Join us on a literary world trip!
Add this book to bookshelf
Grey
Write a new comment Default profile 50px
Grey
Subscribe to read the full book or read the first pages for free!
All characters reduced
Amar em Istambul - cover

Amar em Istambul

Diana Di

Publisher: Jaguatirica

  • 0
  • 0
  • 0

Summary

Potente. Massiva. Dolorosa. A narrativa de ‘Amar em Istambul: dolo(ro)sa premeditação’, da autora Diana Di devora o leitor num estranho jogo de influências ignoradas, paixão, obsessão, olhares e conquistas. Lembranças e desafetos costuram uma colcha de vingança, sedução e palavras perigosas. Mas que também fortalece a existência. Se a memória no outro escapa, para aquele que recebe a ferida, permanece. O leitor é conduzido à vida de Charlotte, uma londrina que se mudou para Istambul e conheceu Philip Govier em um curso de escrita criativa. Numa teia de vontades e vingança, a história de cada um se constrói, intrigante e plural. O que encontramos ao fim da jornada é um misto de espanto e reparação. Um prazer de imponência única. Já dizia André Breton em seu livro Nadja, 'A beleza, ou será convulsiva, ou não será.'
Available since: 08/28/2018.

Other books that might interest you

  • O Jejum que Cura - cover

    O Jejum que Cura

    Edward Dewey

    • 0
    • 0
    • 0
    A ideia do jejum não é nova nem revolucionária. Na verdade, trata-se de uma terapêutica que remonta ao passado. A literatura sobre aquilo que se deve comer ou não, aquilo que se deve fazer ou não, sobre medicamentos que transformam os estômagos humanos em farmácias, é simplesmente ilimitada.
    A acreditarmos em tudo o que lemos, teremos de considerar o sítio onde estamos antes de podermos inspirar com segurança o sopro da vida; não devemos refrescar as nossas gargantas ressequidas sem a certificação de um microscópio nem devemos comer sem realizar uma análise exaustiva de cada elemento na lista de ingredientes.
    
    A visão universal da doença enquanto inimiga da vida, e não como um processo racional de cura, a fé ilimitada nos remédios como meios de resistir ao ataque revelado pelos sintomas, torna o cuidado profissional dos doentes na mais séria de todas as ocupações humanas, e na mais difícil para a cabeça e o coração.
    O desejo de comida pela manhã é apenas uma questão de hábito. A fome matinal é uma doença cultural, e aqueles que mais necessidade sentem de comer são os que mais motivos têm para jejuar por uma saúde melhor. Este livro foi escrito há mais de um século. Trata-se de uma obra pioneira cuja publicação nos EUA alcançou um sucesso assinalável e contribuiu para o estudo do jejum como prática auxiliar de tratamento.
    
    O Dr. Dewey relata as suas experiências em primeira mão, fundamentadas na sua prática médica. Muitas das evidências aqui citadas são empíricas e sustentadas pela observação dos seus próprios pacientes. Descobertas mais recentes continuam a trazer novos dados a respeito das virtudes do jejum.
    
    Numa época em que a sociedade parece correr atrás de receitas milagrosas de cura, a leitura deste livro oferece aos leitores uma perspetiva histórica valiosa sobre uma prática ancestral de saúde e bem-estar.
    Críticas
    «Viver de acordo com os ensinamentos deste livro não tardará a formar uma nova geração de pessoas saudáveis.»
    J. W. Dill
    
    «Recomendo a todos que o leiam e sigam as suas indicações.»
    D. M. Sheedy
    
    «A lógica deste livro parece incontestável.»
    Alexander Haig
    
    Críticas de imprensa
    «Interessante, prático, lógico e vigoroso.»
    Philadelphia News
    
    «Um livro escrito por um homem de convicções, redigido num tom alegre e simples, que não é “pesado” nem “aborrecido”.»
    The Independent
    Show book
  • Acordo maldito - cover

    Acordo maldito

    Susana Dias

    • 0
    • 1
    • 0
    Lia é uma mulher de Lisboa, na casa dos trinta, que perambula pela cidade atrás de sonhos e idealizações, de escapes e amizades. Define-a uma coragem admirável que rasga a bolha da sua zona de conforto, numa busca incessante pelo tanto que ainda tem a viver. Talvez a leitura destas breves linhas criem imediata empatia nos possíveis futuros leitores da sua história, talvez fomente o desprezo de quem se considera acima de um perfil de personagem tão comum. Lia vem revelar uma história frequente, mas que é, ao mesmo tempo, apenas sua. Não é novidade até que se torna a nossa própria história. Em tempos de amores liquídos, a teia que se tece nas relações humanas traz-nos diferentes níveis de complexidade e desafios. Divorciada e com um filho pequeno, o leitor facilmente se deixará envolver na narrativa cronológica de uma mulher comum, fraca e ao mesmo tempo heroína. Um encontro que parecia leve e despretensioso, moderno e progressista, vem atrelado a questionamentos íntimos e profundos, de uma protagonista e narradora que nos conta, na primeira pessoa, em jeito de confissão informal, uma revolução interior, dolorosa e densa, que viveu ao longo de quatro anos e que termina num desabafo catártico e tão desesperadamente humano.
    Show book
  • A Ciência de Respirar - cover

    A Ciência de Respirar

    Mike Maric

    • 0
    • 0
    • 0
    Respirar é um dos gestos mais importantes da existência, e repetimo-lo todos os dias, milhares e milhares de vezes. A respiração é o primeiro requisito fisiológico necessário para a sobrevivência, mas é também um dos mais subestimados. A qualidade das nossas vidas depende da qualidade da nossa respiração. E muito poucas pessoas estão cientes disso.  
    
