Join us on a literary world trip!
Add this book to bookshelf
Grey
Write a new comment Default profile 50px
Grey
Subscribe to read the full book or read the first pages for free!
All characters reduced

Other books that might interest you

  • Como tornar-se um orador público bem sucedido - cover

    Como tornar-se um orador público...

    Zan Davros

    • 0
    • 0
    • 0
    Dê o seu melhor sempre! Uma das razões pelas quais muitas pessoas temem subir ao pódio é porque têm medo de ser o ponto focal da atenção de todos e não querem fazer papel de bobo. Há várias coisas que você pode fazer para 'à prova de idiotas' seu evento de palestra, para que você apresente bem todas as vezes!
    Show book
  • Mesmer - e o Magnetismo Animal - cover

    Mesmer - e o Magnetismo Animal

    Ernest Bersot

    • 0
    • 0
    • 0
    O magnetismo animal é um erro ou uma verdade? Neste trabalho são apresentados prós, contras e fatos curiosos para reflexões, a fim de propor bases para fundamentar opiniões. Na primeira parte, traz histórico sobre o magnetismo, discorrendo entre outros assuntos sobre o início das atividades de Mesmer na Alemanha, suas experiências, revelações com os sábios da época, a derrota do mesmerismo em Paris e seus últimos escritos. Na segunda, analisa questões e dúvidas sobre o tema, encerrando com um resumo e conclusão a respeito do assunto.
    Show book
  • Em qual ponto do caminho 'papai' se equivocou? - cover

    Em qual ponto do caminho 'papai'...

    Jeremias Francisco Torres

    • 0
    • 0
    • 0
    Eis a razão do engrandecimento de uma vida!   Perdão!   Por isso, começo com esse axioma!   Porque é muito mais fácil, julgar, condenar e somente depois, muito depois, se pensar em perdoar!   E quem é poderoso o bastante para se sentir forte o suficiente para não perdoar ninguém e perfeito demais para não necessitar da complacência de qualquer outro?   O perdão antes de mais nada, é uma lição de aprendizado e é claro de humildade.                                   Haja vista, todas as atitudes dos homens, serem de julgar e condenar o semelhante, sem se darem o trabalho de olharem para si próprios.    Mas, a propósito, por que a colocação logo no início?!   Porque passei a vida julgando e pouco perdoando os seres humanos, quiçá, minha mãe, quiçá meu pai!   Mas, hoje, 19 dias após a morte do meu pai (minha mãe, há alguns anos), eu vejo quão insignificante, são esses sentimentos de rancores, alimentados ao longo dos anos e resguardados ao longo do tempo!   De maneira nenhuma quero dizer que meu pai fora um homem exemplar, exemplo de educação, cortês, solícito e que poderia passar mais do que recebera aos seus filhos, de maneira nenhuma não!   O problema surgiu, quando repentinamente, de uma hora para outra, “parou” no tempo e no espaço, e isso eu faço questão de explicar mais adiante!   Nunca fui o exemplo de bom filho.                                    Mas, a ausência de um pai, em algum momento de minha infância e isso eu lembro muito, mas, muito bem mesmo, me fazia sentir responsável por minha vida adulta.                                 Com 5/6 anos de idade, me fazia sentir culpado por não fazer as coisas direito!   Isso quer dizer, infelizmente, que desde algum tempo, papai já vinha ensaiando uma maneira de “abrir mão de tudo”, faltando simplesmente a oportunidade.                                        O que provavelmente não sabia, era que sofria (e não é vergonha para ninguém se tratar) de grave Esquizofrenia, necessitando urgentemente de acompanhamento médico de urgência!   Sozinho, sem ajuda de ninguém, sem os mecanismos informativos que se tem hoje, foi degringolando sua  saúde mental até que num surto ocasional, abriu mão!   Pelo menos, nos últimos anos de sua vida, nos tornamos, finalmente amigos e não lhe joguei na cara a todo instante.                         Aliás, nem em dia nenhum, suas “pisadas no tomate”, suas “derrapadas” e na hora da morte, assim, como um dia me deu camisa para vestir, por terem esquecido suas mortalha, eu me despi de uma camiseta e vesti-lhe o corpo gélido!
    Show book
  • Queima de gordura - cover

