As many books as you want!
Add this book to bookshelf
Grey
Write a new comment Default profile 50px
Grey
Read online the first chapters of this book!
All characters reduced
A Justiça em Aristóteles - cover

A Justiça em Aristóteles

Eduardo C. B. Bittar

Publisher: Grupo Almedina

  • 0
  • 0
  • 0

Summary

“Qualquer abordagem da Filosofia do Direito deve passar pela Ética e, se primar pela coerência, passará também pela Política. Deste modo, a tentativa de compreender o sentido da vida expresso nas condutas humanas terá que privilegiar o tema da Justiça, não apenas como conceito ético-político ou como fundamento normativo, mas, principalmente, como fonte primária e absoluta da existência histórica, o apelo, ao mesmo tempo íntimo e transcendental, que é feito a todo ser humano, individual e coletivamente, visando a realização, singular e universal, da humanidade em todos nós. Assim, quer entendamos a humanidade como natureza ou como condição, ela deverá se definir como vida justa, na significação mais completa que pode assumir esta expectativa que nos orienta, no cumprimento dos meios e dos fins que expressam a dignidade.”
In Prefácio de Franklin Leopoldo e Silva

Other books that might interest you

  • A Constitucionalização dos Direitos da Criança e do Adolescente - cover

    A Constitucionalização dos...

    Luis Fernando De França Romão

    • 0
    • 0
    • 0
    O presente estudo é uma contribuição valiosa para o conhecimento e a compreensão da evolução ocorrida quanto ao reconhecimento da criança como sujeito de direitos e a garantia jurídica desses direitos. Com precisão e objetividade, o autor recuperou e acentuou as concepções anteriores à afirmação da criança como sujeito de direitos e, mais ainda, como titular do direito à prioridade na fixação dos objetivos e das responsabilidades dos titulares do poder social nos planos público e privado.
    
    Aqui se encontram informações minuciosas sobre as garantias e os meios de efetivação desses direitos, podendo-se concluir que, a par de seu valor como contribuição ao conhecimento das noções teóricas, este trabalho será igualmente valioso como roteiro de trabalho para quem se disponha a atuar no plano concreto.
    In Prefácio de Dalmo de Abreu Dallari
    Show book
  • Porque as notícias são como são - cover

    Porque as notícias são como são

    Nelson Traquina

    • 0
    • 0
    • 0
    Ao responder à questão “o que é jornalismo?”, este livro tentará responder a certas questões chaves que são essenciais para uma compreensão do jornalismo. O que é noticia? O que são notícias? Por que as notícias são como são? O que é ser jornalista numa democracia? O jornalismo é um “Quarto Poder”? um “contra-poder”? “um quarto do poder”?
    Show book
  • Aprenda Francês - Rápido Fácil Eficiente - 2000 Vocabulários Chave - cover

    Aprenda Francês - Rápido Fácil...

    Languages Pinhok

    • 0
    • 0
    • 0
    Este livro contém uma lista de vocabulários com 2000 das palavras e frases mais comuns ordenadas pela frequência de utilização na conversação diária. Com base na regra 80/20, este livro de vocabulário garante que aprende primeiro as principais palavras e estruturas de frases para ajudá-lo a progredir rapidamente e a manter-se motivado.
     
    Quem deve comprar este livro?Este livro destina-se a estudantes principiantes e intermédios de francês que são automotivados e estão dispostos a passar entre 15 a 20 minutos por dia a aprender vocabulário. A estrutura simples deste livro de vocabulário deve-se à eliminação de tudo o que é desnecessário, permitindo que o esforço de aprendizagem incida apenas sobre as partes que contribuem para fazer o maior progresso no menor período de tempo. Se estiver disposto a dedicar 20 minutos a aprender vocabulário todos os dias, este livro é muito provavelmente o melhor investimento que pode fazer se tiver um nível principiante ou intermédio. Ficará surpreendido com a rapidez do progresso em apenas algumas semanas de prática diária.
     
