Join us on a literary world trip!
Add this book to bookshelf
Grey
Write a new comment Default profile 50px
Grey
Subscribe to read the full book or read the first pages for free!
All characters reduced
O Debate Marx-Bakunin sobre o Autoritarismo - cover

O Debate Marx-Bakunin sobre o Autoritarismo

David Adam

Publisher: Edições Enfrentamento

  • 0
  • 0
  • 0

Summary

O debate entre Marx e Bakunin sempre é recordado, especialmente por anarquistas, para demonstrar que o primeiro é um representante do “socialismo autoritário”, em contraposição ao segundo, que seria um representante do “socialismo libertário”. O presente livro traz vários elementos para questionar tal versão da história. David Adam realiza uma reflexão fundamentada em fontes variadas e discursos dos dois autores para demonstrar que o suposto autoritarismo de Marx é uma acusação que não se sustenta, bem como Bakunin não está isento de um autoritarismo mais intenso. O prefácio enriquece trazendo novas questões para o debate, colocando a necessidade de ampliar e aprofundar a análise do referido debate entre os principais representantes do marxismo e do anarquismo.

Other books that might interest you

  • Revista Traço - cover

    Revista Traço

    Escola Lacaniana De Psicanálise...

    • 0
    • 0
    • 0
    A Revista Traço, produzida em 2003, ficou em estado latente, portando a história de um precioso tempo e aguardando ser resgatada como documentário de uma Escola de Psicanálise, quando se encontrava em pauta temas relevantes, ainda de grande interesse dos psicanalistas tais como “a dor de existir”, “luto e melancolia”, “final de análise”, “depressão na infância”, entre outros. Revisitar um tempo da Escola Lacaniana de Psicanálise de Vitória, em retrospectiva, por intermédio desta edição da Revista Traço, é oportunidade ímpar. 
    
    Que cada psicanalista, ao se reportar a estes textos, possa reconhecer em seus traços hoje, sinais do lugar em que se encontrava há 14 anos atrás, revendo o caminho que caminhou, por intermédio do texto próprio e em intercâmbio com letras dos seus pares, reveladoras de estilos singulares. Visitas ilustres estiveram em cena na ocasião como Marie-Claude Lambote, com conferências que contemplavam o que se estudava na Escola, falando sobre “O Discurso Melancólico”; “Depressão, Melancolia, o Luto Diferencial” e “Um modo de resolução da Melancolia – a Visada Estética”; também presente o poeta Ferreira Gullar falando sobre “A Dor e a Criação”. Na Revista Traço ainda podemos rever os espaços de Garantia da Escola e os nomes dos psicanalistas encarregados do funcionamento desses lugares, além da relação de seus Membros, em sua maioria, ainda hoje presentes e dando provas de seu compromisso com o ensino e a transmissão da psicanálise.  
    
    Assim como Freud, que não apagou os traços dos caminhos percorridos, mas acrescentou, agregou notas, generosamente deixando o trilhamento por onde prosseguia para que pudesse ser lido, assim também a Escola Lacaniana de Psicanálise de Vitória, por intermédio da Revista Traço, traz ao público uma compilação que explicita os esforços de um agrupamento de analistas que, pela insistência em transmitir a psicanálise, conseguem fazer Escola. 
    
    Maria Celeste Lima Faria Vitória (ES), junho de 2017.
    Show book
  • Tributo a um herói - cover

    Tributo a um herói

    Coronel Pm José Carlos Xavier

    • 0
    • 0
    • 0
    "O livro registra dados históricos sobre a Campanha do Vale do Ribeira (combate à guerrilha rural na década de 70), sob o ponto de vista de um dos policiais militares que participou ativamente do fato, José Carlos Xavier. Consta também o martírio de Alberto Mendes Junior, executado covardemente por guerrilheiros-herói da epopeia.
    Fatos da época de 1970 são entremeados por constatações recentes, de 2013, por meio de visitas e entrevistas, realizadas pelo autor durante um ano de trabalho de pesquisa e a campo. A obra firma-se como um importante documento sobre a Campanha do Vale do Ribeira e seus desdobramentos na História do Brasil.  ""Neste livro, Xavier descreve, analisa, critica, compara e elogia. Mostra a certeza de que agiu conforme seus princípios de acordo com os ensinamentos recebidos na família, na caserna e na advocacia"", afirma a escritora Mariza Lima Gonçalves.
    O que move o homem? Os sonhos e a verdade! Essas foram as motivações para a elaboração de Tributo a um Herói. Seu autor, José Carlos Xavier, realiza o sonho de poder demonstrar a verdade, segundo a sua natureza, sua vivência e seu olhar, decorridos tantos anos após os fatos. Algumas pessoas temem o passado, pois ele pode propiciar novas conclusões e, consequentemente, novas interpretações sobre os antigos fatos e acontecimentos. Sem temer o que lhe pudessem atribuir, Xavier reviveu sonhos e registrou cada pedacinho da sua própria história. Em seu livro, Xavier descreve, analisa, critica, compara e elogia. 
    Mostra a certeza de que agiu conforme os seus princípios, de acordo com os ensinamentos recebidos na família, na caserna e na advocacia. Que cada um aprecie as palavras fortes, as narrativas emocionais, pois com elas é possível entender a construção do pensamento eivado da sensibilidade do escritor, que tem o coração repleto de um sentimento de dever cumprido e de satisfação pessoal pelo resultado conquistado. Que os leitores e os participantes dos episódios narrados possam afirmar: ?Xavier, o seu sonho nos aproximou ainda mais da verdade!
    Mariza Lima Gonçalves - Escritora"
    Show book
  • O olhar da Neurociência sobre o despertar espiritual - cover

    O olhar da Neurociência sobre o...