    Queima de gordura

    Annie Schultz

    • 0
    • 0
    • 0
    Cansado de esconder o top do muffin sob camadas de roupas? Você não está sozinho. Cerca de um terço dos adultos americanos estão acima do peso. Agora é a hora de transformar seu corpo macio e flácido no físico tonificado e sexy dos seus sonhos. Esqueça as dietas ioiô e as promessas fáceis de perda de peso que o fazem se sentir como um fracasso de gordura. É possível ter um corpo esguio, para parar o trânsito, que você mal pode esperar para exibir. Você tropeçou nos segredos de queima de gordura que os gurus da televisão não querem que você saiba. Prepare-se para jogar fora suas roupas gordas para sempre.É vital saber como a gordura é depositada no corpo, para que você entenda como fazer o corpo perdê-la. Seu corpo precisa de comida para adquirir a energia necessária para funcionar e alimentar suas células. As calorias dos alimentos têm uma energia comumente conhecida como calorias. Quanto mais calorias o alimento contém, mais combustível o corpo pode adquirir dele.Para usar a energia dos alimentos, seu corpo deve primeiro digerir os alimentos. O processo de digestão faz com que o corpo queime parte da velha energia para obter a nova energia dos alimentos.Quanto mais difícil é digerir a comida, mais energia / calorias são queimadas.O combustível do corpo é classificado como proteínas, carboidratos ou gorduras. Esse combustível nutre o corpo e o mantém funcionando. As calorias que sobram são eventualmente armazenadas nas células de gordura. Seu corpo usa uma parte dos alimentos como combustível para a nutrição. O excesso de combustível é eventualmente armazenado como gordura nas “células de gordura” do seu corpo, ao redor dos rins e do fígado.As células de gordura são frequentemente depositadas no tórax, quadris e região da cintura . Conforme as células se tornam maiores, seu físico adquire uma aparência pastosa. O corpo tem um número limitado de células de gordura e há apenas uma quantidade limitada de gordura que essas células podem armazenar. Quando o limite é atingido, a gordura começa a se acumular no revestimento muscular dos braços e das coxas, criando membros flácidos e feios.
    Show book
  • De Olho na Vida - cover

    De Olho na Vida

    Carlos Menegueço

    • 0
    • 0
    • 0
    Horas extras evitáveis trazem custos impagáveis. Quanto maior for o desejo por bens materiais, maiores serão as preocupações e frustrações ao longo da vida. Os que mais reclamam, menos fazem. Não se pode exigir das pessoas mais do que elas podem dar. Com essa mania de viverem sozinhos, muitos seres humanos estão se tornando perigosos para si mesmos. AS PESSOAS DIFERENTES SÃO IGUAIS E AS IGUAIS SÃO MUITO DIFERENTES.
    Show book
  • O Sono do seu Bebê - cover

    O Sono do seu Bebê

    Nicole Almeida

    • 0
    • 0
    • 0
    “É MELHOR VOCÊS DORMIREM AGORA, enquanto podem!” Essas são palavras assustadoras despejadas sobre futuros pais. Lisa e eu as ouvimos muitas vezes, sobretudo porque estávamos esperando gêmeos. Tivemos a sorte de receber ajuda à noite e de conhecer Suzy.Ouvi Suzy e Lisa conversando por horas sobre como cuidar de bebês. Logo de cara, ouvi menções a doze horas de sono para gêmeos com doze semanas de idade e até mais cedo para bebês que não são gêmeos. Suzy comentou casualmente a possibilidade de escrever um livro e logo abracei a ideia. Ela voltou na noite seguinte e já encontrou um gravador e um laptop. Suzy e Lisa formavam uma combinação perfeita para organizar um livro. Suzy trouxe o conhecimento dos mais velhos, a prática e um enorme bom-senso e misturou tudo isso à experiência recente de Lisa, que treinou nossos bebês com o método de Suzy e usou sua habilidade de formular conceitos para criar um passo a passo parecido com o de um livro de receitas.Como médico, pesquisei as fontes habituais a fim de garantir que nossos bebês fossem adequadamente nutridos durante o treinamento para manter seu crescimento. O manual da Merck informa que uma criança deve receber de 110 a 120 calorias por quilo ao dia. O método utilizado aqui exige que a criança pese pelo menos quatro quilos e consuma um mínimo de 720 mililitros de leite materno ou fórmula infantil por dia. Setecentos e vinte mililitros de fórmula comum fornecem um total de 482,4 calorias. Dividido por quatro quilos, esse valor corresponde, aproximadamente, a 120 calorias para cada quilo, estando de acordo com as recomendações da Merck. Fiquei surpreso quando se tornou claro que, por tentativa e erro, Suzy havia chegado a um resultado bastante semelhante quanto à quantidade de nutrição necessária para o bebê dormir a noite toda. Isso me fez pensar se aqueles que em outros tempos se dedicaram aos pesos e medidas adequados também obtiveram trinta mililitros por hora. Conforme a criança cresce, a quantidade de alimentos aumenta e mais tarde outros são introduzidos, além do leite, para atender às suas necessidades nutricionais. As crianças realmente se desenvolvem bem com esse método, como os anos de experiência de Suzy confirmam. A medicina demonstrou que as crianças produzem hormônios de crescimento enquanto dormem e por isso o sono tem um papel importante no seu desenvolvimento.Em resumo, a técnica funciona. As crianças ficam satisfeitas. Os pais ficam felizes. A casa se torna um ambiente mais calmo e estimulante.Fico feliz por ter tido uma pequena participação em algo que acho que vai acrescentar muito à vida de pais e filhos.
    Show book