Join us on a literary world trip!
Add this book to bookshelf
Grey
Write a new comment Default profile 50px
Grey
Subscribe to read the full book or read the first pages for free!
All characters reduced
Lisboa no Ano Três Mil - cover

Lisboa no Ano Três Mil

Cândido de Figueiredo

Publisher: Projecto Adamastor

  • 1
  • 5
  • 0

Summary

Ocorreu-me uma grande e legítima ambição: viver no futuro; guindar-me ao vértice das civilizações vindoiras, e estirar a vista por todo o passado, abrangendo num lance de olhos todas as sociedades extintas e todo o quadro ingente dos progressos humanos. Devia ser um momento assombroso. Mas este plano, segundo o que me observou o doutor, era de execução dificílima. Para ler toda a história do futuro, seria mister um sono hipnótico de muitos meses ou de muitos anos, e à dificuldade acresceria o perigo. Tive que modificar a minha ambição: — Visto que em poucas horas não é possível fazer a revista dos séculos, como se faz a revista do ano para os teatros de terceira ordem, desejo, senhor conde, que por duas ou três horas a sugestão me transporte ao ano Três Mil, e que me coloque no ponto mais civilizado do mundo de então, podendo eu saber se ainda haverá memória do meu país e o que dele se pensa. — Far-se-á o que deseja, — rematou o hipnotizador. — E, sem pronunciar uma palavra mais, sentou-se defronte de mim, tocando nos meus joelhos com os dele. Abriu as mãos e espalmou-mas nas regiões temporais, obrigando-me a fixar os olhos no seu olhar, vivo, penetrante e ao mesmo tempo imóvel. Senti percorrer-me o corpo uma languidez estranha, e adormeci profundamente.
Available since: 07/17/2015.

Other books that might interest you

  • A Queda dum Anjo - cover

    A Queda dum Anjo

    Camilo Castelo Branco

    • 4
    • 8
    • 0
    Calisto Elói de Silos e Benevides de Barbuda, morgado da Agra de Freimas, tem hoje quarenta e nove anos, por ter nascido em 1815, na aldeia de Caçarelhos, termo de Miranda. Seu pai, também Calisto, era cavaleiro fidalgo com filhamento, e décimo sexto varão dos Barbudas da Agra. Sua mãe, D. Basilissa Escolástica, procedia dos Silos, altas dignidades da Igreja, comendatários, sangue limpo, já bom sangue no tempo do Sr. rei D. Afonso I, fundador de Miranda.
    Show book
  • O Esqueleto - cover

    O Esqueleto

    Olavo Bilac, Pardal Mallet

    • 0
    • 0
    • 0
    Publicado em folhetins na Gazeta de Notícias de 17 a 31 de março de 1890, esta novela era assinada por Vitor Leal, pseudônimo de Olavo Bilac e Pardal Mallet. Este mesmo pseudônimo seria utilizado posteriormente pela dupla junto com Coelho Neto e Aluísio Azevedo no folhetim Paula Mattos. Era normal o uso de pseudônimos pelos autores da época, às vezes para obras em grupo. O esqueleto, com o subtítulo de “Mistério da Casa de Bragança”, narra a história de Satanás, mentor e protetor de Dom Pedro durante o período da independência do Brasil enfatizando a vida amorosa do Imperador e seus amigos. Ninguém sabe que Satanás mantém sua bela filha de 15 anos Branca trancada dentro de caso com uma acompanhante, com receio de que alguém possa ameaçar suas virtudes. Mas em sua primeira aparição pública, o desejo nasce tanto na menina quanto em seus diversos admiradores. Em ritmo ágil e cheio de mistério, O Esqueleto é uma obra imperdível.
    Show book
  • Contos Para Velhos - cover

    Contos Para Velhos

    Olavo Bilac

    • 0
    • 0
    • 0
    Num livro raro para o grande poeta, o leitor terá a chance de conhecer os contos de Olavo Bilac. Publicado em 1897 sob o pseudônimo de Bob, essas historietas contam pequenos causos anedóticos, alguns com duplo sentido e bastante humor. Como não poderia deixar de ser, o poeta intercala algumas histórias com poemas, mostrando todo o seu talento.
    Show book
  • Panorâmica do Conto em Pernambuco - cover

    Panorâmica do Conto em Pernambuco

    Antônio Campos

    • 1
    • 0
    • 0
    A Panorâmica do Conto em Pernambuco traz esse painel visto, sentido e revelado por 116 autores, nascidos neste Estado ou que, por qualquer circunstância, vivenciaram ou vivenciam a realidade pernambucana, suas experiências históricas, seus momentos de alegria, seus anseios, suas adversidades e suas realizações. Quem se debruçar sobre este livro, ao concluir sua leitura, verificará que alcançou a mais ampla visão literária de Pernambuco e do Brasil, uma vez que neste torrão nasceu, com muita luta e sacrifício, a nacionalidade brasileira.
    Show book
  • Os Maias - cover

    Os Maias

    Eça de Queirós

    • 1
    • 0
    • 0
    A obra-prima do autor, publicada em 1888, é uma das mais importantes de toda a literatura portuguesa. É um romance realista onde não faltam o fatalismo, a análise social e a catástrofe, próprios do enredo passional. É um retrato da sociedade contemporânea do autor. 
    A obra ocupa-se da história da família Maia, ao longo de três gerações, centrando-se na última, com a história de amor incestuoso entre Carlos da Maia e Maria Eduarda. 
    
    José Maria de Eça de Queirós, (1845/ 1900) é um dos mais importantes escritores portugueses da história. O escritor participou de um período de mudança, em que o romantismo dava lugar ao realismo. Na primeira fase da sua carreira, produziu obras com influência romântica. O realismo aparece nas narrativas da segunda fase. Na terceira e última, Eça apresenta textos mais imaginativos.
    Show book
  • A nova califórnia - cover

    A nova califórnia

    Lima Barreto

    • 0
    • 1
    • 0
    “A nova Califórnia” explora a química da linguagem literária - aquela que traz a nebulosidade das figuras para as frases a fim de fazer o leitor encontrar a clareza das informações, o Sol das ideias, aquela que leva o leitor a descobrir que, por baixo dessa sátira ao francês Nicholas Flamel, está a alma gananciosa do ser humano.
    Show book