Subscribe and enjoy more than 800,000 books
Add this book to bookshelf
Grey 902feb64d8b6d481ab8ddda06fbebbba4c95dfa9b7936a7beeb197266cd8b846
Write a new comment Default profile 50px
Grey 902feb64d8b6d481ab8ddda06fbebbba4c95dfa9b7936a7beeb197266cd8b846
O herói que queria ter medo - cover

O herói que queria ter medo

Anderson Câmara

Publisher: Drago editorial

  • 0
  • 0
  • 0

Summary

Numa terra banhada por mares frios, no alto de uma cadeia de montanhas, um pequeno vilarejo é guardado por uma ordem de guerreiros em gradativa extinção: os Drakuins. Dentre esses, Hendor se destaca por ser o único totalmente incapaz de sentir medo, mesmo cercado por homens poderosos, corajosos e valentes. Seus atos destemidos o põem em perigo constante, de modo que seus
companheiros sofrem para salvá-lo da morte durante as ações dos Drakuins.
Contudo, um inesperado ataque à vila traz a promessa de destruição por parte de uma antiga criatura de olhos ambiciosos. Os conselheiros da vila, antigos guerreiros cujas cicatrizes contam histórias, decidem então que o jovem herói deve aprender a ter medo antes de aceitar este desafio.
E assim Hendor abandona o conforto de sua vila para se empenhar numa jornada em busca daquilo que todos os guerreiros evitam.

Other books that might interest you

  • O Mito de Viriato na Literatura Portuguesa - cover

    O Mito de Viriato na Literatura...

    José Barbosa Machado

    • 0
    • 0
    • 0
    O mito de Viriato insere-se na tradição de se acreditar que há uma relação de continuidade entre os Portugueses e os Lusitanos. Estes são considerados por etnólogos e historiadores um conjunto de povos mais ou menos homogéneos na língua e nos costumes que habitavam uma grande parte do território atual português quando os Romanos iniciaram a conquista da Península Ibérica. Viriato já não é, como era há pouco mais de cem anos, apanágio do conhecimento de alguns. Graças à educação escolar, passou a pertencer ao imaginário de todos os Portugueses. Resta saber se, com as sucessivas reformas do ensino, com o crescente desinteresse pela leitura e com a gradual deterioração da identidade cultural, o rasto não se perderá nos mais novos.
    Show book
  • NR 5 comentada - Todas as respostas num só lugar - cover

    NR 5 comentada - Todas as...

    Alexandre Sabino

    • 0
    • 0
    • 0
    Nesta obra o autor, com base em sua vivência de mais de 10 anos atuando na área de SST como Auditor-Fiscal do Trabalho, aborda cada um dos itens e subitens contidos na aparentemente complicada Norma Regulamentadora.
    Show book
  • Como nasce o direito - cover

    Como nasce o direito

    Francesco Carnelutti

    • 0
    • 1
    • 0
    "Como Nasce o Direito" foi publicado e estreou para
    o afã dos estudiosos da ciência jurídica no
    ano de 1961. Nesta obra, Carnelutti já inicia definindo
    a concepção de Direito aos seus olhos: “Um
    conjunto de leis que regulam a conduta dos
    homens”. Antes, entretanto, chama atenção
    que esse conceito é “uma definição empírica,
    mas provisoriamente aceitável”.
    Quanto aos juristas, Carnelutti chama-
    -os de operadores do direito. Para ele, “os
    juristas são os que fabricam o direito. São
    operadores, sim, mas operadores qualificados;
    tanto é assim que, antes de fabricá-
    -lo, estudam-no, precisamente na Universidade”.
    Show book
  • Demonolatria - O Caminho para o Inferno e a prova de que a Humanidade vive seus Últimos Dias - cover

    Demonolatria - O Caminho para o...

    Daniel Marques

    • 0
    • 0
    • 0
     Através desta obra, ficará claro para o leitor que os principais valores e hábitos sociais verificados no planeta inteiro conspiram para a consolidação do plano mais perfeitamente diabólico de sempre. É deste modo que se torna evidente que estamos nos últimos dias da humanidade tal como a conhecemos. Os temas aqui abordados revelam de que modo a larga maioria das pessoas se deixa corromper por espíritos diabólicos, expondo grande parte dos comportamentos mais comuns como, não características da natureza humana, como muitos tendem a crer, mas antes parte duma estratégia diabólica imposta globalmente e, de facto, cada vez mais promovida pelos media. 
     
    As armas principais de satanás são o isolamento e o medo, as quais são agora consideradas como estado de espírito normais para muitas pessoas. E, neste livro, será revelado de que forma destroem o espírito, tornando o corpo num recipiente para a possessão. As etapas são aqui apresentadas em detalhe.
     
    Por outro lado, o livro revela também como a via do coração é a única que nos pode salvar. Portanto, é com a finalidade de encaminhar na senda do espírito, do verdadeiro ser, ensinando este a comunicar com o seu próprio coração, que o conhecimento aqui apresentado se organiza.
    Show book
  • A Copa Dos Craques Rabiscados - cover

    A Copa Dos Craques Rabiscados

    Stefano Paolocci

    • 0
    • 0
    • 0
    Oito meninos argentinos jogam a pelada diária na praia durante a Copa em casa. A rivalidade entre as equipes que culmina em gestos de prepotência é uma metáfora infantil da atmosfera política na qual o país está imerso, abafada estrategicamente pelo evento esportivo.
    Show book
  • Alma de criminalista - cover

    Alma de criminalista

    Antonio Carlos De Carvalho Pinto

    • 0
    • 0
    • 0
    Antonio Carlos de Carvalho Pinto (Caíto), ao narrar no seu livro “Alma de criminalista – melhores atuações no júri popular” as quatro décadas de sua brilhante carreira de advogado criminal, se apresenta com um estilo límpido, transparente e objetivo. 
    Na sua linguagem, ele prescinde da necessidade de recorrer à forma afetada, para corroborar a solidez da sua assertiva. 
    É sabido que a correta atuação do advogado é imprescindível para o êxito e bom funcionamento da Justiça criminal. 
    É que, na Banca do Advogado, vão desaguar as mazelas, os padecimentos e as dores humanas. 
    No plenário do Júri, Caíto troca a oratória bombástica pela argumentação segura e insofismável, prenha de conteúdo e lógica. Inquestionavelmente, o Tribunal do Júri reflete a advocacia em plenitude, como assevera o destacado advogado Mariz de Oliveira.
    Show book