Join us on a literary world trip!
Add this book to bookshelf
Grey
Write a new comment Default profile 50px
Grey
Subscribe to read the full book or read the first pages for free!
All characters reduced
A Engrenagem vulgar - cover

A Engrenagem vulgar

Carlos Orsi

Publisher: Editora Draco

  • 0
  • 0
  • 0

Summary

Conto de terror de Carlos Orsi, autor do romance “Guerra Justa”. Alvo de experiências que o transformaram numa máquina de matar, um fanático religioso tenta reconstruir sua vida liderando uma obra de caridade que não é exatamente o que parece.

Other books that might interest you

  • Bucareste - Budapeste: Budapeste - Bucareste - cover

    Bucareste - Budapeste: Budapeste...

    Gonçalo M. Tavares

    • 0
    • 0
    • 0
    Três narrativas distintas, que se passam em diferentes capitais da Europa oriental, compõem o mais novo livro do escritor Gonçalo M. Tavares, Bucareste‑Budapeste: Budapeste‑Bucareste, lançado agora no Brasil. Nascido em Angola e radicado em Portugal, Gonçalo M. Tavares é um dos mais destacados escritores da atualidade, tendo livros seus traduzidos em cerca de cinquenta países e tendo sido já agraciado com o Prêmio Oceanos, o Prêmio Literário José Saramago e, entre outros, o Prix du Meilleur Livre Étranger (com Aprender a rezar na Era da Técnica) – premiação francesa que já consagrou autores como Gabriel García Márquez, Philip Roth e Orhan Pamuk. É em meio a tamanho reconhecimento que o autor de cinquenta anos de idade retorna às livrarias brasileiras, com mais uma obra atravessada por sua escrita original e ácida, por vezes sarcástica, trazendo em mãos narrativas ambientadas em Bucareste, Budapeste, Belgrado e Berlim.Em uma das histórias, acompanhamos a saga de dois irmãos para desmembrar e atravessar uma volumosa estátua de Bucareste para Budapeste, via fronteira terrestre – e eles marcham separadamente: um a levar o corpo da obra; o outro, a cabeça. A ideia é não deixar às vistas dos guardas fronteiriços a identidade do retratado, já que isto poderia trazer sérias complicações aos dois sujeitos, que tentam levar uma obra de grande valia para um milionário. Enquanto isso, na direção contrária, está Miklos, que vai buscar a mãe morta em Budapeste, na tentativa de trazê-la a Bucareste e ali enterrá-la – passando também pela fronteira entre Hungria e Romênia, por terra. Miklos percorre uma travessia particular, primeiro em busca da casa da mãe e, depois, na lida com o corpo em decomposição. Na narrativa seguinte, ficamos por conhecer “Vujik, o vampiro”, um habitante de Belgrado que tem por hábito devorar fotografias. Por meio dessa prática, Vujik busca apreender as imagens, os lugares e os conteúdos do mundo. É no desvelar da história, entretanto, que compreendemos mais da rotina misteriosa de Vujik, a forma singular de se comunicar e se relacionar com a vida exterior a si mesmo.Por fim, chegamos à Martha, nascida e criada em Berlim, a constantemente comentar sobre a presença excessiva de estrangeiros, a cor, os idiomas e o cheiro que possuem, criando um constante ambiente de tensão, racismo e xenofobia. Por meio de uma metáfora estridente, compreendemos que Martha não consegue conceber o fato de que estrangeiros varram e, portanto, limpem Berlim. Como o próprio escritor de Bucareste‑Budapeste: Budapeste‑Bucareste define, as histórias do livro estão centradas no “aparente ajustamento, ou no desfasamento forte, entre a grande história e as pequenasvidas”, isto é, rememoram acontecimentos históricos marcantes que ocorreram nos pontos do globo mencionados nas histórias, especialmente durante o século XX – acontecimentos que moldaram as vidas das pessoas, engendraram subjetividades e, até hoje, reverberam e produzem materialidade. Dessa forma, mesclando ironia e crítica,Tavares aproxima grandes acontecimentos do passado a gestos atuais do cotidiano, realocando o macrofactual no micro, mencionando líderes de outrora, políticas de Estado nefastas e comportamentos opressores, excludentes, que ainda perduram. Por vezes, Tavares deixa evidente o absurdo, o trágico, o indigno que perpassa essas situações – fazendo-nos sentir vivas questões de outros tempos.
    Show book
  • 03:33 - E outras histórias de suspense - cover

    03:33 - E outras histórias de...

