As many books as you want!
Add this book to bookshelf
Grey
Write a new comment Default profile 50px
Grey
Read online the first chapters of this book!
All characters reduced
Meu coração é uma fábrica de arritmias sentimentais - cover

Meu coração é uma fábrica de arritmias sentimentais

Bruna Tschaffon

Publisher: Autografia

  • 0
  • 2
  • 0

Summary

Os cinquenta e quatro poemas deste livro foram frutos de todas as peripécias sentimentais de um coração que, ora acelera em arrebatamento, ora se tranquiliza em calmaria. Transitam da ingenuidade em “Procura-se” ao ceticismo em “Não é aqui” em ataque fulminante, cada um deles nascido de um coração produtivo e poético. O leitor é convidado a mergulhar nos batimentos e participar da montanha-russa emocional.

Other books that might interest you

  • Desencantos - cover

    Desencantos

    Joaquim Maria Machado de Assis

    • 0
    • 0
    • 0
    Desencantos é uma curta peça em dois atos, obra da juventude de Machado de Assis, publicada muito antes do seu livro de poemas, "Crisálidas" e de seus muito famosos romances. (Sumário escrito por Leni) 
    Cast:Narrador – MattClara de Souza – LeniLuís de Melo – PonteduraPedro Alves –  Vicente Costa FilhoUm criado –  Vicente Costa Filho
    Show book
  • Virginias - cover

    Virginias

    Virgínia Schabbach

    • 0
    • 0
    • 0
    Eu poderia fazer muitas histórias com o que ela disse, posso ver uma dúzia de imagens. Eu sei que Virginia não virá pelo jardim, mas olho naquela direção para vê-la. Eu sei que ela está morta, mas fico, porém, atenta à porta, à espera de que ela entre. Eu sei que acabaram seus escritos, mas ainda viro suas páginas. Eu sei que estou sozinha, mas ainda finjo que alguém me acompanha.
    Show book
  • Poesia@sempauta - cover

    [email protected]

    Souza Author

    • 0
    • 0
    • 0
    Este livro de poesia possui a essência do amor nas simples palavras de um coração apaixonado; pela magia da palavra concreta.
     A Fusão da realidade cotidiana com a magia da existência humana; transforma o amor no mais puro sentimento, que sem regras, transcende o passado e o futuro, como uma maquina do tempo; desbravando a harmonia da existência humana.
    [email protected] é um livro sem regras, onde a busca pela palavra perfeita se dissolve nas mais variadas formas de contemplar o amor.
    Show book
  • Sonetos - Poemas de Amor - cover

    Sonetos - Poemas de Amor

    Luís Vaz de Camões

    • 0
    • 0
    • 0
    Luís Vaz de Camões (c. 1524 — 10 de Junho de 1580) é frequentemente considerado como o maior poeta de língua portuguesa e dos maiores da Humanidade. O seu gênio é comparável ao de Virgílio, Dante, Cervantes ou Shakespeare. A obra lírica de Camões foi publicada como "Rimas", não havendo acordo entre os diferentes editores quanto ao número de sonetos escritos pelo poeta e quanto à autoria de algumas das peças líricas. Alguns dos seus sonetos, como o conhecido "Amor é fogo que arde sem se ver", pela ousada utilização dos paradoxos, prenunciam o Barroco.  Nesta coleção, apresentamos uma recolha de Sonetos de Camões cujo tema é o amor. (Sumário adaptado da Wikipedia por Leni)
    Show book
  • E por falar em mulher - cover

