Enjoy 2020 without limits!
Add this book to bookshelf
Grey
Write a new comment Default profile 50px
Grey
Read online the first chapters of this book!
All characters reduced
Um Tribunal Internacional para a Internet - cover

Um Tribunal Internacional para a Internet

Daniel Freire E Almeida

Publisher: Grupo Almedina

  • 0
  • 0
  • 0

Summary

O Doutor Daniel Freire e Almeida, com a presente obra (a sua dissertação de Doutoramento em Direito pela Universidade de Coimbra), abordou o Direito da internet da melhor maneira: propondo a criação de um tribunal internacional que julgasse os diferendos surgidos no âmbito da internet.
O Autor não propôs um sistema normativo embora as suas normas se apercebam constantemente; não elencou direitos da pessoa apesar de a pessoa ser uma presença constante: propôs um processo flexível e aderente à realidade, a intervenção de um tribunal na vida jurídica da internet.
Assim se estabelecerá um diálogo permanente entre as normas jurídicas e a comunicação à velocidade da luz. Deste modo poder-se-á abordar mais eficazmente a Justiça no espaço virtual. E, como o tribunal será internacional, assume-se a globalização.
A presente obra perdurará no debate ético-jurídico enquanto permanecer a internet.
In Prefácio de Diogo Leite de Campos

Other books that might interest you

  • Fundamentos de Antropologia - Fasciculo 1 - A Vida Sensivel - Um ideal de excelência humana - cover

    Fundamentos de Antropologia -...

    Stork Author

    • 0
    • 0
    • 0
    Ricardo Yepes Stork (Madri; 1953 - Pamplona; 1996) foi doutor em Filosofia; pesquisador do 'Instituto de Ciencias para la Familia' e professor de Fundamentos de Antropologia na Universidade de Navarra. Publicou os seguintes livros: Las claves del consumismo (1989); Qué es eso de la filosofía (1989); La doctrina del acto em Aristóteles (1993); Como entender el mundo de hoy (1993); La región de lo lúdico (1996) e ; posteriormente; La persona y su intimidad (1997). Morreu em um acidente de montanha em dezembro de 1996. Javier Aranguren Echevarría (Madrid; 1969) é doutor em Filosofia com prêmio extraordinário pela Universidade de Navarra. Publicou El lugar del hombre en el universo. 'Anima forma corporis' en el pensamiento de Santo Tomás de Aquino (1997); Resistir en el bien. Razones de la virtud de la fortaleza en Santo Tomás de Aquino (2000) e Antropología Filosófica. Una reflexión sobre el carácter excéntrico de lo humano (2003). Também publicou dois livros de ensaios: ¿Puedo estar seguro de algo? (1997) e Lo que pesa el humo (2001).
    Show book
  • Diferenças nas igualdades - cover

    Diferenças nas igualdades

    Mari Gândara

    • 0
    • 0
    • 0
    Eu e você, leitor, somos, acima de tudo e antes de mais nada, PESSOAS. Somos como tantas outras pessoas, com peculiaridades e singularidades. Buscamos incessantemente a nossa autonomia individual e, sobretudo, a efetiva participação na sociedade através das igualdades de direitos e oportunidades. Ao longo do tempo, sempre tivemos uma maneira segregadora e excludente na convivência com as diferenças, portanto, esperamos que as histórias de vida aqui narradas nos façam refletir e, mais ainda, compreender que podemos mudar os nossos comportamentos em relação a como lidar com as diversidades humanas, em especial com as pessoas com deficiência.
    Show book
  • Crônicas de uma terra carnavalesca - cover

    Crônicas de uma terra carnavalesca

    Christian De Oliveira

    • 0
    • 0
    • 0
    Trabalho autoral, realizado em 10 meses, com temas variados e interativos, contendo assuntos que se destacaram na mídia digital e nos debates das redes sociais, nos quais os leitores irão se deparar com suas próprias reflexões.
    Show book
  • Educação e alteridade - cover

    Educação e alteridade

    Ettiène Guérios, Tania Stoltz

    • 0
    • 0
    • 0
    A emancipação do ser passa pela experiência de alteridade e, nesse sentido, tem na educação uma possibilidade de construção desse processo. Somos visíveis a nós mesmos pelos olhos dos outros. A cultura está, assim, na raiz do que somos, porque a intersubjetividade se dá em um mundo sensível onde eu e os outros estamos situados e inter-relacionados. Este livro tem como objetivo fomentar o debate a partir de diferentes enfoques teóricos e pesquisas empíricas sobre a relação educação e alteridade, de caráter eminentemente interdisciplinar.
    Show book
  • Diálogos e relações de poder - cover

    Diálogos e relações de poder

    Thaís Leão Vieira, Ana Cristina...

    • 0
    • 0
    • 0
    Tendo como tema central diálogos e as relações de poder, este livro discute, por meio do encontro entre diferentes áreas de saberes e disciplinas, os modos como as relações de poder permeiam e se entrecruzam em diferentes espaços na sociedade contemporânea, seja na escola, na mídia ou por meio de processos formativos que emergem em ações governamentais ou mesmo na escolha das fontes legítimas para o trabalho do historiador. A obra ainda aborda conceitos, formas narrativas e relações sociais em diversos períodos históricos: partindo da contemporaneidade, problematizando suas questões constitutivas, e analisando o campo das sensibilidades e subjetividades.
    Show book
  • Redes da criação - a construção da obra de arte - cover

    Redes da criação - a construção...

    Cecilia Salles

    • 0
    • 0
    • 0
    Adotado nos cursos de Artes, Arquitetura, Letras e Educação em diversas universidade por todo país, Redes da criação, obra de referência em Crítica Genética, adotado em Universidades de todo o país, aborda com linguagem objetiva e fluente os processos que envolvem a criação da obra de arte. Bem fundamentado e rico em exemplos, que tomam por base os cadernos, anotações, gráficos, desenhos de criação de diversos artistas, como Daniel Senise, Louise Bourgeois, Ignácio de Loyola Brandão, Bill Viola, John Cage, entre outros, este livro contribui determinantemente para os estudos sobre os processos de criação, oferecendo instrumentos para um crítica de processos.
    Com um roteiro eficiente, Cecilia Salles perfaz os caminhos para o estudo e entendimento da obra de arte, iniciando pela abordagem da criação como rede em que verificamos que toda obra é flexível e recebe influências diversas. Em seguida entendemos as questões culturais, quando discute como a rua entra nos escritórios, bem como os mecanismos individuais, quando fala de olhares, lembranças e modos de fazer. Em seguida discute as tramas do pensamento, tanto no diálogo entre as linguagens utilizadas pelos artistas, por exemplo, escrita que gera pintura, como as interações cognitivas em que se tenta chegar o mais próximo possível dos procedimentos que geraram as obras.
    Indispensável para estudantes e críticos e uma obra confiável para os interessados no tema.
    Show book