    Waldick Garrett

    • 0
    • 0
    • 0
    O autor Waldick Garrett convida o leitor a uma série de contos protagonizados pelo suspense e o terror, ligados por um momento da madrugada, quando o relógio marca 3:33.É quando as estreitas portas do sobrenatural se abrem para dar passagem a sete histórias sombrias, que percorrem o sinuoso e quase imperceptível liame entre a realidade e a loucura.Na coletânea 3:33 – e outras histórias de suspense, sua prosa desvia o leitor do previsível cotidiano, conduzindo-o a atalhos catastróficos e inimagináveis. São caminhos que nos remetem a estranhas e inesperadas tormentas, futuros apocalípticos, pesadelos que se tornam reais, mansões habitadas por seres invisíveis, segredos aterrorizantes encobertos por nevascas, pequenas cidades supostamente desabitadas.Mantenha a sanidade enquanto viaja pelo labirinto dos temores humanos
    Show book
  • Rex ex machina - cover

    Rex ex machina

    Carlos Orsi

    • 0
    • 0
    • 0
    'Conto de terror de Carlos Orsi, autor do romance “Guerra Justa”, inspirado pela obra de Robert W. Chambers. Um grupo de teatro amador, durante a ditadura militar brasileira, decide combater a opressão encenando a mais subversiva peça de todos os tempos \''O Rei de Amarelo\''.'
    Show book
  • Demônios eu vi lá no parque demônios por todas as partes - Terra Morta - cover

    Demônios eu vi lá no parque...

    Tiago Toy

    • 0
    • 0
    • 0
    Conto de Tiago Toy para a antologia Terra Morta: Relatos de sobrevivência a um apocalipse zumbi. Grupo de amigos passa o final de semana em um hotel-fazenda em Brotas, onde praticarão esportes radicais. Mas o pior deles será o encontro com um ataque zumbi. Uma história que discute religião, sexo e drogas, sempre com o olhar crítico do autor da série Terra Morta.
    Show book
  • A loira do cemitério - cover

    A loira do cemitério

    José Maria Soares Viana

    • 1
    • 4
    • 0
    Um mito que sobrevive há gerações, A loira do cemitério é uma lenda popular que ronda o interior do Maranhão. Trata-se de uma bela mulher que costuma dar seus passeios nas proximidades do cemitério, onde fica a pedir carona a algum motorista desavisado.
    Quem foi esta mulher macabra? Se ela realmente existiu algum dia, vamos descobrir, lendo a biografia desta enigmática criatura, minimamente construída pelo autor que, mais do que criar uma história para um fantasma, montou um cenário à sua volta, descrevendo tudo sobre a região em que os canaviais figuram como pano de fundo.
    Um romance envolto numa prazerosa sombra de medo onde se destaca um bom enredo, apresentado por meio de uma excelente narrativa.
    Show book
  • Mas livrai-nos do mal - Terra Morta - cover

    Mas livrai-nos do mal - Terra Morta

    Lidia Zuin

    • 0
    • 0
    • 0
    Conto de Lidia Zuin, autora da série cyberpunk REQU13M, para a antologia Terra Morta: Relatos de sobrevivência a um apocalipse zumbi. Prepare-se para um ambiente aflitivo onde a relação familiar e crença cega são o palco para uma disputa desesperadora. A mãe é uma figura forte que subjuga o filho, perdido em um mundo próprio assombrado. Essa relação tensa continua até que a morte os alcança em seu próprio lugar seguro nessa história que é uma somatória de medos: da mãe, do pai e do Espírito Santo.
    Show book