Join us on a literary world trip!
Add this book to bookshelf
Grey
Write a new comment Default profile 50px
Grey
Subscribe to read the full book or read the first pages for free!
All characters reduced
Fascismo pandêmico - como uma ideologia de ódio viraliza? - cover

Fascismo pandêmico - como uma ideologia de ódio viraliza?

Alexandre Gossn

Publisher: Autografia

  • 0
  • 0
  • 0

Summary

Como as pandemias viróticas, o fascismo às vezes entra em modo hibernação, esperando a primeira oportunidade para viralizar, como é o que parece que estamos vendo acontecer. Mas, o que seria o fascismo? Uma corrente política? Uma ideologia? Uma seita? Uma forma de viver? Um sentimento marcial coletivo? O fascismo seria inerente a uma época? Pode ser transplantado de país para país? Pode ser falado em diversos idiomas? O fascismo teria morrido com a Segunda Guerra Mundial? Se sim, poderia ter deixado bisnetos? No presente ensaio, o autor nem de longe pretende esgotar o tema, mas oferece uma importante contribuição sobre como era o fascismo e no que se tornou, sempre, lastreando suas observações em fatos notórios e bibliografia de relevo.

Other books that might interest you

  • Mapas de percepção de riscos: metodologia multimétodo para análise de territorialidades afetadas pelo domínio armado - cover

    Mapas de percepção de riscos:...

    Ana Paula Mendes De Miranda,...

    • 0
    • 0
    • 0
    O livro apresenta detalhadamente as situações sociais relacionadas à insegurança e à violência que afetam o trabalho regular de medição da eletricidade provocadas por fraudes conhecidas popularmente, no Rio de Janeiro, como os “gatos” de energia elétrica. Com notável precisão conceitual, os autores desenvolveram uma pesquisa inovadora, que resultou numa metodologia de pesquisa – a construção de um mapeamento analítico dos conflitos e sua distribuição nos territórios (São Gonçalo e Caxias). A metodologia para a análise das territorialidades afetadas pelo domínio armado envolve a articulação de métodos e técnicas de pesquisa qualitativa e quantitativa de forma exemplar. Destaca-se a importância do conceito de "territorialidades", que supõe necessariamente que as instituições compreendam que atuam num espaço social habitado por cidadãos cujas práticas sociais locais nem sempre são evidentes para os que são de fora do lugar. A isso se soma a percepção e análise de modos de governar, não legítimos, por meio do "domínio armado", conceito que busca compreender como nesses espaços as populações que nele vivem estão expostas a um modo específico de dominação, marcado por redes criminosas que atuam em atividades econômicas ilegais e irregulares, controlando o território com armas, resultando na restrição de garantia dos direitos fundamentais (civis, sociais e políticos). Pensar o furto de energia num contexto de ocorrência de outros crimes, tais como o tráfico de drogas, o transporte coletivo irregular, o "gatonet", permitiu identificar também os riscos a que estão expostos os trabalhadores terceirizados de uma empresa concessionária de energia, por meio da utilização da vitimização laboral. Um dos muitos resultados possíveis da pesquisa reside precisamente em dar relevância a um conjunto de perdas sócio-econômicas, e não somente a alta percentagemde prejuízos financeiros da empresa com o furto de energia, comparáveis a problemas que ocorrem em outras partes do mundo, como no Sul da Itália. Tal análise reforça a importância de se pensar as formas de administrar bens e serviços considerando a dimensão dos direitos e, especificamente, o direito ao acesso à electricidade, entendido como um direito fundamental. Apesar das políticas públicas da última década terem melhorado o acesso no Brasil, a situação continua a apresentar uma distribuição desigual em termos de acesso. O fato de a pesquisa ter sido originada de uma demanda de uma empresa privada coloca questões interessantes para pensar sobre a produção do conhecimento e sua ligação com a política pública. O livro é o resultado de um tipo de pesquisa conhecida como P&D, conhecido como uma "tecnologia social" voltada a formas de fazer pesquisa, pensar e gerenciar a produção de conhecimento que se opõe aos modelos de consultoria padronizados que prometem análises simplificadas. Por essas razões, afirmo aos leitores que estamos diante de um livro único.
    Show book
  • O Mercosul e a política de assistência social - desafios para construção de uma política supranacional - cover

    O Mercosul e a política de...