    Se a cultura oriental vem falando dos benefícios da respiração consciente há séculos, a literatura da medicina ocidental é muito recente. Apenas em 2015 surgiram provas científicas que confirmam o papel central da respiração na melhoria da saúde, do bem-estar e do desempenho físico e mental.  
    
    Respirar corretamente melhora a oxigenação, a digestão, a concentração, a força, a resistência e a recuperação. Mas também previne e resolve muitos problemas de saúde, de que as dores nas costas, as dores no pescoço e a insónia são apenas exemplos. Além do mais, desempenha um papel central na longevidade. Aprender a respirar bem significa melhorar a saúde, num passo fundamental para o bem-estar psicofísico, para a gestão do cansaço, do stress e das emoções.  
    
    Graças à sua formação científica como médico e à sua experiência como desportista e treinador, Mike Maric oferecenos o guia ideal — cheio de exercícios, experiências, receitas, conselhos e casos reais — para uma respiração saudável e consciente.  
    
    «Quando nos tornamos mais conscientes da nossa respiração, tornamo-nos, em consequência, mais conscientes do nosso corpo, da nossa mente, da nossa vida.»
Mike Maric
    Show book
  • Cinco Minutos - cover

    Cinco Minutos

    José de Alencar

    • 0
    • 0
    • 0
    Cinco minutos é o primeiro romance do escritor brasileiro José de Alencar, nome proeminente do romantismo no país. Foi publicada em 1856 em forma de folhetins pelo jornal Diário do Rio de Janeiro. Ao final de alguns meses, com todos os capítulos já publicados, esses foram juntados em uma única edição que foi oferecida como brinde para os assinantes do jornal. No entanto, diversas pessoas que não assinavam o jornal, procuraram um volume do livro. 
     
    A obra é escrita na forma de carta a uma prima do autor, D..., relatando seu amor por uma jovem, Carlota, nome o qual só é revelado nos últimos capítulos do livro. 
     
    Inicia-se a história, no Rio de Janeiro, quando o narrador perde o ônibus por um atraso de cinco minutos e é obrigado a pegar o próximo. Senta-se ao lado de uma mulher. Apaixona-se por ela, mas não vê seu rosto e teme que a mulher seja feia; ela parte pedindo que não a esqueça, mas ele a perde. Depois de um mês tentando descobrir quem é a amada, a encontra numa ópera (La Traviata, de Giuseppe Verdi), declara-se mas ela foge deixando um lenço cheio de lágrimas. 
     
    Depois de outros desencontros, finalmente o narrador conhece a mulher e declara-se. Por carta, ela revela que já o observava nos bailes, amava-o há tempos mas não podiam ficar juntos porque ela tinha uma doença incurável.O narrador faz de tudo para ir atrás da sua amada e enfrenta diversos contratempos.(Resumo extraído da Wikipedia)
    Show book
  • Arcano XV - cover

    Arcano XV

    Ivan Mizanzuk

    • 0
    • 0
    • 0
    Leia agora mesmo o prólogo para “Até o Fim da Queda”, romance de estreia de Ivan Mizanzuk.Esta é a história de um homem que recebe visitas noturnas de uma entidade sobrenatural. No Tarô, o Arcano XV é a carta do Diabo, que representa os perigos existentes em reprimirmos os impulsos naturais. Mas como sabemos o que é verdadeiro? Seria a natureza capaz de mentir?
    Show book
  • Portugal - Os Grandes Momentos da História - cover

    Portugal - Os Grandes Momentos...

    João Portugal

    • 0
    • 0
    • 0
    Para compreendermos a origem e o estabelecimento de um povo, as ações que lhe deram estabilidade e consistência, os progressos que o conduziram à prosperidade e à glória, e os erros ou calamidades que levaram à decadência, temos de olhar em perspetiva para a sua História e para os seus protagonistas. Neste livro, além de uma coleção de momentos gloriosos, e de ações famosas obradas pelos Portugueses na pátria e além-mar, apresenta-se a contextualização cronológica dos factos, facilitando assim a compreensão e o conhecimento da História nacional.
    
    A HONRA E A CORAGEM DE UM POVO ÚNICO
    Quem rejeitará contemplar a lealdade da palavra prometida e o sacrifício heroico com que souberam guardá-la um Egas Moniz, um Martim de Freitas, um Nuno Gonçalves de Faria? Quem negará o tributo à coragem e ao amor que dedicaram ao seu povo um D. Afonso Henriques, um D. João da Boa Memória, uma D. Maria I? Quem não sentirá orgulho num Infante D. Henrique, num D. Nuno Álvares Pereira, num D. João de Castro? Quem não reconhecerá a valentia de um destemido Vasco da Gama, de um Marquês de Pombal, e mesmo de um D. Sebastião, apesar da desventura do seu esforço e valentia?
    Show book