    Quem não deve comprar este livro?Este livro não é para si se for um estudante avançado de francês. Neste caso, aceda ao nosso website ou procure o nosso livro de vocabulário em francês, que inclui mais vocabulários e está agrupado por tópicos, o que é ideal para os estudantes com um nível avançado que pretendam melhorar as respetivas capacidades linguísticas em determinadas áreas.Além disso, se pretende um livro de aprendizagem de francês completo que o guie pelas várias etapas de aprendizagem do francês, este livro também não é provavelmente o que está à procura. Este livro contém apenas vocabulários e esperamos que os compradores aprendam elementos, tais como gramática e pronúncia, através de outras fontes ou de cursos de línguas. O ponto forte deste livro é a orientação para a aquisição rápida de vocabulários essenciais, que é obtida através da informação que muitas pessoas podem esperar num livro de aprendizagem de línguas convencional. Tenha em atenção este facto quando comprar este livro.
     
    Como utilizar este livro?Idealmente, este livro deve ser utilizado todos os dias e o estudante deve rever um número definido de páginas em cada sessão. O livro está dividido em secções de 50 vocabulários que lhe permitem avançar passo a passo no livro. Por exemplo, digamos que está atualmente a rever os vocabulários 101 a 200. Quando souber muito bem os vocabulários 101 a 150, pode começar a aprender os vocabulários 201 a 250 e, no dia seguinte, saltar os vocabulários 101 a 150 e continuar a rever os vocabulários 151 a 250. Desta forma, passo a passo, avançará no livro e as suas competências linguísticas aumentarão com cada página que dominar.
    Show book
  • Dialogue Democracy and Authoritarianism - cover

    Dialogue Democracy and...

    João Roberto Dos Santos Da Costa...

    • 0
    • 0
    • 0
    Digest
    
    Ramon Lull wants to establish peace among people: Christians, Jews and Muslims. Against Dubois’s political thought, he defends a permanent forum of debate in religion and philosophy opened to everybody. He thinks it is necessary a world authority supported by free will of people to establish a real dialogue of civilizations, tolerance, economic cooperation and solidarity. Lull considers justice an indispensable virtue to develop and preserve common good. Taking this into account, the deliberative power must strive to promote this common good. On the contrary, the bad governance causes a general lack of virtue that implies corruption. In this situation people are allowed to substitute bad politicians by others. In the modern state, this doctrine has not been taken into account, which explains the difficulties of democracy according to Tocqueville, an author that considers the classical concept of natural law to legislate and rule society. According to the Pope John Paul II, Christ offers the peace of the realm of God. I also identify a return to medieval Ramon Lull’s doctrine of justice and peace, which is possible due to the influence of Francisco de Vitoria and the Salamanca School. To reshape modern customs it would be necessary to educate societies economic and politically, which has much to do with the “political man” in the Aristotelian sense. Cardinal Joseph Ratzinger met the Philosopher Jürgen Habermas at the Catholic Academy of Bavaria in Munich on January 19, 2004. They talked about the integral function of the state to steady social order. They stimulated people to investigate the causes and possible solutions to overcome the global and moral crisis. Their method in Political Science is mainly based on intercultural dialogue, authority, tolerance and solidarity. They also agree that democratic social order around the world requires the link between state service and civil society participation. This is a return to Ramon Lull’s political thought based on a correct legislation and good costums to build effective social peace. This is a promising step in the context of modernity.
    