    E por falar em mulher

    Zezinha Lins

    • 0
    • 0
    • 0
    E por falar em mulher...
    O Prêmio Mulher Evidência, criado em 2010 pela jornalista Cláudia Montes, tem como proposta a valorização das grandiosas mulheres do Estado de Pernambuco, do Brasil e do mundo. Sabe-se que muitas desenvolvem excelentes trabalhos pelo bem da sociedade, mas mesmo assim são anônimas. Devido ao grande pacto da Lei nº 1.204/2015, trazendo ao conhecimento de todos as mulheres que são exemplos em diferentes áreas, foi instituída também pela criadora Cláudia Montes a Lei nº 16.824/2018, sancionada pelo Executivo e publicada no Diário Oficial, que oficializa 30 de abril como Dia da Mulher Evidência. O projeto que originou a matéria é de autoria do deputado estadual Ossesio Silva. Assim, todo ano são homenageadas, com todas as honras, as mulheres que colaboram no dia a dia direta ou indiretamente para o crescimento de Pernambuco. Foi a partir dessa celebração que surgiu a ideia de escrever este livro.
    
    Através desta obra, quatro portas do universo feminino se abrem para espaços onde as cruezas e as belezas da realidade são tratadas de forma poética. 
    
    Primeira porta:
    INTIMIDADE
    Ao adentrar este espaço, deparamo-nos com a mulher mergulhada no mais íntimo do seu ser. Num processo de autoconhecimento ela caminha pelos labirintos do seu eu e se encontra. Após esse encontro, está pronta para seguir em frente.
    
    Segunda porta:
    AMOROSIDADE
    Neste espaço, encontramos a mulher conhecedora de si mesma, capaz de amar-se e amar ao outro. A mulher amorosa que se reco-nhece merecedora do verdadeiro amor e respeito. A mulher que também aprendeu a dizer NÃO e valorizar o seu SIM.
    
    Terceira porta:
    SORORIDADE
    Espaço da solidariedade. A mulher deixa de lado a rivalidade 
    e enxerga a outra mulher como irmã, como amiga, e não se nega 
    a ajudá-la se for necessário, a colaborar com a sua voz e atitude para que cada vez mais todas as mulheres sejam respeitadas e protegidas. 
    
    Quarta porta:
    EMPODERAMENTO
    A mulher, dona do seu destino, exerce sua liberdade de escolha. Ela não quer ser mais nem menos que os homens, mas que sejam parceiros na construção de uma sociedade justa e pacífica.
    
    
    
    Zezinha Lins é natural de Glória do Goitá (PE). Publicou o livro Tecelã do Tempo – Histórias de uma Vida em abril de 2017 e Partes do Meu Todo em 2018.  Em 2017 foi laureada com uma cadeira na Academia de Letras do Brasil – Sucursal São Paulo.
    Show book
  • Cantáteis - Cantos elegíacos de amozade - cover

    Cantáteis - Cantos elegíacos de...

    Chico Cesar

    • 0
    • 0
    • 0
    Neste audiolivro, o compositor CHICO CÉSAR se desnuda das melodias para mostrar-se só poesia. O autor declama na íntegra o conteúdo de seu livro Cantáteis – Cantos Elegíacos de Amozade (lançado em papel pela editora Garamond), no qual exalta e execra, alimenta e afoga, vive e mata o sentimento ambíguo que oscila e confunde amor e amizade, nutrido pela musa, a também poeta Tata Fernandes. Tal sentimento se mistura com os ruídos e as descobertas da cidade de São Paulo.CHICO CÉSAR não despreza as rimas; ao contrário, cava as mais escondidas e inesperadas. Também não despreza o ritmo. Organiza seus versos como em um cordel cheio de suingue e fragmentos de modernidade. O poeta fala em Barthes, Lispector, Govinda, Frida Khalo e Paraíba. Essas e outras referências colocadas em forma de caleidoscópio dão a sensação de um universo que não para de se ampliar. Cantáteis é uma obra de fôlego, composta por 141 estrofes, cada uma com 11 versos de 7 sílabas. Para pontuar os versos que declama, CHICO CÉSAR cria uma teia eletrônica, baseada em um instrumento híbrido que mistura a rudimentar cítara nordestina com o berimbau.
    Show book