Turn 2021 into a year of reading!
Add this book to bookshelf
Grey
Write a new comment Default profile 50px
Grey
Subscribe to read the full book or read the first pages for free!
All characters reduced
Frei Luiz De Sousa - cover

Frei Luiz De Sousa

Almeida Carrett

Publisher: Literature Classics

  • 1
  • 0
  • 0

Summary

Frei Luís de Sousa é um drama em três atos de Almeida Garrett, estreado em 1843 e publicado em 1844, baseado livremente na vida de Frei Luís de Sousa, nome adotado pelo frade Manuel de Sousa Coutinho. Esta obra retrata a vida de Manuel Luís de Sousa Coutinho e da sua esposa D. Madalena de Vilhena, uma mulher muito supersticiosa, que acredita que qualquer sinal que achasse fora do normal era uma chamada de atenção para acções futuras, um presságio.

Other books that might interest you

  • Tentação - cover

    Tentação

    Adolfo Caminha

    • 0
    • 1
    • 0
    Última obra publicada por Adolfo Caminha,"Tentação" foi publicado no ano de 1896, ano anterior à morte do autor. O romance conta o desapontamento de um casal de provincianos em contato com as falsidades da vida na Corte e relata, com olhar crítico, o ambiente vivido pela Capital no declínio do Segundo Reinado.
    Show book
  • Eloah - Uma história de amor fé superação e união - cover

    Eloah - Uma história de amor fé...

    Letieri Brum Bianchini

    • 0
    • 0
    • 0
    Esta história é o desabafo de uma família que viveu e vive uma história de amor, fé, superação e união. Um casal que teve uma filha deficiente visual. 
    Com o nascimento de Eloah, puderam ver o mundo de outra forma como nunca imaginariam ver, sentir e ouvir. Também puderam sentir na pele o preconceito que existe na humanidade.
    Passaram por várias coisas com a pequena, ruins e boas também, e nunca desistiram.
    Show book
  • O Livro de Cesário Verde - cover

    O Livro de Cesário Verde

    Cesário Verde

    • 3
    • 0
    • 0
    Rosto comprido, airosa, angelical, macia,Por vezes, a alemã que eu sigo e que me agrada,Mais alva que o luar de Inverno que me esfria,Nas ruas a que o gás dá noites de balada;Sob os abafos bons que o Norte escolheria,Com seu passinho curto e em suas lãs forrada,Recorda-me a elegância, a graça, a galhardiaDe uma ovelhinha branca, ingénua e delicada.
    Show book
  • O Corvo - cover

    O Corvo

    Edgar Allan Poe

    • 0
    • 0
    • 0
    Um livro de Edgar Allan PoeAutor, poeta, editor e crítico literário americano, fez parte do movimento romântico americano (1809-1849)
    Show book
  • As Minas de Salomão - cover

    As Minas de Salomão

    Henry Rider Haggard

    • 4
    • 6
    • 0
    As Minas de Salomão tem um lugar peculiar na literatura porque a tradução de Eça de Queiroz para a língua portuguesa ficou mais famosa do que o original em inglês. Trata-se de uma clássica história de aventuras do século XIX, quando a África era um mundo distante e selvagem, com os mistérios e perigos do improvável reino dos Kakuanas. A narração moderna, límpida e veloz, em grande parte devida ao tradutor genial, torna a leitura cativante ainda hoje, mais de um século depois. A propósito, na "Introdução" do suposto narrador Quartelmar, há uma observação, que se deve por certo ao tradutor: "Lança aguda não precisa brilho, diz um provérbio dos kakuanas: e, movido por este conselho da sabedoria negra, arrisco-me a apresentar a minha história, núa, lisa, nas suas linhas verdadeiras, sem lhe pendurar por cima, para a tornar mais vistosa, os dourados galões da Eloqüência." A ausência desses galões pesados garante leveza e graça ao texto, e explica o fascínio perene desta extraordinária tradução para os novos leitores.
    Show book
  • Lisboa no Ano Três Mil - cover

    Lisboa no Ano Três Mil

    Cândido De Figueiredo

    • 1
    • 5
    • 0
    Ocorreu-me uma grande e legítima ambição: viver no futuro; guindar-me ao vértice das civilizações vindoiras, e estirar a vista por todo o passado, abrangendo num lance de olhos todas as sociedades extintas e todo o quadro ingente dos progressos humanos. Devia ser um momento assombroso. Mas este plano, segundo o que me observou o doutor, era de execução dificílima. Para ler toda a história do futuro, seria mister um sono hipnótico de muitos meses ou de muitos anos, e à dificuldade acresceria o perigo. Tive que modificar a minha ambição: — Visto que em poucas horas não é possível fazer a revista dos séculos, como se faz a revista do ano para os teatros de terceira ordem, desejo, senhor conde, que por duas ou três horas a sugestão me transporte ao ano Três Mil, e que me coloque no ponto mais civilizado do mundo de então, podendo eu saber se ainda haverá memória do meu país e o que dele se pensa. — Far-se-á o que deseja, — rematou o hipnotizador. — E, sem pronunciar uma palavra mais, sentou-se defronte de mim, tocando nos meus joelhos com os dele. Abriu as mãos e espalmou-mas nas regiões temporais, obrigando-me a fixar os olhos no seu olhar, vivo, penetrante e ao mesmo tempo imóvel. Senti percorrer-me o corpo uma languidez estranha, e adormeci profundamente.
    Show book