    Descrição
    
    Ramon Llull quer estabelecer a paz entre as pessoas: cristãos, judeus e muçulmanos. Ele defende, contra o pensamento político de Dubois, um fórum permanente de debate sobre religião e filosofia que seja aberto a todos. Para estabelecer um verdadeiro diálogo de civilizações, a tolerância, a cooperação econômica e a solidariedade, ele pensa que é necessária a existência de uma autoridade mundial apoiada pela livre vontade das pessoas. Llull considera a justiça uma virtude indispensável para desenvolver e preservar o bem comum. Levando isso em conta, considera necessário um poder deliberativo que se esforce para promover esse bem comum. Ao contrário, o mau governo causa uma falta geral de virtude que implica a corrupção. As pessoas têm permissão então para substituir os maus políticos por outros. No Estado moderno, esta doutrina não foi considerada, o que explica as dificuldades da democracia segundo Tocqueville, um autor que se baseia no conceito clássico de lei natural para legislar e governar a sociedade. Segundo o Papa João Paulo II, Cristo oferece ao mundo a paz do reino de Deus. Eu também identifico nele um retorno à doutrina medieval de Ramon Llull sobre a justiça e a paz, o que é possível devido à influência de Francisco de Vitória e da Escola de Salamanca. Para remodelar os costumes modernos, é necessário educar as sociedades econômica e politicamente, algo que tem muito a ver com o "homem político" no sentido aristotélico. O Cardeal Joseph Ratzinger reuniu-se com o filósofo Jürgen Habermas na Academia Católica da Baviera, em Munique em 19 de janeiro de 2004. Eles conversaram sobre a função integral do Estado para a consecução da estabilidade da ordem social. Também estimularam as pessoas na busca das causas e possíveis soluções para superar a crise globar e moral. O método de ambos, em Ciência Política, baseia-se principalmente no diálogo intercultural, a autoridade, a tolerância e a solidariedade. Eles também concordam em que uma ordem social democrática vigente em todo o mundo requer o nexo entre a mediação do Estado e a participação da sociedade civil. É um retorno ao pensamento político de Ramon Llull fundamentado na correta legislação e nos bons costumes para construir uma efetiva paz social. Trata-se de um passo promissor no contexto da modernidade.
    Show book
  • Iridologia – Avanços - Uma Nova Tríade - cover

    Iridologia – Avanços - Uma Nova...

    Celso Batello

    • 1
    • 1
    • 0
    Estamos vendo o valor deste trabalho, que une o desenvolvimento das três camadas germinativas com os sistemas nervoso e endócrino, formando um conjunto harmônico e interativo, capaz de autorregular-se ou ser ajudado em atividades cotidianas, graças ao conhecimento que Celso Battello nos transmite.
    
    Por fim, o estudo sobre epigenética, a informação que se pode passar através das pessoas, de geração em geração, seja no plano físico, como, também, no emocional. A capacidade de compreender, em que medida, pode-se influenciar o código genético, sem afetar as estruturas e a sequencia dos cromossomos, enquanto tendo a capacidade de determinar a ativação cromossómica e a resposta da síntese de proteínas específicas, relativas à mensagem do código epigenético, tornando-se o regulador cromossómico de expressões fenotípicas ambientais.
    Show book
  • A vida entre o essencial e o supérfluo - cover

    A vida entre o essencial e o...

    Pe. José Erimatéia

    • 0
    • 0
    • 0
    A Vida Entre o Essencial e o Supérfluo reflete sobre temas importantes referentes ao que é necessário ou excessivo na vida do ser humano, pois a pessoa constantemente beira o essencial e o supérfluo. O livro trata da desvalorização da pessoa humana em favor do lucro de poucos, o que tantas vezes gera o sofrimento de muitos, como, por exemplo, nos desastres ambientais de Minas Gerais (Mariana e Brumadinho), que ceifaram muitas vidas, além de toda a degradação sofrida pela natureza, que precisará de anos para se recuperar, em alguns casos não sendo mais possível a revitalização de rios e matas ciliares. O tema do meio ambiente é visto de maneira sensível, pois é urgente suscitar discussões a este respeito diante de toda a polêmica acerca da Floresta Amazônica. A obra traz ainda o importante Sínodo para a Amazônia realizado pela Igreja Católica.
    Abordam-se também os impactos sofridos pelos ribeirinhos com a construção de hidroelétricas ao longo de rios, sobretudo do São Francisco. A degradação do “Velho Chico” é um fator que gera muita insegurança por parte de autoridades e, principalmente, entre os que sobrevivem de tudo o que ele pode oferecer, pois é a vida dessas pessoas que vivem da pesca e da irrigação ao longo do rio, o qual vem sendo assoreado, poluído e desviado, em muitos trechos, do seu curso natural.
    Outra questão abordada neste volume é a do fenômeno migratório, que vem crescendo de maneira assombrosa nos últimos anos; as causas são variadas: crise política, econômica e de valores, por parte de muitos gestores que governam para si, e não para os que mais precisam: os vulneráveis ou as minorias que são obrigadas a deixar sua pátria. O livro destaca os migrantes sírios e venezuelanos, pois são esses hoje os que mais deixam seus países na busca de refúgio em outras nações.
    Show book