Join us on a literary world trip!
Add this book to bookshelf
Grey
Write a new comment Default profile 50px
Grey
Subscribe to read the full book or read the first pages for free!
All characters reduced
Monstro: o mundo de uma ideia - cover

Monstro: o mundo de uma ideia

Adriel Vicente

Publisher: Autografia

  • 0
  • 0
  • 0

Summary

Um poema, uma história e um diário. Tudo envolto em um segredo. O segredo do coração. Da monstruosidade à humanidade, quem sobreviverá a essas palavras?

Other books that might interest you

  • Libélulas de ferro - cover

    Libélulas de ferro

    Alex Assunção Rebello

    • 0
    • 1
    • 0
    Das simples lembranças de uma pequena “vila” nos anos 80, até os dramas atuais de nossa sociedade, Libélulas de Ferro nos convida à interioridade humana, à perplexidade perante a passagem do tempo e à ótica crítica e construtiva da poesia.
    Show book
  • Dog day - Diálogos nas folhas em branco - cover

    Dog day - Diálogos nas folhas em...

    Fernanda Moreno

    • 0
    • 0
    • 0
    Dog day é resultado de oficinas na PUCRS, onde o grupo Atrito se formou, e participou de diferentes festivais pelo Rio Grande do Sul entre os anos 2016 e 2017, tendo recebido indicações no Festival Internacional Cena Livre, de Uruguaiana, e no Rosário em Cena, de Rosário do Sul, e sido premiada no Festival Nacional Art in Vento, de Osório, incluindo melhor dramaturgia e ator coadjuvante para Giordano Spencer. Além das temporadas na capital, o grupo promoveu sessões comentadas com debates sobre as temáticas de identidade, gênero, limitações físicas e suicídio.
    
    Diálogos nas folhas em branco, por sua vez, é a montagem de conclusão da oficina de teatro para adolescentes da Cômica Cultural e foi premiada no Festival Viamonense de Teatro Estudantil (FEVITE): melhor espetáculo adulto, melhor dramaturgia e melhor atriz para Amanda Fiore em 2017.
    Show book
  • À amiga do carinho - cover

    À amiga do carinho

    Leandro A. Rodrigues

    • 0
    • 0
    • 0
    Quinze anos de um amor profundo e tocante transformado em poesia: eis o que nos apresenta este lírico e delicado "À amiga do carinho". Ante tamanha importância, o autor decidiu eternizá-lo em poemas que expressam a convivência do casal, do namoro à maturidade, provas concretas de suas alegrias, tristezas, angústias e, sobretudo, do seu amor e carinho mútuo.
    Show book
  • Olhos de espanto - cover

    Olhos de espanto

    Nina Schilkowsky

    • 0
    • 0
    • 0
    'Em “Olhos de espanto”, Nina pensa filo­soficamente nossa condição inata de produtores de reflexões e questiona­mentos. Afinal, como Platão — o mestre maior da filosofia — já reconhecera, nos idos da Grécia Antiga, uma vida não questionada não merece ser vivida. Olhos de espanto é o fruto de uma coletânea de poemas que questio­nam certezas, observam um mundo tão complexo com a ingenuidade e leveza da infância, um livro que bus­ca o sentimento esquecido de nossos desejos mais puros, e que resgata em cada um de nós essa capacidade de nos emocionarmos de novo.'
    Show book
  • Mulheres pessegueiro - cover

    Mulheres pessegueiro

    Patsy Cecato

    • 0
    • 0
    • 0
    Troféu esperteza para os homens que não me quiseram para casar, que me preteriram pela bonita, pela rica, pela inteligente, pela esposa e mãe de seus filhos. Ninguém merece uma mulher sem sentimentos como eu. Fiquei expert em levar fora, titia, quatro noivados e um funeral, porque um dos noivos eu matei dentro de mim, mas os outros três eu encontro de vez em quando para um chopinho, uma roda de samba... (Betinha Pessegueiro)
    Show book
  • Flores de Inverno - cover

    Flores de Inverno

    Filipa Amaral

    • 0
    • 0
    • 0
    É sobre a beleza resiliente, sobre a intensa resistência que conforma a vida, que Filipa Amaral escreve em "Flores de Inverno". Nasce entre as suas poesias um manifesto contra a desumanização provocada pela exaustão e a ignorância e, simultaneamente, um apelo ao que de belo permanece entre nós. Ante o questionamento e reflexão exigidos por cada um dos seus textos, a poeta apresenta-nos a busca pelo que é estável e perene num mundo dominado pela efemeridade e azáfama. Em 76 poemas livres, Filipa Amaral fala-nos "dos sorrisos francos, mãos generosas, esperanças grandes" numa exploração da sua maneira de ver, sentir e dizer. Presta homenagem aos "homens francos" que "dançam ao sol e ouvem música nos ares que cada vez mais poucos escutam". E evoca a coragem de permanecer, em nós, as flores resilientes que enfrentam e superam o mais inóspito inverno.
    Show book