    Rubens Camargo Siqueira

    • 0
    • 0
    • 0
    O despertar espiritual ou da consciência é um processo que permite entender o que está além desse plano de existência. E ter a percepção que esse além não se encontra em algum lugar no céu, mas, sim, dentro de você e só pode ser acessado por um processo interno. Dentro do universo da espiritualidade temos o termo metanoia, palavra grega que significa “arrependimento”, “conversão”, e que na essência quer dizer uma mudança na cosmovisão, de pensamento, de caminho, ou seja, uma transformação na mente. Metanoia designa muito mais que uma mera “mudança de mentalidade”, designa uma conversão total da pessoa, uma profunda transformação interior. O objetivo desse livro é definir e descrever os elementos associados ao processo do desenvolvimento da metanoia, incluindo o conceito de espiritualidade e conversão, como também o olhar da neurociência sobre o fenômeno da experiência mística, evento esse considerado essencial ao desenvolvimento da metanoia e ao despertar da consciência. As experiências místicas parecem representar a forma mais intensa de experiência religiosa e espiritual, tanto em termos dos elementos inerentes à própria experiência quanto dos aspectos transformacionais da experiência. Ao avaliar alguns dos elementos mais comuns das experiências místicas, podemos usar a neurociência associada à teologia para construir um modelo neurofisiológico de tais experiências. A experiência da transcendência continua sendo um evento fascinante e um grande desafio para neurociência, constituindo num grande tema para um elo entre a ciência e a fé.
    Show book
  • feeling e feio - cover

    feeling e feio

    Danai Mupotsa

    • 0
    • 0
    • 0
    feeling e feio foi maioritariamente escrito entre 2016 e 2018, apesar de parte dos poemas terem sido previamente publicados de alguma forma. A antologia junta vários status e locais por onde Danai Mupotsa passa, como filha, mãe, professora catedrática e escritora. Destes lugares, muitos dos poemas tentam abordar sentimentos difíceis sobre o que significa ‘fazer política’ a partir de uma complexidade empática. “Estou irada, o que as vezes me torna mesquinha” é um exemplo. Esta antologia carrega um conjunto de pontos de vista, de vontade para pedagogia, política e optimismo. E enquanto começa um apego a afecto irremediável ou negativo, ela fecha ao descrever a obra, ou toda a sua obra, como poemas de amor. Esta antologia é uma longa carta de amor para quem tem vontade.
    Show book
  • 100 citações de Alexis de Tocqueville - Recolha as 100 citações de - cover

    100 citações de Alexis de...

    Alexis de Tocqueville

    • 0
    • 0
    • 0
    Alexis de Tocqueville é um filósofo político e político francês. Nascido numa antiga e nobre família da Normandia, estudou direito e tornou-se magistrado em 1827. Em 1830, obteve uma missão do Ministério para estudar o sistema prisional americano, que era o seu passaporte para descobrir os Estados Unidos e compreender o que ele considerava ser o melhor exemplo de democracia disponível. Desta estadia de quase um ano, extraiu da Democracia na América, uma análise do sistema democrático em geral (as suas virtudes, riscos e dinâmica) e da sua ilustração americana em particular, que foi um enorme sucesso quando foi publicada em 1835 e 1840. Isto levou à sua eleição para a Academia de Ciências Morais e Políticas com apenas trinta e três anos de idade, e depois para a Academia Francesa aos trinta e seis anos de idade. Estas 100 citações visam dar acesso à sua obra monumental através de uma selecção dos seus pensamentos mais marcantes, num formato acessível a todos. Uma citação é mais do que um excerto de um discurso, pode ser um traço da mente, um resumo de um pensamento complexo, uma máxima, uma abertura para uma reflexão mais profunda.
    Show book
  • Predadores - Repensando o Brasil nos seus fundamentos morais - cover

    Predadores - Repensando o Brasil...

    Edgard Leite

    • 0
    • 0
    • 0
    Predadores: repensando o Brasil em seus fundamentos morais' é um livro sobre a história da formação moral brasileira. Edgard Leite discute os problemas morais do Brasil em seus momentos fundadores, a partir da disputa central entre os brasileiros e os jesuítas, nos primeiros dois séculos de colonização. O autor propõe que a resistência a uma autoridade moral objetiva caracteriza o espírito original das relações sociais brasileiras, usualmente inclinadas para práticas morais subjetivistas ou relativistas. Tal realidade exerceu profunda influência sobre os elementos da identidade nacional, estabelecendo práticas e tradições com as quais lidamos ainda hoje. Com o prefácio do professor doutor José Eduardo Franco, esta publicação é mais uma importante contribuição para se pensar acerca dos fundamentos da sociedade brasileira, evitando, dessa forma, a ingênua consideração de que os males da nossa sociedade residiriam apenas em questões do presente, e que bastaria uma apreciação do agora para que soluções pudessem ser encontradas. Como o próprio subtítulo do livro explicita – repensando o Brasil nos seus fundamentos morais –, a atenção, aqui, está voltada para a questão moral. O livro, no entanto, não deve ser visto como um tratado moral, uma obra de moralizador, mas antes um estudo sobre esse aspecto incontornável de qualquer sociedade.
    Show book