Join us on a literary world trip!
Add this book to bookshelf
Grey
Write a new comment Default profile 50px
Grey
Subscribe to read the full book or read the first pages for free!
All characters reduced
História Cultural - reflexões contemporâneas - cover

História Cultural - reflexões contemporâneas

Alcides Freire Ramos, Rosangela Patriota

Publisher: Edições Verona

  • 0
  • 0
  • 0

Summary

É com alegria e orgulho que estamos lançando a presente Coletânea, intitulada “História Cultural: reflexões contemporâneas”. Ela é fruto das discussões ocorridas nos eixos temáticos, durante o último evento do GT Nacional de História Cultural. 
Esse grupo, desde 2001, vem mantido ativo o espaço de debates em torno de temas já consagrados no âmbito da História Cultural, sempre estimulando reflexões acerca de perspectivas teóricas e metodológicas, que dão base para os campos de interlocução do historiador cultural.
A nona edição do evento, ocorrida em 2018, se propôs a esquadrinhar, de maneira aprofundada, uma temática de grande interesse para os historiadores, a saber: “Culturas – Artes - Políticas / Utopias e distopias do mundo contemporâneo: 1968 – 50 anos depois”.
Esse tema central permitiu muitas possibilidades de trabalho, os quais poderão ser, agora, desfrutados pelos leitores interessados em aprofundar seus conhecimentos. Com efeito, os leitores terão a oportunidade de encontrar uma pequena, porém rica, parcela das discussões e reflexões oriundas do campo da História Cultural, apresentadas por autores de diferentes instituições, os quais, apesar de suas especificidades, possuem como elemento orientador a interdisciplinaridade e o exercício de acuidade teórico-metodológica.
Sendo assim, os problemas centrais ofereceram a oportunidade para refletir acerca das diferentes maneiras de produzir conhecimento em História em sua interface com as questões teórico-metodológicos atinentes aos diálogos com as memórias, com as artes e com o pensamento político.
Na verdade, nas últimas décadas, os horizontes investigativos e de pesquisa do Historiador Cultural ampliaram-se, sobretudo graças aos estímulos proporcionados por temas e objetos privilegiados pelos historiadores que se voltam para esse campo.
Com esta breve apresentação, esperamos que a diversidade e riqueza de análises reunidas nesta coletânea possam encantar e inspirar nossos leitores.

Other books that might interest you

  • Mulheres francesas engordam - E as outras também - cover

    Mulheres francesas engordam - E...

    Antonio Carlos Do Nascimento

    • 0
    • 0
    • 0
    Neste livro, o Dr. Antonio Carlos do Nascimento usa toda a sua experiência de médico e até de viajante e observador atento para mostrar por que o mundo todo está engordando. E como isso afeta as pessoas, como as deixa isoladas, como a genética age no peso, como está o tratamento farmacológico atual da obesidade, as dietas da moda, os distúrbios alimentares, além de textos que convidam o leitor a refletir sobre quilos a mais e a menos.
    Show book
  • John Holloway: Regime de Acumulação Integral e o debate sobre como mudar o mundo sem tomar o poder - cover

    John Holloway: Regime de...

    Diego Marques

    • 0
    • 0
    • 0
    John Holloway ficou famoso ao publicar o seu livro Como mudar o mundo sem tomar o poder e sua obra teve repercussão numa época em que o zapatismo também tinha influência nos movimentos políticos, partidos e setores da intelectualidade. Diego Marques apresenta uma crítica importante ao livro e teses de Holloway, resgatando o contexto histórico e social em que vivemos, o regime de acumulação integral, apontando as similaridades entre Holloway e o pós-estruturalismo, bem como a crítica leninista deste autor, para mostrar uma outra concepção crítica. Esta obra contribui para conhecer a obra de Holloway e seus limites, bem como nos ajuda a superar o canto da sereia de discursos ambíguos.
    Show book
  • Estratos do tempo - Estudos sobre História - cover

    Estratos do tempo - Estudos...

