criança – na idade pré-escolar.
    
    A autora
    Show book
  • Entre o mutualismo e o sindicalismo: a resistência solidária dos trabalhadores portuários de Fortaleza (1912-1933) - cover

    Entre o mutualismo e o...

    Nágila Maia De Morais Galvão

    • 0
    • 0
    • 0
    Entre Mutualismo e o Sindicalismo: A Resistência Solidária dos Trabalhadores Portuários de Fortaleza (1912-1933) explora as relações oriundas da organização sindical e a ação política dos trabalhadores portuários de Fortaleza nas primeiras décadas do século XX. Nágila Maia de Morais Galvão oferece aos estudiosos do trabalho, uma contribuição respeitável da história dos trabalhadores no Ceará, sua atuação e a interação entre formação, consciência e organização política dos portuários cearenses no período em tela. Assim, sua pesquisa constitui uma excelente contribuição aos estudos sobre trabalhadores portuários que tem despontado na América Latina, Europa e Estados Unidos.
    Show book