    Karen Vieira

    • 0
    • 0
    • 0
    Este livro discute alguns dos desafios para a construção de uma Política de Assistência Social supranacional no âmbito do Mercosul. A autora reflete, com base em suas pesquisas teóricas e de campo, sobre temas essenciais para a compreensão das limitações do modelo de integração político-econômica adotado nas últimas décadas pelos países do Cone Sul, no tocante à construção de políticas de assistência social comuns para o atendimento de suas populações itinerantes.
    Show book
  • O Homem que venceu Getúlio Vargas - Uma batalha política um acerto de contas - cover

    O Homem que venceu Getúlio...

    Paulo Sergio Valle

    • 0
    • 0
    • 0
    Uma parte da história do nosso País volta à tona, revisitada, de forma a esclarecer detalhes que o tempo e os ditames da política se incumbiram de apagar. O homem que venceu Getúlio Vargas é um livro cujo personagem central vivencia uma verdadeira batalha entre sonhos e ideais, verdades e mentiras. Um acerto de contas que coloca a história novamente no seu rumo, sem temer o passado, sem subestimar os verdadeiros homens que autenticaram a política nacional.
    Show book
  • O Quarto Poder em Rede - cover

    O Quarto Poder em Rede

    Victor Sampedro

    • 0
    • 0
    • 0
    O quarto poder em rede não tem nada de doutrinário, nem mesmo dessa nova superstição ou religião dos TIC, que se apresenta como uma fraternidade de iguais. Em vez disso, enfrenta as contradições e obstáculos e perigos, como pode ser o de uma nova desigualdade que esgace a sociedade ainda mais. Por isso a de Victor Sampedro, a quem tanto devemos, porque ensina sem dominar, é o olhar da Arce. De nossa Arce. Obrigado. E ande a roda!
    Show book
  • Anistia um passado presente? - cover

    Anistia um passado presente?

    Tatyana De Amaral Maia, Ananda...

    • 0
    • 0
    • 0
    A obra aqui apresentada é resultado de duas ações no campo da história pública: a exposição Anistia: um passado presente e um ciclo de conferências que reuniu especialistas sobre o tema, fruto da parceria entre a Escola de Humanidades da Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul e o Arquivo Histórico do Rio Grande do Sul. Os textos resultantes do ciclo de conferência integram esta coletânea. Ambas as ações estiveram centradas no debate acerca da cidadania, dos direitos humanos e das lutas pela democracia, porém, não deixaram de destacar as derrotas em decorrência de uma Lei imparcial e que, até hoje, garante a impunidade de crimes cometidos na Ditadura, mas que garantiu que reconhecêssemos a manutenção da luta pela adoção de uma justiça de transição. Ainda que tardias e limitadas, foram essas ações que inviabilizaram o silêncio, trazendo para o espaço público uma memória subterrânea que impede que o terrorismo de Estado seja esquecido.
    Show book
  • Indicador Público - Práticas em políticas públicas para o estado de Roraima - cover

    Indicador Público - Práticas em...

    Marta Cacilda De Carvalho Rufino

    • 0
    • 0
    • 0
    Este livro foi escrito a partir de artigos voltados para políticas públicas, elaborados por até então, hoje egressos, alunos do último semestre do Curso Tecnólogo em Gestão Pública da Estácio Atual da Amazônia, atualmente Centro Universitário Estácio da Amazônia, no ano de 2013.
    Nele procurou-se apresentar as demandas sociais existentes no estado de Roraima e ressaltar a importância de projetos sociais em diferentes áreas de atuação que venham minimizar essas mazelas sociais.
    Show book