    Reinhart Koselleck, Markus Hediger

    • 0
    • 0
    • 0
    As guerras religiosas que ensaguentaram a europa nos séculos xvi e xvii levaram à criação dos estados absolutistas, instâncias soberanas neutras em relação aos grupos em conflito, encarregadas exclusivamente de manter a paz. Separam-se moral, remetida à vida privada, e política, doravante submetida à razão de estado. Depois de obter êxito, impondo uma pacificação relativa dentro dos territórios estatais, esse arranjo começa a perder legitimidade. Progressivamente, o absolutismo deixa de ser considerado o garantidor da paz e passa a ser o inimigo da liberdade. O mundo burguês começa a articular um espaço político próprio, a sociedade civil, que vê a si mesma como um poder moral em oposição ao poder político absoluto. Essa dialética mina os fundamentos do status quo. A revolução francesa de 1789 abre uma época nova, que produz uma gigantesca inovação conceitual: a filosofia da história. Até então, existiam "histórias" no plural ? a história de uma cidade, a história de uma guerra ?, referidas a fenômenos específicos, cuja rememoração subordinava-se ao ideal pedagógico expresso por cícero: a história como mestra da vida. Era preciso conhecer o passado para aprender com ele, pois as situações se repetiam, conservando, no essencial, a mesma estrutura e sentido. Aparece agora o conceito moderno de história. A vida dos homens passa a ser compreendida como um único grande processo estendido no tempo ? um tempo especificamente histórico, diferente tanto da cronologia natural como da religiosa. Novas teorias pretendem apreender o passado, o presente e o futuro como uma totalidade dotada de sentido, que engloba e unifica as histórias particulares. Propõe-se uma ordem sequencial para a diversidade cultural que a expansão ultramarina havia revelado aos europeus, situando diacronicamente aquilo que aparecia sincronicamente. E se, agora, o futuro é algo a ser construído, não há mais lugar para a contingência: ele é mera projeção dos desígnios do presente. No centro do novo pensamento está a ideia de progresso. A obra de reinhart koselleck (1923-2003) revê os fundamentos dessas inovações conceituais decisivas da modernidade. Em vez de um tempo linear, propõe um tempo estratificado, que rompe a alternativa entre sincronia e diacronia. Diz que a filosofia da história combina de modo peculiar voluntarismo e objetividade, pois a ideia de uma "marcha objetiva da história" é um artifício da vontade. Mostra que a memória coletiva está sujeita a quebras que produzem esquecimento, de modo que todo ganho de experiência corresponde, também, a uma perda. Recupera as noções de contingência e de imprevisibilidade, pois os planos humanos e sua execução necessariamente se dissociam, de modo que previsão e realização nunca coincidem. Depois de crítica e crise e futuro passado: contribuição á semântica dos tempos históricos, a contraponto e a editora da puc-rio apresentam ao leitor de língua portuguesa esta nova obra-prima de reinhart koselleck, um historiador fundamental para se conhecer o presente. César benjamin.
    Show book
  • Investigando convicções morais - o que pensa a população do Rio de Janeiro sobre os direitos humanos - cover

    Investigando convicções morais -...

    José Ricardo Cunha

    • 0
    • 0
    • 0
    Este livro apresenta os resultados de mais uma das pesquisas empíricas desenvolvidas pelo Grupo de Pesquisa Direitos Humanos, Poder Judiciário e Sociedade (DHPJS) vinculado à Faculdade de Direito da Universidade do Estado do Rio de Janeiro (UERJ). Contou com o financiamento da FAPERJ por meio de Edital de Apoio a Grupos de Pesquisas Emergentes do Estado do Rio de Janeiro. Enquanto as pesquisas anteriores do Grupo focaram os órgãos do sistema de justiça e as organizações não governamentais, a presente pesquisa investigou diretamente a população da cidade do Rio de Janeiro acerca do que essas pessoas pensam sobre os direitos humanos. Não se engane o leitor: não se trata aqui  de uma mera pesquisa de opinião, pois as concepções acerca dos direitos humanos correspondem à convicções morais profundas que não mudam em velocidade acelerada.
    Além dos resultados da pesquisa o livro traz, também, a análise sobre estes resultados e o debate de temas fundamentais no campo dos direitos humanos que foram elaborados tanto pelo próprio Grupo DHPJS como por professoras e professores especialistas na área.
    Show book
  • Ciências Humanas no olho do furacão - tensões e problemas contemporâneos - cover

    Ciências Humanas no olho do...

    Luciana Angelice Biff, Mônica...

    • 0
    • 0
    • 0
    Ciências Humanas no Olho do Furacão: tensões & problemas contemporâneos se incumbe de refletir sobre qual a localização das humanidades nos debates produzidos e vividos no tempo presente. Neste cenário, cabe a questão: qual é o lugar do pesquisador que produz pesquisas na área das ciências humanas e sociais na sociedade contemporânea? Qual é o seu papel? Para Djamila Ribeiro (2019), o conceito de lugar de fala é crucial, e este já foi incorporado e é amplamente difundido, sobretudo nas redes sociais. ‘O lugar social não determina uma consciência discursiva sobre esse lugar. Porém, o lugar que ocupamos socialmente nos faz ter experiências distintas e outras perspectivas”. Mas, como isso se converte em objeto para o pesquisador? Como usar as técnicas e os aparatos metodológicos adequados para novos problemas, sendo que hoje a quantidade de fontes exige seleção cada vez mais precisa? Não obstante, encarando a visão utilitarista de ensino e pesquisa, que válida apenas as ciências duras, exatas e biológicas que teriam uma aplicabilidade, nos é posta uma questão complementar:  qual o alcance, ou qual é o impacto de uma pesquisa em ciências humanas hoje?  É desses questionamentos que a presente obra se acerca.
    Show book
  • 100 citações humorísticas - Recolha as 100 citações de - cover

    100 citações humorísticas -...

    Various Various

    • 0
    • 0
    • 0
    A inteligência e a esperteza nunca são aborrecidas. Seleccionámos para si 100 citações dos autores mais espirituosos de sempre, de Oscar Wilde a Jerry Seinfeld, com a ajuda de Woody Allen, Mark Twain, Winston Churchill, Groucho Marx e muitos outros. Desfrute destas pérolas de humor para alegrar o seu dia com uma boa gargalhada, descubra comentários e piadas inestimáveis para surpreender os seus amigos e inimigos, e aperte a mão com as maiores mentes. Estas 100 citações estão entre as mais divertidas e profundas, desde comentários inteligentes a trocadilhos incrivelmente elegantes; deixe-os inspirar-vos, e que possam vir com muitas mais.
    Show book